http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

QUEREM ACABAR COM A APOSENTADORIA

sábado, 24 de agosto de 2013

FIQUE MAIS FELIZ TOMANDO DECISÕES CERTAS.


Todos os dias tomamos decisões, a partir do momento em que acordamos. A primeira decisão é acordar ou não acordar. Levantar ou não levantar, comer ou não comer, e o que comer. Ir ou não trabalhar. 

Essas são decisões básicas, mas essa nossa conversa é sobre as grandes decisões, aquelas que produzem modificações substanciais na nossa vida, as vezes mudando totalmente o rumo dela e com relação a essas é preciso ter muito cuidado, porque toda a nossa eternidade ficará irremediavelmente determinada a partir dessas grandes decisões. Não só a vida aqui na terra, não só a nossa felicidade, mas toda a eternidade.

Existem coisas que não podemos mudar na nossa vida. Não podemos por exemplo escolher a família na qual nascemos, a nossa cor, e os nossos atributos como a cor do cabelo, os nossos gostos, o nosso sexo e tantas outras coisas. 

Também não podemos mudar certos fatos da vida que nos atingem e por vezes nos fazem sofrer, como a perda de parentes, certos acidentes e adversidades, mas ao lado dessas, existem muitas coisas que podemos mudar e dependem inteiramente da nossa decisão e da nossa escolha, e obviamente, essas decisões irão determinar a nossa felicidade futura e toda a nossa eternidade, e nesse momento, como poderemos tomar a decisão certa?

Você sempre tomará a decisão certa se pautar a sua decisão por um princípio muito simples. O princípio do amor. Você precisa sempre pensar se a sua decisão está revestida de amor. Amor a si própio, amor ao próximo e amor a Deus. Por isso iremos abordar esses três tipos de amor separadamente.

Amor a Deus: É preciso que se entenda que Deus nos ama, independentemente do fato de nós o amarmos ou não. De nós errarmos ou não, porque se você existe, existe porque ele quer, e ele te conhece profundamente. Ele sabe exatamente quantos fios de cabelo existem na vossa cabeça  ou quantas células existem no vosso corpo. Ele sabe quais as suas reações, quais os seus sentimentos e quais as suas necessidades. 

Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai.E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.Mateus 10:29-32

Tudo o que acontece com você, acontece porque ele permite. As coisas boas ou ruins. E ele te dá exatamente o que você precisa para se tornar melhor, e nem sempre o que você quer, exatamente como um pai não dá aos seus filhos o que eles querem. 

Se as crianças fizessem o que querem, com certeza não iriam querer ir para a escola, não iriam querer tomar banho, iriam querer somente comer doces e nunca comida, e com o tempo ficariam iguais aos meninos de rua. Sujos, desnutridos, desdentados, doentes. Acabariam morrendo. 


Todos nós somos como crianças espirituais que não sabem o que querem porque não vemos nada a nossa frente que não seja a vida presente. Não pensamos na vida espiritual que é a vida eterna. Não nos apercebemos que essa vida presente só existe para nos tornarmos melhores com o objetivo de viver a verdadeira vida que é a vida no mundo espiritual. A vida no planeta em que vivemos é como um sonho passageiro tão fugaz e tão rápido que não nos apercebemos do tempo que escoa por entre os dedos das nossas mãos.


Portanto a sua vida, com todas as desilusões, sofrimentos, desventuras, é exatamente o que você precisa para caminhar em direção à perfeição e à iluminação, porque não dizer, ao Nirvana. O afastamento de Deus conduz-nos a um estado de indizível insatisfação com a vida e a um progressivo desequilíbrio, e a aproximação de Deus, conduz-nos a um estado progressivo de segurança, realização e paz. 


A paz de Jesus é a verdadeira paz. Não é a falsa paz, aquela que o mundo e a matéria dá, e que é superficial e falsa. É a paz profunda, inexplicável, real. É a sensação do prazer de viver, é a realização como ser humano, coisa que está tão em falta entre os desesperados, desequilibrados e aqueles que buscam na ilusão da vida a realização. Deus espera o nosso amor e fica feliz quando nos aproximamos dele, mas tudo o que ele espera realmente de nós é sermos melhores, cada vez mais, praticando o AMOR para com todos.


O amor a Deus é um fato intrínseco porque está dentro da nossa natureza espiritual. Por mais que o desconheçamos, por mais que o possamos negar, chegará o dia em que em lágrimas o reconheceremos e o amaremos. Isso é inexorável e inevitável e quanto mais o adiarmos, maior será o nosso arrependimento por não o termos reconhecido antes.

Porque está escrito:Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim. E toda a língua confessará a Deus. Romanos 14:11

 Amor a Si próprio: Parece fácil, mas não é. A maioria de nós não ama a si próprio como deveria. Para que nos amemos é preciso em primeiro lugar reconhecer o próprio valor. 

Temos todos nós um imenso potencial mental e podemos realizar praticamente tudo o que quisermos desde que aquilo esteja dentro da nossa programação. Quando digo "PROGRAMAÇÃO" falo daquilo que realmente queremos do ponto de vista espiritual.

Melhor explicando: Antes de nascermos escolhemos aquilo que iremos passar nesse mundo com o objetivo de nos aprimorarmos do ponto de vista espiritual. As boas e as más coisas, essa seria a princípio a nossa PROGRAMAÇÃO, mas o foco é sempre atingir a perfeição espiritual, apagar manchas da nossa personalidade que nos impedem de caminhar rumo a perfeição.

Por isso passamos por coisas desagradáveis, porque nós próprios as escolhemos julgando que seríamos suficientemente fortes para suporta-las. Tudo parece mais fácil lá no mundo espiritual onde não damos à mínima para a matéria.

Logicamente que nossos mentores, nossos pais espirituais, sabem dos nossos limites e impedem que muitas coisas que nós não iríamos suportar embora pensemos que poderiamos, continuem na nossa programação, mas como eles conhecem a importância e a necessidade do nosso aprimoramento espiritual, concordam com algumas coisas mesmo a contragosto.

Depois de traçado o plano, esse ainda pode ser mudado em alguma coisa a depender das nossas escolhas, mas não nas linhas básicas, portanto há coisas que podemos mudar na nossa programação e há coisas que não poderemos mudar, porque nesse caso o objetivo da nossa vida estaria comprometido.

É importante destacar que o nosso eu espiritual tem a todo o momento consciência de tudo. Ele convive conosco e influencia nossos atos embora conscientemente ignoremos tudo, mas temos a sensação do que é importante e do que queremos realmente. O nosso eu espiritual é o nosso inconsciente.

O lado oculto da mente (INCONSCIENTE) não é apenas um assunto de psicanalistas; ele também virou uma das áreas mais interessantes da neurociência moderna. Essa transformação aconteceu porque as técnicas de mapeamento cerebral finalmente estão permitindo que os cientistas comecem a desbravar o inconsciente - um mundo inexplorado e muito maior que a consciência.

Quão maior? No ano passado, a emissora inglesa BBC fez essa pergunta a sete dos maiores experts do mundo em cérebro e cognição, de quatro grandes universidades (Oxford, Montreal, Columbia e Londres). Cada um deles deu seu palpite - sim, palpite, pois a ciência ainda está longe de ter um catálogo completo dos processos cerebrais. Pelas estimativas dos especialistas, a consciência ocupa no máximo 5% do cérebro. Todo o resto, 95%, é o reino do inconsciente.


Inconsciente comanda nossas decisões, mostram pesquisas

LILIANE ORAGGIO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Subliminar é o termo para qualificar ações, informações e sentimentos que ocorrem abaixo do limite da consciência e é também o título do novo livro do físico americano Leonard Mlodinow.


Nesse novo best-seller, o autor de "O Andar do Bêbado" reúne pesquisas para atestar que até as escolhas e decisões que nos parecem mais objetivas são forjadas no inconsciente. Mais que isso, ele incita o leitor a dar mais crédito aos pressentimentos que surgem do "lado escuro da mente".

"Ex" lado escuro, melhor dizer. Na visão do físico, as tecnologias que permitem o mapeamento do cérebro --vivo e em funcionamento-- estão mudando a compreensão sobre a atividade que ocorre abaixo da consciência.

A existência de uma vida inconsciente paralela e poderosa não é novidade há mais de um século. A novidade é que agora ela pode ser medida "com algum grau de precisão", como diz Mlodinow, que vê aí uma nova "ciência do inconsciente".

Para a maioria dos mortais, é difícil admitir que o inconsciente está no comando. "Somos tão frágeis que precisamos inventar justificativas lógicas para as escolhas", afirma o analista junguiano Roberto Gambini, de São Paulo.

"O melhor é aceitar que o consciente é permeado pelo inconsciente. E haverá sempre uma parte que vai permanecer misteriosa. Nem toda a tecnologia é capaz de mudar isso. Mas é possível diluir essas fronteiras e colocar essa capacidade de perceber o subliminar a nosso favor, quando prestamos atenção aos sonhos ou dedicamos um tempo para meditar."

PALPITES

Cientistas que dirigem as pesquisas de ponta consideram que o "novo inconsciente" é totalmente enraizado em funções orgânicas e essa seria a chave para compreender as emoções humanas.

Não há consenso sobre isso, naturalmente: "É absurdo pensar que entender as funções cerebrais é suficiente para lidar com os sentimentos", diz Lídia Aratangy, psicanalista formada em biologia médica.

Em um ponto os "psis" e o físico concordam: "O inconsciente é otimista", diz Mlodinow. "Ele nos torna mais completos e aptos para seguir na evolução da consciência", acredita Gambini. Aratangy completa: "Reconhecer os palpites do inconsciente pode nos ajudar a fazer escolhas melhores".



Os símbolos aparecidos em sonhos ou a Intuição são um claro sinal de que houve uma ativação da nossa conexão com o Inconsciente. Esta assim chamada “ponte” serve para que os conteúdos do Inconsciente transitem através dela e que sejam então reconhecidos pela consciência de vigília. Quando este elo está ativado nós “sabemos das coisas” com uma força e clareza incomuns ainda que, nem sempre a gente tenha uma noção clara do “como sabemos”. Deste modo lidamos com os sinais e os presságios que estão presentes sutilmente em toda a nossa experiência cotidiana. 


Cabe a cada um de nós perseguir, de modo deliberado e consistente, o fortalecimento do elo de conexão da nossa “cabeça pensante” e o Inconsciente profundo. Quando cometemos enganos na interpretação dos “toques e sinais” do Inconsciente, estes são devidos ao apego aos nossos “sempre os mesmos” pontos de vista; às necessidades pessoais e carências particulares; aos interesses conscientes e às falsas expectativas nutridas. 


Todos estes “componentes” servem de RUÍDO e de ATRITO na comunicação entre a nossa mente intelectual e o “pensamento silencioso”. Tais ingredientes prejudicam o livre trânsito de conteúdos na ponte consciente/inconsciente. Eles mascaram de subjetividade e de projeções a nossa percepção da realidade. Daí se explica que o nosso poder de interpretar as manifestações de nosso “outro lado” seja, em geral, carregado de incompreensões e subterfúgios, pois resistimos a aceitar que alguma OUTRA FUNÇÃO dentro de nós, de uma maneira estranha e surpreendente, lide também com nossa vivência do mundo e influa decisivamente na própria experiência individual. Contudo... esta é a verdade...


As pessoas que mais renegam seu universo subjetivo são as que mais se tornam vítimas inconscientes de sua subjetividade inerente.


Se nosso “piloto automático”* está dominante, nosso elo de conexão com o Inconsciente sofre um processo de CORTE e de CENSURA contínuo, acabando por fazer com que nossa experiência individual torne-se tímida e retraída. 


Quando isto está estabelecido perdemos a criatividade e a originalidade infantis e nos tornamos cada vez mais repetitivos, previsíveis e “coerentes”. Com o tempo não precisamos mais de ser supervisionados, pois nós mesmos passamos a cuidar de “guardar“ nosso plano consciente de qualquer “invasão” indesejada do “desconhecido”. Neste caso, pensamos, agimos, explicamos e justificamos tudo e todos de acordo com o REGULAMENTO* que nos foi ensinado e que se ENCONTRE VIGENTE em nosso “PILOTO AUTOMÁTICO” consciente. A perda da qualidade individual da experiência nos torna deprimidos, conformados e auto punitivos. 


Todos somos, sem exceção, um veículo para a manifestação de Deus mas não o sabemos ou, melhor dizendo, SOMOS ENSINADOS e exigidos para que deixemos de sê-lo. Esta vitalidade e força apontam para experiências incomuns de nós mesmos, contudo o “piloto automático” nega tão ferozmente a simples existência de um plano desconhecido que quase todas as possibilidades de conscientização das experiências vitais se esgota por falta de atenção e de elaboração adequadas.


Para alguns de nós há uma voz interior; para outros surgem fórmulas matemáticas e estruturas geométricas; a música ou a pintura; a poesia ou a dança; o trabalho continuado ou o esforço concentrado; a capacidade estratégica ou o poder de materializar suas visões... mas, nós, esquecemos que, sendo veículos para a manifestação de nossa vitalidade psíquica devemos nos fazer disponíveis, em um estado de soltura e de leveza. 


Com a maioria de nós ocorre justamente o contrário e nos censuramos e não permitimos o toque do espírito em nossas vidas. Depois, nos queixamos de nossa vida sem GRAÇA* ou, pior, enchemos nossas vidas de tranqueiras desnecessárias (entulhos) e que não traduzem necessariamente uma melhor qualidade de vida. 


Cabe a cada um de nós, quando adultos, fazer um aceno para o “espírito vital” que habita nosso mundo íntimo, de modo a resgatar nosso elo de conexão com ele. É devido ao fato de que a maioria de nós age com relutância e medo perante este elo que nosso Inconsciente acabe sendo forçado a se servir de representações, às vezes complicadas, para se fazer perceptível e compreensível à nossa consciência de vigília. 

Glossário: 
Piloto automático: campo consciente, consciência de vigília, pensamento linear e intelectual etc...Regulamento: conjunto de crenças e de explicações convenientes a um determinado tempo histórico; padrões de explicação e de crenças comungadas por toda uma comunidade histórica e geograficamente situada. O conjunto de axiomas nutridos pelas crenças compartilhadas de uma comunidade.Graça: Ela pode ser definida como o espírito universal que atua dentro do corpo. A graça é um estado de pureza, de inteireza, de conexão com a vida e de unidade com o divino. É também um estado de saúde que gera uma amabilidade nas atitudes da pessoa para com ela mesma e para com tudo que a cerca.


Resumindo

1 - Todos nós somos espírito e corpo. O nosso espírito está presente todo o tempo e influencia as nossas ações. Somos o resultado das experiências que estão registradas no nosso espírito inclusive as que foram vividas antes do nosso nascimento. 
OS CORPOS ESPIRITUAIS QUE NOS ENVOLVEM

2 - Existe um planejamento traçado para a nossa vida, da qual participamos no mundo espiritual antes de nascermos e que é o objetivo final da nossa vida na terra. Esse é o objetivo do nosso espírito que pode divergir do nosso objetivo consciente.
Como no Iceberg, o INCONSCIENTE é infinitamente maior do que o consciente.

3 - O espírito que habita dentro de nós e que molda o nosso comportamento e as nossas reações é o nosso inconsciente. Portanto conscientemente não temos acesso a ele a não ser por meio de sonhos e da meditação. Portanto o consciente pode divergir do inconsciente em relação aos interesses, porque o consciente só vê a realidade presente e material e o inconsciente vê tudo e todos os momentos, inclusive a realidade espiritual, muito mais ampla e real. Na verdade a única que realmente interessa.

Para que nos amemos é preciso ter a consciência de que somos únicos e por isso raros. Temos portanto grande valor, seja qual for a nossa natureza. No mundo em que vivemos a todo o momento existem padrões de medição. Tudo é medido pesado e comparado. Não há como medir as coisas que são únicas. São incomparáveis. Cada qual tem o seu valor e a sua utilidade. Portanto é preciso que sejamos respeitados como seres únicos.

Ocorre que para que sejamos respeitados, precisamos em primeiro lugar nos respeitarmos, porque jamais seremos respeitados se nós mesmos não nos respeitarmos. Se não acreditamos que temos importância, quem irá acreditar? Mas se nós acreditamos que somos importantes, nós realmente seremos importantes.

“O homem é aquilo que ele pensa em seu coração” – Provérbios, 23:7 
 Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele. 
Provérbios 23:7

Nós somos o que decidimos que seremos. Não permita jamais que alguém diga a você o que você é, porque isso não corresponde a verdade. 



EU SOU UM SER AMADO, ACEITO, VALORIZADO, UNGIDO, INTELIGENTE, ABENÇOADO, CONTROLADO, MÃE/PAI, COMPANHEIRO, ALEGRE, AMIGO, SÁBIO E VITORIOSO EM TODAS AS ÁREAS DA MINHA VIDA.

Você é o que você entende que é. Se você imagina que é inteligente você o é. Se você imagina que é bonito, então você o é. Se você imagina que é especial, certamente você o é, mas se você acredita que é incompetente porque alguém disse isso a você, você está perdido. 

Não acredite jamais nisso. Você é o que quiser ser.


Portanto use esse poder que você tem de ser o que quiser ser. Imagine-se bonito, bom, grandioso, maravilhoso, especial, maganânimo, porque se você acreditar nisso, você será isso, independentemente do que as pessoas pensem. 

Trabalhe isso em você. Seja isso, determine isso. Mudar você depende só de você. Ninguém pode interferir nisso e nem você deve apregoar isso. Trabalhe essas qualidades em você silenciosamente, permanentemente e você irá aperfeiçoar-se nisso. Convença-se a si próprio que quando conseguir isso, você simplesmente irá se transformar naquilo que planejou.

Veja que assim fazendo você estará em concordância com o seu ser inconsciente, porque isso é tudo que ele quer. Que você seja melhor sempre.

Esse é o verdadeiro sentido da palavra amar-se. É o trabalhar pelo seu aprimoramento fisico, moral e intelectual. "MENTE SANA IN CORPORE SANO".


AMAR AO PRÓXIMO: É preciso que se entenda que todo o universo infinito é um só corpo e que todos nós fazemos parte do mesmo corpo. O que afeta a um afeta todo o corpo. Gosto muito da frase dita por Stevie Wonder no show que foi dado em Londres pela libertação do líder Nelson Mandella. 

Ele disse: "A OPRESSÃO EXERCIDA CONTRA APENAS UM SER HUMANO É A OPRESSÃO EXERCIDA SOBRE TODOS OS SERES HUMANOS."

De fato ali estavam artistas do mundo inteiro, preocupados com os destinos da África do Sul. Lutando pela libertação de um líder, lutando contra o "Apartheid" (Movimento de discriminação da maioria negra da Africa do Sul).

Quando a nossa sociedade não permitir mais a existência da discriminação, do sofrimento, da pobreza e de outras mazelas sociais, quado  desenvolvermos dentro de nós o amor por todas as criaturas, então entraremos em um estágio de paz e harmonia qual jamais houve.

Mas se o mundo e o planeta ainda não atingiu esse estado de harmonia, atinja-o você. Faça você a sua parte e transforme esse mundo em um lugar melhor para se viver. Pense nas pessoas em todas as suas atitudes. 

Quando for tomar uma decisão, pense: O que faria Jesus se tivesse que tomar essa decisão?

Ao fazer isso você sempre irá tomar a decisão certa. Pense no que aquela decisão irá afetar as outras pessoas e mesmo que você não ame essas outras pessoas do fundo do coração, aja como se as amasse, ainda que sejam suas inimigas.

Decisões certas conduzem a mais decisões certas e decisões erradas conduzem a mais decisões erradas.

Antes de se tomar uma decisão é preciso pensar. Pense bastante, principalmente quando for movido por um dos mais negativos sentimentos que existem, a raiva.

É inútil dizer que nós não sentimos raiva e indignação.

No estágio em que nos encontramos nesse planeta, indignamo-nos com a injustiça, com a opressão e com a discriminação e nesses momentos precisamos pensar, principalmente se nossa raiva irá gerar ações, porque estamos cercados por espíritos maléficos que buscam uma oportunidade para nos influenciar a tomar decisões erradas.
O ASPECTO ENERGÉTICO DE UM SER VIBRANDO NEGATIVAMENTE

O momento em que essas verdadeiros leões que nos rondam buscando a quem possam tragar, mais tem acesso a nós é exatamente no momento de raiva, pois esse sentimento gera uma vibração que se sintoniza com a baixa vibração em que esses seres encontram-se no mundo espiritual.
UM ESPIRITO TREVOSO INDUZINDO RAIVA E A INTERFERÊNCIA ESPIRITUAL DOS ANJOS.

Acostume-se a fazer preces e a pedir a ajuda de Deus. Ele está ai para te ajudar e quando você faz isso, o socorro vem de imediato. Não se deixe seduzir por pensamentos violentos. São sugeridos por esses seres demoniacos que trabalham para a sua ruina.
AURA EM ORAÇÃO

Se você se deixa seduzir por esses pensamentos demoníacos, você se perderá, e suas ações poderão desencadear outras como consequência da primeira. Analise o que pode dar errado e pense se você estaria disposto a pagar o preço. Verá que não vale a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES