http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

PORQUE FOI PÉSSIMO PARA O BRASIL A "DOAÇÃO" DO CAMPO DE LIBRA NO PRÉ SAL.


Vamos fazer umas contas simples que irão demonstrar o quão lesiva foi para o Brasil a entrega de mãos beijadas desses reservatórios monumentais do bem mais precioso para as nações do mundo moderno que é o Petróleo.
Primeiramente vejamos qual é o lucro líquido da PETROBRAS com as reservas de que dispõe hoje.

Petrobras anuncia faturamento recorde em 2012


Resultado se choca com argumentos da empresa que alegava prejuízo para justificar aumento no preço dos combustíveis A Petrobras divulgou na última segunda-feira, dia 4, o resultado do seu balanço financeiro de 2012. Mais um vez, a receita da empresa é recorde, R$ 281,3 bilhões, 15% a mais que no ano anterior, com lucro líquido de R$ 21,1 bilhões. 

O resultado surpreendeu até mesmo os analistas mais otimistas, que esperavam lucros de “apenas” R$ 4,7 bilhões e se choca diretamente com os argumentos apresentados pela empresa e pelo governo para justificar o aumento de 4% no preços da gasolina e do diesel, no último dia 30. 

 Segundo a direção da Petrobras, o aumento era urgente pois a empresa amargava grande prejuízo com a defasagem do preço do petróleo praticado no país em relação ao mercado interncional. 

 A Petrobras importa combustível para abastecer o mercado nacional, o que, segundo a empresa, estaria causando um prejuízo de quase R$ 2 bilhões por mês. 

Como é notório, o valor de uma empresa de petróleo é estimado pelo montante das suas reservas, e quais são as reservas da Petrobras nos dias de hoje e que lhe proporcionam a possibilidade de realizar esses lucros sempre crescentes e monumentais, situando-a no topo de todas as empresas Brasileiras e quiçá Latino Americanas?
As reservas provadas da Petrobras somaram 16,440 bilhões de barris de petróleo e gás natural ao fim de 2012, segundo o critério de medida da Agência Nacional do Petróleo (ANP), informou nesta quinta-feira (10) a petrolífera.

O montante das reservas provadas ficou praticamente estável, com ligeira alta de 0,2% considerando as reservas ao fim de 2011, segundo comunicado na CVM.
"O aumento das reservas Petrobras se deve à incorporação de novas áreas descobertas no Brasil e no Golfo do México e gerenciamento de reservatórios em campos no Brasil e no exterior", disse a empresa.
Foram adicionados 0,914 bilhão de barris de óleo equivalente (boe) às reservas provadas em 2012 e produzidos 885 milhões de barris, um aumento de 0,028 bilhão de barris em relação a 2011.
VEJAMOS AGORA O MONTANTE DE RESERVAS DE PETRÓLEO SÓMENTE DO CAMPO DE LIBRA


Caso confirmada a reserva, Libra se tornará o maior campo de petróleo do país, com volume superior aos campos de Lula (que tem reserva estimada de 8,3 bilhões de barris de petróleo e gás) e Franco (cerca de 5 bilhões), ambos no pré-sal da Bacia de Santos. Libra, portanto, não será o primeiro campo do pré-sal, mas será pioneiro sob o novo regime de partilha, em que a União é parceira na operação da área.


Portanto por baixo o Campo de Libra tem sómente ele no mínimo a metade das reservas estimadas da Petrobras nos dias de hoje. Se a Petrobras tem 16 bilhões de barris de Reserva, o Campo de Libra tem só ele de 8 a 12 bilhões de barris de reserva.

Portanto o campo de Libra concentra em um campo sómente, um potencial que é quase igual ao potencial de toda a Petrobrás hoje, e a nação Brasileira entregou toda essa riqueza por um valor inferior ao lucro líquido anual da Petrobras, pois a Petrobras faturou sómente ela 21,1 bilhões de reais, e o campo de Libra foi leiloado por R$15 bilhões de reais, portanto um valor inferior ao lucro líquido anual (Retirados os impostos, os Royalties e tudo o mais que torna caro o Petróleo, mesmo com toda a política lesiva contra os interesses da Petrobrás.)


A operação será toda da Petrobras. Os sócios entraram apenas com capital. Havia dificuldade da Petrobras se endividar mais, para assumir sozinha a operação. Mas a própria Pré-Sal Petróleo poderia ser capitalizada, entrando como investidora.

Este ano, a União enfrenta restrições fiscais momentâneas. Superadas, a exploração de Libra poderia ter sido exclusivamente da Petrobras.

Serão 35 anos de exploração do campo. Internamente, na Petrobras, admite-se que as reservas poderão ser superiores aos 8 a 12 bilhões de barris anunciados.

Nas últimas três eleições, a Petrobras foi o mais eficaz argumento brandido pelo PT. A ponto de, em 2006, o candidato Geraldo Alckmin ter se fantasiado com camiseta de estatais para deter os boatos de que privatizaria as empresas.

Em 2014, o governo terá que encontrar outro discurso.


OBS SOBRE A VALE DO RIO DOCE:

E do ferro que retira aos milhões de toneladas do solo destes filhos da mãe gentil, a Vale só dá ao Brasil os impostos que qualquer empresa tem de pagar e um trocadinho – 2% do valor, descontado transporte – do minério retirado. E os adoradores do privado, ainda ronronam como gatinhos, em louvor aos gênios que fizeram este negócio desastroso para o país."

Por:Fernando Brito


'Tesouro por pechincha', diz revista alemã sobre leilão do pré-sal

DA BBC BRASIL
Ouvir o texto
O leilão da concessão do campo de Libra recebeu ampla cobertura na imprensa internacional, com visões elogiosas e outras críticas ao resultado.
A revista alemã Der Spiegel diz que o Brasil leiloou um "tesouro por uma pechincha". Já o Wall Stret Journal diz que o país deu um passo rumo ao patamar das grandes nações produtoras de petróleo.

Libra foi leiloado para um consórcio formado por Petrobras, Shell, Total e as chinesas CNPC e CNOOC.

Em um artigo publicado no seu site, a revista afirma que para extrair o petróleo da camada pré-sal haverá riscos ambientais "enormes" para o mar, fauna e praias "em uma das mais bonitas e populosas regiões litorâneas do Brasil", mas que "a ganância por recursos naturais" foi maior.

O Spiegel diz que, como apenas o consórcio vencedor apresentou proposta, "sem competidores, eles ganharam um tesouro por uma pechincha". A revista não aponta outras razões, além da ausência de ágio, para justificar por que classificaram como "pechincha" o resultado do leilão.

A revista diz que a exploração do petróleo catapulta o Brasil ao grupo dos grandes produtores do petróleo e sublinha o peso político global da "superpotência sul-americana".

Nesse ponto concordamos e demonstramos que a ENTREGA de LIBRA foi uma pechincha que amargará lágrimas aos nossos filhos e netos que deixarão de usufruir dessa riqueza no futuro para que a entreguemos aos filhos e netos dos Gringos que já são bastante ricos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES