http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

SE NO BRASIL NÃO ENTREVISTAM O LULA, NO RESTO DO MUNDO, ENTREVISTAM.


domingo, 27 de novembro de 2016

FIDEL CASTRO FOI BOM PARA CUBA?


Antes da revolução cubana o que era Cuba? Cuba era o quintal dos Estados Unidos da América. A política Americana para os pequenos países da América Central e Caribe era a mesma política destinada a América Latina, ou seja, manter esses países na miséria.

De fato a população Cubana antes da revolução era pobre, vivia em cortiços e servia para "LEVAR AS MALAS DOS GRINGOS" que visitavam a ilha para jogar nos cassinos, e passar férias em mansões tropicais de luxo. Os Americanos que visitavam cuba para passar férias tinham carrões dos anos 50 e mansões com piscinas e próximos a paraísos tropicais de uma das regiões mais belas do planeta.


Antes de 1959, Cuba era um país que vivia sob forte influência dos Estados Unidos. As indústrias de açúcar e muitos hotéis eram dominados por grandes empresários norte-americanos. Os Estados Unidos também influenciavam muito na política da ilha, apoiando sempre os presidentes pró-Estados Unidos. Do ponto de vista econômico, Cuba seguia o capitalismo com grande dependência dos Estados Unidos. Era uma ilha com grandes desigualdades sociais, pois grande parte da população vivia na pobreza. Todo este contexto gerava muita insatisfação nas camadas mais pobres da sociedade cubana, que era a maioria.



Enquanto os milionários americanos vinham passar as férias nas mansões tropicais de Cuba e jogar nos cassinos livres da influência do fisco Norte Americano, as favelas abrigavam os Cubanos. Se não fosse a revolução Cubana, Cuba seria hoje igual aos países que o circundam como o Haiti, República Dominicana, Jamaica ou Porto Rico. Países pobres com Indice de desenvolvimento Humano muito baixo.



Fidel Castro era o grande opositor do governo de Fulgêncio Batista. De princípios socialistas, planejava derrubar o governo e acabar com a corrupção e com a influência norte-americana na ilha. Conseguiu organizar um grupo de guerrilheiros enquanto estava exilado no México.

Desaparecimento de Ernesto Che Guevara e a luta contra a opressão imperialista Neoliberal.

ERNESTO CHE GUEVARA

Em 1957, Fidel Castro e um grupo de cerca de 80 combatentes instalaram-se nas florestas de Sierra Maestra. Os combates com as forças do governo foram intensos e vários guerrilheiros morreram ou foram presos. Mesmo assim, Fidel Castro e Ernesto Che Guevara não desistiram e mesmo com um grupo pequeno continuaram a luta. Começaram a usar transmissões de rádio para divulgar as ideias revolucionárias e conseguir o apoio da população cubana.

O apoio popular

Com as mensagens revolucionárias, os guerrilheiros conseguiram o apoio de muitas pessoas. Isto ocorreu, pois havia muitos camponeses e operários desiludidos com o governo de Fulgêncio Batista e com as péssimas condições sociais (salários baixos, desemprego, falta de terras, analfabetismo, doenças). Muitos cubanos das cidades e do campo começaram a entrar na guerrilha, aumentando o número de combatentes e conquistando vitórias em várias cidades. O exército cubano estava registrando muitas baixas e o governo de Batista sentia o fortalecimento da guerrilha.

Tenho ouvido críticas aos Comunistas e aos Socialistas que são taxados de sujos, decadentes e outros termos mais, porém vamos analisar os prós e os contras do povo Cubano que foram a experiência socialista fora da União Soviética no Mundo.


Com uma taxa de mortalidade infantil de 3,76, Cuba figurava como o país latino com as melhores condições de saúde para as crianças. A mortalidade anual também era uma da menores do mundo: cerca de 5,8 mortes anuais por mil habitantes, número melhor que o registrado nos Estados Unidos (9,5) e no Canadá (7,6) no mesmo período. Existiam 190 habitantes para cada cama de hospital, um número um tanto à frente da média dos países desenvolvidos (cujo índice situava em torno de 200 habitantes por cama). O número de médicos também era expressivo: existia um médico por 980 pessoas, uma taxa que na América Latina só perdia para a Argentina.


O IDH

O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) é uma nota que classifica a qualidade de vida com base na educação, saúde, longevidade, mortalidade e outros índices de um país. Varia de Zero a Um, sendo Um classificado como o melhor e Zero como o pior.

De acordo com dados divulgados em 2009, pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país é 0,863.Portanto CUBA tem um índice de desenvolvimento humano superior ao do Brasil e ao de muitos outros países latino americanos, e da América Central. 

Pelo que podemos entender os pontos fortes da política Cubana são, educação de qualidade e acessível a todos. Formação profissional de alto nível, saúde de boa qualidade e acessível a todos, acesso a moradia e saneamento básico, incentivo a prática de esportes. (Cuba é hoje uma das nações que mais se destaca em olimpíadas).

Em contrapartida, Cuba tem dificuldade de acesso a bens de consumo como televisões, geladeiras, computadores e carros. Os computadores e o acesso a Internet foram liberados no governo de Raul Castro, mas a maioria da população não tem acesso a eles pois são ítens ainda caros. Isso gerou no país uma enorme demanda reprimida, e as empresas do mundo inteiro gostariam de aproveitar esse filão de negócios.



De forma geral podemos perceber que se não fosse Fidel Castro, provavelmente, Cuba seria hoje um país pobre semelhante aos seus vizinhos.



Desconsiderando todos os países do continente africano (que ocupam as últimas posições) temos o Haiti como a pior nação quanto a este número.


Os haitianos, que sofreram em 2010 um devastador terremoto, tem um índice de aproximadamente 0,456, ocupando a desonrosa 161º posição, com base na lista publicada neste ano que foi elaborada com dados do ano passado pela ONU.

SITUAÇÃO DA REPÚBLICA DOMINICANA

Bem próximo a República Dominicana tem um IDH considerado alto, e próximo do Brasil, mas inferior ao Cubano
Densidade demográfica: 210,26 hab./km² (estimativa 2016)

DADOS CULTURAIS E SOCIAIS:
Composição da População: eurafricanos (74%), europeus (15%), afro-americanos (11%).
Idioma: espanhol (oficial)
Religiões principais: cristianismo (cerca de 95% da população)
IDH: 0,715 (alto) - Pnud 2014
Esperança de Vida: 75,2 anos (ano de 2016)
Analfabetismo: 8,6% (ano de 2015)



A tomada do poder e a implantação do socialismo


No primeiro dia de janeiro de 1959, Fidel Castro e os revolucionários tomaram o poder em Cuba. Fulgêncio Batista e muitos integrantes do governo fugiram da ilha.

O governo de Fidel Castro tomou várias medidas em Cuba, como, por exemplo, nacionalização de bancos e empresas, reforma agrária, expropriação de grandes propriedades e reformas nos sistemas de educação e saúde. O Partido Comunista dominou a vida política na ilha, não dando espaço para qualquer partido de oposição.

Com estas medidas, Cuba tornou-se um país socialista, ganhando apoio da União Soviética dentro do contexto da Guerra Fria.


Trecho do filme "SCARFACE" de Brian de Palma que retrata a formação da comunidade Cubana nos Estados Unidos. O filme não deixa de ser uma propaganda Norte Americana contra o governo Cubano.

Até hoje os ideais revolucionários fazem parte de Cuba, que é considerado o único país que mantém o socialismo plenamente vivo. Com a piora no estado de saúde de Fidel Castro em 2007, Raul Castro, seu irmão, passou a governar oficialmente Cuba, em fevereiro de 2008.

NOTA: O governo de Fidel Castro não tem o nosso irrestrito apoio, porque somos a favor da Democracia, e o governo Cubano é um regime totalitário a exemplo da União Soviética e da China, apesar disso, Cuba hoje tem o irrestrito apoio populacional, que reconhece no SOCIALISMO um valor que não deve ser perdido. Por outro lado a violência da implantação do governo Cubano foi considerável. Muitos foram mortos por fuzilamento. Se por um lado isso saneou o país, por outro lado abriu feridas que até hoje sangram. Esses foram os erros. O autoritarismo e a violência.



sábado, 26 de novembro de 2016

PORQUE ACREDITO EM LULA.


Posso até mudar de opinião, mas até o momento aposto no Lula, porque não existem provas contra ele, e percebo que os inimigos do Lula na falta de provas querem ganhar no grito. A operação Lava Jato que tinha como objetivo neutralizar o Lula entra em uma fase crítica, porque o tempo vai passando e as provas não aparecem. Não apareceu uma conta no exterior, não apareceu nenhuma propriedade em nome de Lula, não apareceu absolutamente nada, a não ser alguns políticos que dizem que ele sabia, o que a rigor não é uma prova.

Paulo Henrique Amorin

Tive o trabalho desagradável de assistir toda a oitiva do Senador Delcidio Amaral e pude observar que ele afirmou que o "LULA SABIA". Então os advogados do Lula pediram a ele para informar um nome de alguém que pudesse afirmar que ouviu o Lula falar sobre o que sabia. Ele então disse que todos sabiam, inclusive a torcida do flamengo.




Nesse ponto cabe observar que "SABER" todos podem saber, mas para que se apresente queixa, para que se formalize uma acusação é preciso apresentar provas. Não basta ter uma opinião ou ter ouvido alguém falar. É preciso apresentar documentos, uma conta no exterior, uma propriedade incompatível com a renda ou qualquer coisa que possa servir como indício, mas ai o Delcidio não teve como apresentar. Inclusive os advogados observaram que os "empresários" não tinham mencionado o nome de Lula em seus depoimentos.



Temos que entender que o processo de arrecadação de propina proveniente de obras públicas é um processo que já existe a muito tempo e esse processo já vem desde a ditadura militar pois foi essa quem o instituiu, tornando-o "SISTÊMICO" como afirma o Juiz Sérgio Moro. 

Esse sistema de arrecadação proveniente de obras está presente em todos os estados, em todos os municípios e também nos governos federais desde remotas épocas, e a culpa disso não é dos governos ou dos políticos. A culpa disso é do nosso sistema político que tira poder do presidente da república e o coloca na mão do congresso.

O congresso hoje, a câmara dos deputados, terá sempre a palavra final em todos os projetos, pois se a câmara aprovar um projeto, esse irá para o senado e depois para a aprovação do Presidente da República. Se o presidente vetar, o projeto volta para o congresso que poderá derrubar o veto. 


Portanto o congresso terá sempre a palavra final em qualquer projeto. Uma maioria na câmara dos deputados, pode governar o país e até tirar o presidente da república. Não é necessário ter motivo. O motivo pode ser forjado pois o julgamento será político e não pelo mérito, como de fato aconteceu com a ex-Presidente Dilma.


Portanto para que o Presidente tenha condições  de governar, sempre terá que compor com os deputados do congresso, e essa composição envolve propina, porque os partidos políticos querem ministérios e cargos unicamente para conseguir desviar recursos para os seus caixa dois.

Isso não é invenção do Lula. Isso sempre funcionou assim aqui no Brasil e em outras partes do mundo.

Portanto é urgente fazer uma reforma política para retirar do congresso o seu poder. O Presidente tem que ter poder para VETAR qualquer projeto. O Governo tem que ter poder para estabelecer políticas monetárias que hoje são atribuições do Banco Central, que se tornou autônomo.


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

PORQUE PERSEGUEM LULA.


SERGIO MAMBERTI

Paulo Henrique Amorim


A destemida deputada comunista Jandira Feghali, que denunciou o Estado de Exceção (o Fascismo reinante) num lançamento do livro “O Quarto Poder”, no Rio, disse.

"Quanto mais o PiG ignora, mais o livro vende… “O Quarto Poder” é uma prova provada da irrelevância da “oposição da Globo, da oposição da Veja, e a oposição dos outros jornais”."

Jandira descreveu a fúria santa que hoje domina o espírito do Lula: foi o que ela pode observar no evento do aniversário do PT.

Lula vai pra cima!, ela tem certeza.

Chega!

Disse ela, com a lucidez de sempre: até quem odeia o Lula se pergunta – mas, por que essa perseguição ao Lula se o Cunha está solto!

Por que essa perseguição à D Marisa, e a mulher do Cunha está solta!

Nem precisa falar das 1001 delações contra o Aecím, de sua irremediável participação nos crimes da Lista de Furnas – que documentário espetacular, aquele do DCM!

Não precisa, pensa a Jandira.

Basta comparar o destino do Lula com o do Cunha.

Da mulher do Cunha com o da mulher do Lula.

Isso qualquer um entende.

Ao chegar a São Paulo, o ansioso blogueiro pegou um pernambucano no comando de um taxi.

Um pernambucano de uma cidadezinha perto de Garanhuns.

E fez a pergunta que faz a todos os motoristas de taxi pelo Brasil afora.

- O senhor tem filhos?

- Tenho. Uma menina.

- Ela estuda?

- Estuda.

- O que?

- Ela entrou na Faculdade de Moda e acaba de ganhar uma bolsa de estudos para acabar o curso de Inglês, porque tirou notas muito boas.

- Eu vou lhe contar uma coisa. Eu faço essa pergunta a todo motorista de taxi. Eu não sei dirigir. Eu conversa com muita gente. E nove entre dez motoristas com quem eu converso me dizem que tem um filho da faculdade.

- É mesmo?

- É mesmo. Nove em dez. E sabe a quem eles devem isso?

- Já sei o que o senhor vai me dizer: ao Lula.

- Exatamente. Ao Lula, mas eles todos votam nos tucanos!

O pernambucano me disse:

- Olha, eu votei no Lula… mas depois, depois resolvi não votar mais pra presidente.

- É porque o senhor foi envenenado pela Globo.

- É verdade. A Globo só mostra coisa ruim.

- E não mostra que a sua filha entrou para a faculdade e vai concluir o curso de inglês por causa do Lula. Sabe por que?

- Como assim?

- Há quanto tempo o senhor trabalha no aeroporto?

- Ah, faz uns quarenta anos…

- E o senhor percebeu que o serviço aumentou?

- Claro!

- E por que?

- Porque aumentou o número de passageiros.

- Porque os pobres passaram a andar de avião, não é isso?

- É verdade.

- E o senhor viu isso na Globo?

- Não!

- Então, desliga a Globo que o Brasil melhora!

- É verdade.

- O senhor acha que o Lula vai preso?

- Não!

- Por que?

- Porque… porque ele pode ter até feito umas coisas esquisitas… mas não merece ser preso…

- Por que?

- Porque é perseguição! É sacanagem!

O ansioso blogueiro está convencido de que a maré mudou.

Houve uma mudança de maré.

Ficou claro que o objetivo da Lava Jato e desses Procuradores que operam no wi-fi de Deus é e sempre foi prender o Lula.

Que o Janot e esse Ministério Público tucano de São Paulo estão unidos na missão de prender do Lula.

Que a PF grampeia mictório de preso e toma partido: é aecista declarada.

Não conseguem mais esconder.

Que o Gilmar, que vai tomar um processo do ansioso blogueiro por abuso do poder político e do dinheiro - que o Gilmar vai querer prender o Lula no TSE, depois de derrubar a Dilma.

A máscara deles todos caiu.

Com a ridícula, fascista, patusca – diria o Eça de Queiroz - “marchinha do ridículo , como o Mino – sempre ele! - mostrou na capa da Carta Capital.

A Lava Jato virou a marchinha do ridículo.

Não vem ao caso!

A parcialidade do Sistema Moro – que engloba o Janot, o MP de São Paulo e a PF (a do zé), com o PiG desmoralizado – ultrapassou o limite da tolerância do pernambucano que não vota mais no Lula.

A maré mudou!

O sentimento de que se trata de uma perseguição se espalhou.

O Golpe era isso: prender o Lula.

E fracassou!

É provável que aquele discurso do Lula no Rio e a destituição sumária do zé – pelo discurso provocada, como se disse na TV Afiada - é provável que a simultaneidade desses dois movimentos tenha feito as ondas do mar mudar de curso.

A maré mudou!

Bate, Lula!

Pode bater!

O pernambucano entendeu tudo!

Em tempo: segundo ansioso blogueiro, não acabou a serventia do Cunha. Antes de ser preso, ele tem que doar o pré-sal à Chevron.



Por Paulo Henrique Amorim, do Conversa Afiada

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

DOENÇAS DA PROSTATA COMUNS NA MAIORIA DOS HOMENS E COMO PREVENIR


A próstata é uma glândula do tamanho aproximado de uma noz, localizada abaixo da bexiga e ao redor da uretra. Ela faz parte do aparelho reprodutor masculino e sua principal função é produzir o fluído seminal que compõe o sêmen e ajuda a transportar os espermatozóides durante a ejaculação.

Quando pensamos em problemas na próstata, a primeira doença que vem à cabeça é o câncer, grande preocupação do homem de meia idade – afinal, é o câncer masculino mais comum, com cerca de 90% de índice de cura quando descoberto no início. Porém, a próstata pode apresentar outras patologias que, apesar de não serem tão preocupantes, também precisam ser tratadas.


Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), aproximadamente 75% dos homens com 50 anos ou mais apresentam algum tipo de alteração na próstata. Para homens com mais de 80 anos, a porcentagem sobe para 95%.

 Todas essas doenças têm como principal sintoma a dificuldade para urinar, já que a glândula fica ao redor da uretra e, ao aumentar de tamanho, comprime-a.

Confira quais são as duas patologias prostáticas mais comuns, além do tão falado câncer:

PROSTATITE

A prostatite é a inflamação ou infecção da próstata causada por bactérias e atinge cerca de 10% dos homens. Seus sintomas são dores na região perineal (entre o saco escrotal e o ânus), no abdômen inferior, no pênis ou nos testículos e também dor ao urinar.


Quando aguda, a prostatite causa febre, tremores, fraqueza, dificuldade para urinar e infecção urinária constante, com urina escura e de cheiro forte, muitas vezes com a presença de sangue. O diagóstico se dá por exames de urina e da secreção prostática e o tratamento é feito com antibióticos, anti-inflamatórios, banhos de assento e repouso.
Já a prostite crônica tem sintomas mais leves e a indicação de tratamento é com antibiótico prolongado.

HIPERPLASIA BENIGNA DA PRÓSTATA

Mais comum após os 40 anos, quando chega a atingir de 80% a 90% dos homens, a hiperplasia prostática beningna é, como o próprio nome diz, o crescimento benigno da próstata. Com este aumento, a glândula masculina passa a comprimir ou até obstruir a uretra, causando dificuldade para urinar e infecções urinárias frequentes.

Os sintomas mais comuns são jato de urina fraco e com interrupções, sensação de não ter esvaziado a bexiga completamente, gotejamento terminal, necessidade urgente de urinar, sangue na urina, dor ou ardor na micção, entre outros.

O diagnóstico é feito por exame clínico detalhado, apoiado por exames de sangue, urina e muitas vezes ultrassonografia.


O tratamento se dá de três formas, conforme a gravidade da hiperplasia e as condições gerais do paciente: acompanhamento, medicamento e cirurgia. A cirurgia é indicada para aproximadamente 10% dos casos e a mais comum é a Ressecção Transuretral da Próstata (RTUP), feita por via uretral. Porém, pacientes com próstata muio volumosa ou cálculos na bexiga muitas vezes precisam realizar a intervenção cirúrgica por meio de uma abertura feita na bexiga. Quanto aos medicamentos, os mais indicados são os inibidores das α5 Redutase, que levam à redução do tamanho da próstata, e os αBloqueadores, que causam o seu relaxamento.

Como os sintomas de todas as doenças de próstata envolvem dificuldades no trato urinário, somente um urologista pode dar o diagnóstico correto para o seu caso.

Como Diminuir os Níveis de Antígeno Prostático Específico (PSA)

Reduzindo naturalmente os níveis de PSAObtendo ajuda médica para diminuir os níveis de PSA

O Antígeno Específico da Próstata (PSA) é uma proteína produzida pelas células da glândula prostática. Exames de PSA medem o nível de tal proteína no sangue, com resultados normais sendo os abaixo de 4.0 ng/mL; sempre que os índices superarem esse valor, é necessário saber se há algum problema, já que pode haver câncer de próstata. Ainda assim, outros fatores podem elevar os níveis de PSA, como o aumento ou inflamação da próstata, infecção no trato urinário, ejaculação recente, consumo de testosterona, idade avançada e até mesmo andar de bicicleta. É possível reduzir os níveis de PSA naturalmente ou através de tratamento médico.


Evite alimentos que “ativem” níveis maiores de PSA. Alguns alimentos aparentemente afetam a glândula prostática negativamente, elevando o índice de PSA no sangue. Dietas ricas em laticínios (leite, queijo, iogurte) e gordura animal (carne, manteiga e toucinho) foram especificamente ligadas ao aumento de risco do tumor na próstata.

Portanto, adotar uma dieta saudável, com baixos níveis de gorduras saturadas e rica em legumes e frutas antioxidantes podem diminuir o risco de câncer de próstata e diminuir o índice de PSA.

Aparentemente, os laticínios “ativam” maiores níveis de um fator de crescimento semelhante à insulina, que foi conectado a níveis altos de PSA e ao mau estado da próstata.

Ao comer carne, opte pelos tipos pobres em gorduras, como peru e frango. Dietas com pouca gordura também podem estar ligadas à melhor saúde da próstata, reduzindo o risco da hiperplasia (aumento) do órgão.

Substitua peixe por carne com mais frequência. Peixes gordurosos (salmão, atum e arenque) são ricos em gorduras ômega-3, que foram vinculadas à diminuição de risco de câncer de próstata.

Jabuticabas e uvas – bem como legumes com folhas escuras – tendem a ter maiores níveis de antioxidantes, que evitam os efeitos nocivos da oxidação em tecidos, órgãos e glândulas (como a próstata).

Coma mais tomates. Os tomates são fontes ricas de licopeno, que é um carotenoide (pigmento da planta e antioxidante) que protege tecidos do estresse e permite que utilizam energia de forma mais eficaz. 

Dietas ricas em tomates e produtos derivados – como molhos e extratos de tomate – estão vinculados aos menores riscos de câncer de próstata, reduzindo os índices de PSA circulando no sangue. 

Aparentemente, o licopeno é mais biodisponível (mais fácil de ser absorvido e aproveitado pelo organismo) quando está presente em produtos processados, como o extrato de purê de tomate.

Algumas pesquisas indicam que mais licopeno pode ser biodisponível através de tomates picados cozidos com azeite dos que são preparados sem.

Apesar da principal fonte de licopeno advir de produtos derivados do tomate, outras fontes são: damasco, melancias e goiabas.

Se por alguma razão você não quiser ou puder comer tomates, é possível tomar um suplemento diário de 4 mg de licopeno para obter os benefícios que o composto fornece contra a produção de PSA.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

NEOLIBERALISMO - O OBJETIVO DO GOLPE.

Desde sua derrota em 2002, a direita brasileira se colocou como objetivo fundamental desalojar o PT do governo, para reinstalar o modelo neoliberal. Este foi adotado como seu programa desde Collor e FHC.


A primeira vitoria do Lula representou a perda do controle do governo pela direita e a instalação de um programa que rompia, em pontos essenciais, com o neoliberalismo. Rompia ao erigir as políticas sociais como seu eixo fundamental, no lugar do ajuste fiscal. Ao priorizar os projetos de integração regional ao invés dos Tratados de Livre Comercio com os EUA. E ao recuperar o papel ativo do Estado, no lugar da centralidade do mercado.

Nas campanhas eleitorais de 2006, 2010 e 2014, com as candidaturas de Alckmin, Serra, Aecio e Marina, a direita voltou a propor o modelo neoliberal, ponto comum das forcas que compõem o campo da direita no Brasil. E foi derrotada.

Sempre que se contrapuseram o modelo colocado em pratica pela direita nos anos 1990 e pelos governos do PT, nas campanhas eleitorais, a maioria dos brasileiros preferiu esta alternativa, a do desenvolvimento econômico com distribuição de renda. Frente à possibilidade de seguir perdendo eleições, a direita buscou o atalho do golpe, para retomar seu modelo, fracasso nos anos 1990 e, por isso, derrotado sempre posteriormente em disputas democráticas.

O objetivo fundamental do golpe é o de retomar esse modelo, como se vê pelas medidas fundamentais tomadas pelo governo golpista. Com a derrota dos seus candidatos em 2014, Aecio e Marina, tentaram a recontagem dos votos, ou acusações de corrupção contra a Dilma. Tentaram invalidar as eleições, para finalmente apelarem para o golpe via impeachment. Para esta via tinham que contar com a traição do Michel Temer, que embarcou, de forma aventureira, nessa via, por lhe possibilitar chegar à presidência e, a partir dali, tratar de se safar das acusações de corrupção.

A gangue que o Temer reuniu tem em comum essaa acusações e a disposição de apoiar o retorno do modelo neoliberal. O eixo central do governo é a equipe e econômica, coordenada pelo Henrique Meirelles, ponte de apoio do grandes empresariado, especialmente dos bancos, que ocupa os cargos econômicos fundamentais. A Fiesp nem sequer indicou o ministro de indústria e comercio, confirmando que se trata de um governo para aplicar, de forma dura, o ajuste fiscal, que favorece o capital financeiro e inviabiliza qualquer retomada do crescimento econômico.

A Lava Jato contribuiu decisivamente para criar o clima de desestabilização dos governos do PT. Sua atuação absolutamente unilateral e partidária visa sempre o PT e o governo, sendo parte integrante do golpe. Busca ainda inviabilizar a candidatura do Lula, pela possibilidade de uma vitoria eleitora deste representar a retomada do modelo aplicado com grande sucesso desde 2003.

Temer e/ou os tucanos ou outra qualquer via serve a esse fim: reinstalar o modelo neoliberal, com o desmonte do Estado, o corte radical dos recursos para as políticas sociais, com o ataque frontal aos direitos dos trabalhadores, com o fim da política externa soberana. Tudo se subordina a esse objetivos.

A Lava Jato ataca a quadros politicamente mortos da direita, como o Eduardo Cunha e o Sergio Cabral, poupando os que ainda servem ao objetivo central de restauração neoliberal. Podem cair ainda políticos como o Renan Calheiros ou outros, conforme sua utilidade ao projeto neoliberal do golpe. Mas a reinstalação do neoliberalismo é o objetivo central do golpe. Não nos enganemos.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

A REALIDADE TEMER PREVISTA E CONFIRMADA. O PACOTE DE MALDADES.





Aqueles que julgavam que afastando o PT do poder teriam resolvidos todos os problemas do país, colocando-o nas mãos de pessoas "sérias", descobrem agora que tiraram um amigo e colocaram no poder uma besta do apocalipse.

Eu que estou no momento com 65 anos de vida já vi muitos presidentes Brasileiros e posso afiançar que todos os governos de CENTRO- DIREITA e de DIREITA, sempre irão ter dizer que o país está um caos e que é preciso que você faça um sacrifício. Irão procurar reduzir seus direitos, diminuir recursos para educação e saúde, e procurar fazer com que você não se aposente e viva como um escravo trabalhando até a morte. Para eles tudo é desgraça e caos. Muito diferente do governo Lula, não é? No Governo Lula o salário mínimo foi valorizado, chegou a dobrar em termos reais, beneficiando aposentados e pensionistas, e o Brasil andava de vento em popa.

Eles fazem isso por causa da doutrina NEOLIBERAL que é a doutrina do CAPITALISMO SELVAGEM. Segundo essa doutrina os ricos e empresários devem possuir tudo e o povo está condenado ao desaparecimento, a morte, a escravidão e a fome.



Se for realmente levado à pratica, o pacote econômico anunciado nesta semana pelo golpista Michel Temer e por seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deverá rapidamente convulsionar o Brasil. No seu conjunto, as medidas visam enfrentar a atual crise com um brutal arrocho dos trabalhadores e das camadas médias da sociedade para elevar os lucros dos capitalistas, principalmente dos rentistas.


A alta burguesia, que orquestrou o golpe e manipulou os "midiotas", ficará com o bônus; já a ampla maioria da população entrará com o ônus. Só que o pacote de maldades é tão perverso que até setores das elites já temem uma explosão de revoltas nos próximos meses. A velha luta de classes, que alguns pragmáticos imaginavam ter acabado, pode atrapalhar a ambição dos golpistas.



Entre outras maldades, o pacote prevê a criação de um teto para os investimentos na educação, saúde, previdência e seguridade social. A medida fere a própria Constituição Federal, que fixou regras para a destinação de recursos públicos a estes serviços essenciais ao bem-estar da população. O objetivo do retrocesso é eliminar as atuais vinculações obrigatórias de gastos. Caso a crueldade do Judas Temer já estivesse valendo no país, os gastos de 2015 com estas áreas vitais para a sociedade teriam sido de R$ 600,7 bilhões, cerca de metade do R$ 1,16 trilhão contabilizado no período. Os resultados, evidentes, seriam mais filas nos hospitais, menos estudantes nas salas de aula e outras tragédias sociais.  



Na entrevista em que anunciou o pacote, o Judas Michel Temer argumentou que "as despesas do setor público estão em trajetória insustentável". Daí a urgência da maldade! O capacho dos rentistas nada falou sobre os gastos exorbitantes com juros da dívida pública, que enriquecem o 1% dos ricaços que vive da especulação financeira. A "austeridade fiscal", tão em moda na Europa devastada, atingiria somente os assalariados e camadas médias da sociedade. Na ocasião, o ministro Henrique Meirelles, queridinho do "deus-mercado", também anunciou que estuda mecanismos para reduzir a carga tributária dos grandes empresários e especuladores.




Aumento da idade para se aposentar 
Além da fixação do teto para os gastos na saúde e na educação, o "presidente interino" reafirmou que pretende fazer uma "profunda" reforma da Previdência Social. Em várias entrevistas, o seu desbocado ministro antecipou que o objetivo seria impor a idade mínima de 65 para a aposentadoria - inclusive para quem já está prestes a se aposentar. Como a iniciativa é explosiva, com efeitos devastadores na própria sustentação do governo golpista e nas eleições deste ano, o setor mais "político" do Planalto evita tratar do tema. Segundo uma notinha marota da Folha, "o governo já tranquilizou a sua tropa de choque no Congresso: só apresentará a reforma da Previdência depois das eleições municipais".
Também já está no forno a proposta que prevê extinguir os direitos fixados na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) - como férias, 13º salário, adicionais, entre outras conquistas históricas. A ideia é ressuscitar uma proposta derrotada do triste reinado de FHC, que previa a prevalência do negociado sobre o legislado. Na entrevista da semana passada, Michel Temer tocou de leve no assunto - também inflamável. Ele, porém, não vacilou em anunciar o fim da política de valorização do salário mínimo, que foi criada por pressão do movimento sindical num acordo firmado com o ex-presidente Lula. A chamada "desindexação do salário mínimo" já havia sido antecipada por Henrique Meirelles num convescote com "investidores" em Nova York, segundo revelou a revista Época.

ESTÁ VENDO QUEM VOCÊS BOTARAM NO PODER? Querem acabar com seu Décimo Terceiro Salário, Suas Férias, Seus adicionais, e reduzir o salário mínimo a um salário mínimo igual ao da Índia.

Entrega do pré-sal e outros atentados à soberania
Além destas medidas descaradamente antipopulares, o Judas Temer também anunciou várias ações contra o Estado nacional. "O presidente interino destacou que apoiará projeto aprovado pelo Senado que altera as regras de exploração de petróleo do pré-sal, retirando da Petrobras a exclusividade das atividades e acabando com a obrigação da estatal a participar com pelo menos 30% dos investimentos em todos os consórcios de exploração da camada. O projeto, de autoria do senador tucano José Serra, passou pelo Senado e será avaliado pela Câmara Federal", descreveu, excitado, o entreguista Estadão. A mídia colonizada festejou ainda a decisão de utilizar os recursos do Fundo Soberano, de acelerar o processo de privatização das estatais e de descapitalizar o BNDES.
  • Como se sabe o BNDES que foi prestigiado no Governo Lula é o motor do desenvolvimento nacional principalmente das pequenas e médias empresas.

A apresentação do pacote de maldades alegrou o chamado "deus-mercado", que exigia medidas duras e imediatas dos seus serviçais no assalto ao Palácio do Planalto. Ela também foi festejada pela mídia rentista, que já tenta embelezar a sinistra figura do Judas Michel Temer. O entusiasmo dos golpistas, porém, é contido. Eles temem que o pacote de maldades gere forte desgaste para o "novo" governo e incentive a ampliação dos protestos de rua. À questão democrática se juntaria a defesa dos direitos ameaçados. Há temores, inclusive, de que uma massiva onda de protestos reverta os votos no Senado no julgamento do "mérito" do impeachment de Dilma, previsto para setembro. Tudo indica que o país viverá momentos de forte tensão social, Os efeitos deste incêndio são imprevisíveis!   
 

SOMOS TODOS CHAPECOENSES