http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

QUEREM ACABAR COM A APOSENTADORIA

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

ANGINA - COMO TRATAR EM CASA (COADJUVANTE AO TRATAMENTO MÉDICO)


A angina (conhecida na comunidade médica como Angina Pectoris), trata-se de uma forte dor no peito causada por conta do estreitamento das artérias que levam o sangue até o coração, o que provoca isquemia (abastecimento de oxigênio insuficiente) nos músculos desse órgão. É justamente por conta dessa precariedade de oxigênio que ocorre a dor.

Sintomas

Detalhes e dicas de métodos para amenizar esta dor | 

Na maior parte dos casos, o sintoma mais comum é justamente um desconforto na região peitoral, descrita pelos pacientes como uma pressão, peso ou até uma sensação de choque. Em geral, a dor aparece nas áreas do peito, costas, pescoço e ombros, podendo irradiar-se para o braço esquerdo e até a mandíbula. A dor pode ou não ser acompanhada de sintomas como náuseas e ondas de suor, podendo durar até 5 minutos.

Essa dor pode aumentar de intensidade quando é feito algum esforço físico, e diminui quando o indivíduo está em repouso.


Outros fatores que podem acarretar no aumento da dor da angina são: estômago cheio, estresse e temperaturas baixas.

Prevenção

Existem alguns cuidados que podem prevenir ou até mesmo controlar a angina em tratamento, são eles:

1 - REDUÇÃO DE PESO

Se você está acima do peso, procure perder alguns quilinhos. Entretanto, não recorra à dietas irresponsáveis, pois elas podem piorar ainda mais o seu caso. Procure emagrecer devagar e se alimentando bem.

2 - ELIMINAR O FUMO.

É melhor parar o quanto antes. O cigarro diminui a oxigenação do sangue, fazendo com que o coração comece a trabalhar com mais esforço.

3 - DIMINUIR O SAL

Não consuma muito sal, para que sua pressão arterial mantenha-se sempre controlada. Adicione em seu cardápio produtos ricos em potássio e cálcio, como batatas e bananas.

4 - EVITE BEBIDA ALCOOLICA

O Alcool em geral aumenta a pressão o que pode promover o quadro indesejado.

5 - TEMPERATURAS EXTREMAS

Evite locais que possuem temperaturas extremas (muito baixas ou muito altas).

6 - RELAXAR


Esforce-se para reduzir seus níveis de stress. A pior coisa que uma pessoa pode fazer é entrar em pânico. A melhor maneira de responder à angina, por outro lado, é ficar relaxado. A dor vai diminuir mais rápido se você não se estressar. 

Para agarrar seu estresse pelos chifres, comece a meditar, fazer ioga ou simplesmente tome um tempo extra para você. Tire 15 minutos cada dia para acalmar-se, trabalhar com exercícios de respiração e imaginar situações de relaxamento.

7 - FAÇA EXERCÍCIOS

Comece a se exercitar regularmente. Melhore sua saúde cardiovascular, fazendo exercícios como caminhada, ciclismo e natação em uma base regular. Corrida leve e caminhada podem ser feitos com autorização do médico. No entanto, a angina pode ser agravada com exercício, então certifique-se de que tudo o que você faz seja seguro para você.


Levantamento de peso e outras atividades extenuantes não são aconselháveis. Mantenha o exercício cardiovascular leve e atividades mais ativas, como caminhadas, limpeza, dança e jardinagem.


8 - CUIDE DA SUA ALIMENTAÇÃO

É importante trocar a escolhas alimentares pobres pelas mais saudáveis, como grãos polidos por grãos integrais. Além do mais, coma refeições menores e mais frequentes ao longo do dia para manter seu metabolismo e evitar ficar com fome.
  • Diminua o consumo de gorduras hidrogenadas (oleo de soja, milho, girassol, canola, margarinas, sorvetes, biscoitos industrializados, e tudo o que contenha gordura trans e substitua-as por óleos naturais com ácidos graxos ômega 3, encontrados em peixes, salmão, atum, sementes de linhaça e nozes. Para cozinhar utilize o óleo de coco. Além disso, aumente o consumo de verduras, frutas e alimentos com grãos integrais — isso garantirá a redução da lipoproteína de baixa densidade "LDL", ou colesterol ruim. Evite consumo de farinha de trigo em pães, bolos e biscoitos. Utilize o arroz "7 grãos" em vez do arroz comum, ou o arroz integral em ultimo caso.
  • Alimentação dividida em 5 refeições ao longo do dia irá aumentar o número de nutrientes absorvidos e utilizados. Isto impedirá o armazenamento excessivo de gordura no corpo. Isto também evitará o acúmulo excessivo de sangue no sistema digestivo após uma refeição, que é um gatilho para a angina.
9 - CONSULTE SEU MÉDICO

Se você visitar o seu médico se queixando de dor no peito, ele pode decidir se é sábio fazer alguns exames para determinar a causa. Se ele suspeitar pode ser angina, estes são os testes que podem ser realizados: 

Eletrocardiografia "ECG". Tem resultados normais com 50% dos pacientes, mas durante o ataque, cerca de 50% dos pacientes com ECG de repouso normal mostra anormalidades, incluindo anomalias por arritmias e bloqueios arteriais. 

Filme de raio-x do tórax. Isso geralmente mostra resultados normais e pode ser usado para pacientes com infarto do miocárdio anterior, derrame pericárdico ou edema pulmonar agudo, pois revela cardiomegalia (aumento dos músculos do coração). 

Teste de estresse ergométrico. O exercício com monitoramento de ECG geralmente é a escolha para pacientes sem anormalidades de base ou quando a isquemia não é localizada anatomicamente. 

Ecocardiografia de estresse. Avalia o movimento segmentar da parede durante o exercício (em outras palavras, mostra os movimentos nas paredes do coração para que possa detectar locais com problemas). Essa geralmente é a escolha para pacientes com anormalidades do ECG de base e para localizar locais de isquemia e avaliar sua gravidade.

10 - Considere começar com os nitratos. 

Se seu médico receitar algo para você, as probabilidades são de que será um nitrato. 

Nitratos, tais como a nitroglicerina, mononitrato de isossorbida (ISMN) e dinitrato de isossorbida (ISDN) proporcionam alívio da dor no peito por relaxarem e alargarem a abertura dos vasos sanguíneos em todo o corpo. 

Aqui estão os detalhes: 

Nitroglicerina tem sido utilizada por mais de 100 anos por causa de seu alívio rápido do sintoma. É colocado no espaço debaixo da língua; a medicação irá derreter por conta própria e alcançar diretamente os vasos sanguíneos do coração através desta rota. A dose típica é de 0,4 ou 0,6 mg.
  • Efeitos colaterais da nitroglicerina incluem tonturas, dor de cabeça ou uma sensação latejante na cabeça. Raramente provoca incômodos na dose habitual para angina. 
Mononitrato de isossorbida é dado como um comprimido oral ou adesivo de pele. Não dá alívio rápido como a nitroglicerina. A dose recomendada é de 30-120 mg uma vez ao dia para comprimidos orais ou 5-25 mg/dia para adesivos.

  • Os efeitos colaterais são tonturas, dor de cabeça ou sensação de latejamento na cabeça. 
Dinitrato de isossorbida é dado como comprimido oral ou adesivo de pele. A dose recomendada é 10-60mg duas ou três vezes ao dia para comprimidos orais e 5-25 mg/dia para os adesivos.
  • Os efeitos colaterais são tonturas, dor de cabeça ou sensação de latejamento na cabeça.

11 - A ALTERNATIVA DOS BETA-BLOQUEADORES

Os beta-bloqueadores reduzem a demanda de oxigênio por abrandarem o ritmo cardíaco e reduzir a força das contrações do músculo do coração. Os dois exemplos mais populares são o metoprolol e propranolol. Estas drogas são mais utilizadas para a redução dos riscos de angina durante o exercício. 

A dose recomendada de metoprolol é de 50 – 200 mg duas vezes ao dia; a dose recomendada para propranolol é 80 – 120 mg duas vezes ao dia. 

  • Os principais efeitos colaterais dos beta-bloqueadores são lenta taxa cardíaca, falta de ar, aumento de açúcar no sangue e depressão. Pacientes com asma e diabetes devem consultar um médico antes de tomar esta droga.
12 - A ALTERNATIVA DOS BLOQUEADORES DO CANAL DE CÁLCIO

Os bloqueadores dos canais de cálcio atuam impedindo que o cálcio cause contrações fortes no coração e relaxando as artérias do coração. É usado como uma alternativa quando os beta-bloqueadores e os nitratos não são eficazes. Alguns exemplos populares são amlodipina e verapamil.

A dose recomendada de amlodipina é 5-10 mg uma vez por dia; a dose recomendada para o verapamil é 80-160 mg três vezes ao dia.
  • Os efeitos colaterais dos bloqueadores de canais de cálcio são comumente inchaço dos pés e dor de cabeça.
13 - TRATAMENTO POR ANGIOPLASTIA

A indicação mais comum para angioplastia é angina sem resposta à terapia médica. Neste procedimento, um balão é inserido no local da obstrução na artéria do coração. O balão é inflado para achatar a obstrução e um estentor pode ou não ser colocado para evitar o bloqueio do mesmo lugar.
Sucesso primário pode ser visto em 95% dos casos. Deposição recorrente de gordura nos vasos tratados ocorrerá em aproximadamente 20% dos casos, no prazo de 6 meses.
  • A principal desvantagem deste procedimento é a necessidade de mais acompanhamentos e repetição dos procedimentos em caso de re-entupimento da artéria tratada.
14 - PONTE DE SAFENA

CABG é geralmente reservada para casos muito graves, tais como aqueles envolvendo três artérias. 
Assim que é feito:
Um desvio é feito antes do local do coágulo, dentro da artéria, cortando uma parte de uma veia longa, tais como a veia safena, para servir como o desvio. A veia voluntária ainda estará funcional após o procedimento. Em seguida, a veia colhida vai ser costurada em ambas as pontas antes e após a obstrução. Isso cria um desvio para melhorar o fluxo de sangue.
O procedimento irá fornecer alívio dos sintomas em mais de 90% dos casos. A deposição de gordura na veia de desvio ocorre em 10-20% dos pacientes durante o primeiro ano após a operação.
Tratamento

Na maioria dos casos, a angina é tratada através de remédios específicos, podendo haver casos em que seja necessário um procedimento cirúrgico.

Outra forma de tratamento que mostra-se eficaz, até mesmo como complemento da medicação, são os métodos naturais. Entretanto, antes de começar a se tratar por conta própria, procure um médico especialista e descubra o nível de gravidade da sua doença.

Lembre que o principal fator de sobrevivência para um infarto é o tempo entre a ocorrência e o atendimento médico.

Confira abaixo algumas receitas caseiras para o tratamento da angina.
Alface

Amasse 60g de talos de alface e coloque em um recipiente para chá. Adicione 1 litro de água fervente e deixe descansar.
Tome uma xícara quatro vezes ao dia.


Couve
Extraia o suco do couve e coloque em uma panela.
Adicione mel de abelhas (cerca de 1 xícara de chá).
Leve ao fogo e mexa até que fique com uma consistência de xarope.
Tome 1 colher, seis vezes ao dia.


Alecrim (o mesmo serve para cavalinho)
Coloque 20g de alecrim em um recipiente para chá.
Adicione 1 litro de água fervente e deixe descansar.
Tome 1 xícara três vezes ao dia.


Erva-cidreira e Laranjeira
Coloque 15g de erva-cidreira e 15g de laranjeira em um recipiente para chá.
Adicione 1 litro de água fervente e deixe descansar.
Tome 1 xícara, quatro vezes ao dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES