http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

domingo, 28 de fevereiro de 2010

COMO ATRAIR A FELICIDADE - 1ª PARTE

Muitos se perguntam, para quê a vida? Porque vivemos?

A finalidade da vida é a perfeição. A vida espera que todos nós sejamos perfeitos, embora saiba que não somos, mas se ela espera que sejamos perfeitos e se sabe que não somos,  espera que façamos um esforço por empreender essa perfeição. A perfeição então é um ideal e não um fim em si mesmo visto ser inatingível dentro dessa vida. Dentro dessa lógica que é a lógica de Deus, a vida coloca em nosso caminho os obstáculos necessários para que possamos crescer sempre em busca dessa perfeição, mesmo que esses obstáculos possam ser dolorosos.

Deuteronômio 18:13
  • Perfeito serás, como o SENHOR teu Deus.


Mateus 5:48
  • Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.



Conhecendo essa lógica em seu mecanismo de funcionamento, o homem atrai para si o sucesso e a abundância. Isso porque sendo filhos de Deus, visto que fomos criados por ele,   somos a própria vida em forma de gente, somos, portanto, filhos da abundância natural e não da escassez. 

Contudo, há aqueles que ainda não conseguem perceber a verdadeira causa da miséria e da riqueza, da felicidade e da infelicidade.

Sabemos que muitas pessoas passam por dificuldades, convivendo com a carência de recursos materiais, com desequilíbrios, com a ignorância e com a incapacidade de superar problemas cotidianos. 

Essas dificuldades nos mostram que, apesar de nascermos para a abundância, muitos experimentam a escassez por não saber viver de acordo com a natureza, colocando-a a parte do fluxo da prosperidade natural.

Entretanto, pelas conquistas do homem, fica claro que a natureza pôs à sua disposição recursos ilimitados de desenvolvimento, prosperidade e fartura. Cabe a cada um de nós
desenvolvermos habilidades que nos levem a usufruirmos deles.

Para conseguir fazer a sua vida dar certo é preciso trabalhar na reforma do seu modo de olhar e de crer na Vida. Ser otimista é viver ótimo, é saber usar os atributos naturais da mente como o pensamento, a visualização, a crença e a atenção de forma correta, e estar em harmonia com Deus é tudo isso. Não estar em harmonia com Deus é a negação de tudo isso.

A essa arte se dá o nome de mentalismo, que é a força do homem que está na mente, já que o homem é imagem e semelhança de Deus e é com essa força que eles trabalham, realizando experimentos surpreendentes. Isso porque gerações e gerações foram educadas na corrente mentalista, valorizando a prosperidade, o crescimento e o desenvolvimento.

Acredito que todos nós, cedo ou tarde, nos apossaremos da abundância que nos pertence por direito natural. Isso ocorrerá quando compreendermos que é preciso ter atitudes adequadas para que o fenômeno do sucesso possa estar em nossas vidas em todo seu potencial, estando em comunhão com Deus.

Eu afirmo: tudo dá sempre certo em minha vida. E você? Gostaria também de poder dizer o mesmo?

Para conquistar isso não é preciso sofrer. Basta que aceitemos uma realidade inconfundível:

- Somos cem por cento responsáveis pelo nosso destino, desde que possamos nos aproximar o mais possível da perfeição que é Deus.

O acaso é algo que está inteiramente no controle de Deus.

Conceitos importantes

Quando menciono prosperidade, não estou me referindo só aos aspectos externos da vida, mas também às coisas da alma, tais como: a realização, a felicidade e a sabedoria. Para a Vida, tudo é igualmente importante.

Os termos riqueza e pobreza também não estão relacionados somente com a aquisição ou com a falta de bens materiais. Há várias formas de riqueza e pobreza. Uma pessoa milionária, por exemplo, pode ser pobre em afeto e humor. O termo riqueza refere-se a toda abundância e beleza existentes no universo; o termo pobreza, a toda falta, a toda limitação e a toda ausência de verdadeiros valores.

A verdade é sinônimo de riqueza, e a ilusão, da pobreza. Pobreza, qualquer que seja, não é algo bonito de se ver. Observe como é desagradável conversar com uma pessoa pobre de charme, de coragem e de humor, que se considera pouco inteligente e que se coloca como vítima o tempo todo. Observe também como não é bonito ver pessoas morando em favelas, ou experimentando uma pobreza de saúde.
Decididamente, minha opinião é pelo sucesso e pela prosperidade. E a sua, qual é?
O sucesso é para quem acredita que pode dar tudo certo em sua vida.

Novos pontos de vistas

Só é próspero quem tem mentalidade próspera.
Será que somos capazes de enxergar a vida de outra forma?
Você ficaria chocado se eu lhe dissesse que o sucesso é uma questão individual e não social?
Ficaria, ou não?

Brasil é o país das vítimas

O Brasil é o país dos coitadinhos, das vítimas e do paternalismo. O dá pra mim e o faz pra mim são expressões utilizadas constantemente pelas pessoas. Aqui todo mundo gosta de levar vantagem, de ser o primeiro, de ser o mais considerado, de furar a fila dando uma de esperto, e, para isso, usa o papel de coitadinho para conseguir seu intento. Esse modo de atuação acaba funcionando, porque alimenta a vontade que certas pessoas têm de se mostrarem maravilhosas diante dos outros.

Essa mentalidade do coitadinho acaba por afetar a economia do país, pois o vitimismo é o culto das desgraças e, sendo assim, só pode produzir desgraças.
Se a pobreza é vista apenas como injustiça social, os ricos são responsáveis pelos desfavorecidos, sempre considerados coitadinhos e explorados. E o indivíduo rico, que não ajuda os necessitados, não é bem-visto, pois quem dá aos pobres empresta a Deus. Partindo desse princípio, as pessoas com necessidades são vistas como seres humanos incapazes de passar por um processo de desenvolvimento que possa transformá-la em indivíduos auto-suficientes.

Paternalismo

A grande moda do século XXI é o socialismo em suas múltiplas formas, querendo super proteger o povo, enfraquecendo a sua vitalidade natural que é a fonte de toda evolução e revolução social. Essa ajuda paternalista gera como conseqüência menos responsabilidades e menos estímulo para que as pessoas façam algo por si mesmas, desenvolvendo as riquezas que a natureza semeou dentro de cada um. Ao mesmo tempo, discrimina os coitadinhos, tornando-os mais incapazes e inferiores sem uma real possibilidade de ascensão social. È uma falsa idéia e ajuda que perpetua a impotência.

Os coitadinhos, por sua vez, consideram que os outros têm que ajudá-los e serem compreensivos e complacentes. Com isso, não se movimentam interiormente para garantir seu próprio progresso, permanecendo numa atitude infantil de independência. Só uma pessoa que se recusa a crescer e ser responsável por si pode aceitar o domínio paternalista de alguém.

Protecionismo

Acredito que a reivindicação é um direito e uma necessidade natural da sociedade, mas entendo, também, que os direitos devem ser proporcionais aos méritos.

Na verdade, tanto o paternalismo como o protecionismo reforçam o vitimismo e a incapacidade do homem. No Brasil, a vítima é bastante popular, porque, de um modo geral, acredita-se mais na carência do que na abundância.

Como pessoas nascem na pobreza, chegam à riqueza? Como pessoas privilegiadas, numa família abastada, chagam a pobreza? A sorte e o azar são argumentos populares mais usados para explicar esses fatos. Isso não é verdade. A sorte e o azar não existem, pois seria o mesmo que acreditar que o acaso é o responsável pelo funcionamento do Universo e pelo andamento de sua vida. Como se ela fosse um barco à deriva sem nenhuma inteligência para comandá-la.

Nós podemos rapidamente definir uma pessoa rica como aquela que tem muitas posses materiais e vive bem; a pobre vive uma experiência oposta. E isso não é mentira, não. Mas existe algo além dessa definição corriqueira. Eu diria que o pobre é pobre mesmo porque pensa pobre. Seu universo pobre mental é pobre, mesquinho. As qualidades de seus pensamentos são pobres. Pobres na generosidade, no amor, no afeto, na confiança e na força.

Acreditam na carência de seu próprio valor, de seus dons e talentos. Pobre é, também. Pobre de espírito, pois se nega como parte do poder Universal e não enxerga como oportunidade as situações que a vida lhe apresenta. Ser pobre é não enxergar o próprio valor, e não usar o próprio potencial, e não aproveitar as oportunidades na vida para desenvolver os talentos pessoais.

Rico é quem acredita que é

A riqueza existe dentro e fora de você, mas só vai se manifestar em sua vida quando você acreditar que tem direito a ela, criando pensamentos prósperos, saudáveis e harmoniosos com a Natureza e com Deus.
Acredito que se houvesse uma distribuição igualitária da riqueza, a questão da pobreza não seria resolvida. As pessoas usariam a riqueza de acordo com suas capacidades e após algum tempo haveria novamente ricos e pobres. Os de mentalidade próspera multiplicariam o dinheiro, enxergariam chances de progredir; os demais, com certeza, perderiam tudo.

No Brasil, parece que só o pobre é considerado trabalhador, sofredor e oprimido; o rico não.

Parece, também, que o esforço de todo trabalho que levou a pessoa à prosperidade, não é reconhecido. Os valores estão invertidos. Neste país, faz-se mais críticas do que elogios às pessoas prósperas e bem-sucedidas.

Ouço muitas pessoas dizerem que gostariam de ter uma vida mais abastada, com mais dignidade e mais liberdade. Mas o que fazem para obter o que desejam? Será que crêem firmemente que podem ter o que anseiam? Na verdade, todos nós temos muitas maneiras de condicionar a mente e alcançar tudo o que queremos, mas como preservar o que vamos conquistar?

As leis são exteriorizações de um sentimento interno. Se as pessoas não tiverem maturidade para compreender os benefícios advindos das leis e teimaram em viver levando vantagens em cima dos outros, essas leis permanecerão sendo apenas frases impressas no papel.

No Brasil acreditamos que o pobre está no reino de Deus, pois Seu reino é dos pobres. Ser pobre e ser considerado bondoso, espiritualizado; viver na pobreza nos faz dignos de ingressar no reino dos céus. Quem é rico é visto com desconfiança e desprezo, pois vive entregue às tentações da riqueza e, por isso, corre o risco de ser desviado do caminho dos céus.

Riqueza é espiritualidade

Outro conceito enganoso, mas bastante difundido, é o de que o pobre é humilde, e o rico, arrogante, Ser humilde não é ser o último da fila, não é ser servil. Isso é degradação.

A humildade independe da condição financeira. Ser humilde é saber observar as coisas sem ilusões, é desenvolver uma percepção objetiva e um senso de ordem, espaço, tempo e medida.

Temos exemplos na Biblia quando Jesus vai a um banquete na casa de ricos, alguns deles seus amigos mesmo contra as observações e os sentimentos do povo da época.

È, enfim, a capacidade de focalizar a consciência integralmente.

Cada um de nós atrai um lar, um momento ou uma situação de acordo com a qualidade de nossos pensamentos. Por isso, ninguém nasce em berço esplêndido, ou em favelas, por acaso.

Porém, alguns ainda persistem com a visão de que carma significa pagar por crimes, ou pecados, e que a miséria é uma punição de Deus pelos abusos cometidos em outras vidas e que nada se pode fazer até que se salde a dívida.

Assistencialismo & promoção humana

Prosperidade é promoção humana. Durante muitos anos, trabalhei com indivíduos carentes e pude perceber que ajudá-los simplesmente, fortalecia a hipnose de vítima em que se encontravam. Por isso, fiz uso da lei de ensinar a pescar sem dar o peixe.

Enquanto o indivíduo estiver se sentindo vítima das circunstâncias, da sociedade, ou do governo, ele não conseguirá se promover. E você se sente vítima do que?

 Livre-se da vítima, já

Somos constantemente ameaçados pelo desânimo, desespero, e angústia, mas podemos reagir. Não vamos mais aceitar a posição de vítima. Quando reagimos, aprendemos e lucramos. Tudo é conquista. E o que cada um precisa é construir uma atitude mais positiva e progressista.

A vida não quer abstinência, sofrimento, nem escassez. Ela nos proporciona os meios para evitarmos isso. Permita, então, que as riquezas entrem em sua vida. Riquezas intelectuais, artísticas, criativas e também financeiras. Riquezas são conquistas alcançáveis quando você possui uma mentalidade próspera.

Essa série vai continuar na próxima matéria






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES