http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

quarta-feira, 23 de março de 2011

BABOSA CURA CANCER

Meus caros

Matéria de
HidroEólicosBioAbraços

Eng. Thomas Renatus Fendel

www.fendel.com.br




Através das sugestões de meu amigo Otto, tomo há tempos algumas doses "preventivas" e "corretivas" de xarope de Babosa, de vez em quando.

Seguem receita, fotos e um link da Wikipedia para um artigo sobre suas inúmeras qualidades.

Como ateu, não acredito em milagres, e já que todos temos casos de câncer próprios, em familiares e em amigos, vale a pena repassar essa informação nada esotérica, mas prática e real.

Na maioria das vezes, ocorre uma leve desinteria no começo do tratamento, bem como uma leve alteração no "se sentir bem", que logo passam, sinais dos efeitos da Babosa no organismo, e que devem ser ignorados.

Hoje preparamos 3 litros da mistura espumosa, sendo 1 litro prá um amigo com câncer no intestino, 1 litro prá outro amigo com problemas na próstata, 1/2 litro prá sogra e 1/2 litro para consumo próprio (esposa e eu).

A Aloe vera , conhecida popularmente no Brasil como babosa e em Portugal como aloés, é uma espécie de planta do género Aloe, nativa do norte de África. Encontram-se catalogadas mais de 200 espécies de Aloe. Deste universo, apenas 4 espécies são seguras para uso em seres humanos, dentre as quais destacam-se a Aloe arborensis e a Aloe barbadensis Miller, sendo esta última reconhecida como a espécie de maior concentração de nutrientes no gel da folha.

Pela Legislação Brasileira somente cosméticos e medicamentos fitoterápicos podem ser fabricados industrialmente a partir da planta. Alimentos, como suco e isotônico vendidos em outros países, já estão autorizados a serem produzidos pois já foram feitas pesquisas relacionadas a segurança alimentar.
Aloe vera (do latim vera, "verdadeira") ou aloés tem um aspecto de um cacto de cor verde, mas este pertence à família dos lírios. Esta planta por dentro tem um líquido viscoso e macio.

A Aloe vera floresce no começo da primavera, geralmente com flores de um amarelo vivo em uma longa haste que se projeta para fora do centro da roseta. Suas flores são, ocasionalmente, de cor laranja ou vermelha. Em uma planta já desenvolvida, a haste se eleva, geralmente, de 60 a 90 centímetros acima da extremidade das folhas. Como suas folhas são suculentas, elas estão cheias de uma substância gelatinosa que pode ser extraída e então engarrafada ou incorporada em vários produtos.

A Aloe Vera tem folhas espinhosas de cor verde, com o formato de lanças que crescem numa formação de roseta (tal qual pétalas de rosa). Suas folhas frequentemente crescem até 75 cm e podem chegar a pesar de 1,4 a 2,3 kg cada uma.

A Aloe Vera é uma planta originária de regiões desérticas. Por causa do meio hostil em que se desenvolve, ela adquiriu inúmeras capacidades para sobreviver onde muito poucas espécies vegetais conseguem. Além de crescer no deserto ela também só é encontrada em certas zonas tropicais do mundo e por esta razão não é muito conhecida em regiões de climas frios.

O Aloe vera é uma planta utilizada para diversos fins medicinais há muitos anos. Geralmente é utilizada para problemas relacionados com a pele (acne, queimaduras, psoríase, hanseníase, etc). Pesquisadores encontraram relatos do uso desta planta entre civilizações antigas como os egípcios, gregos, chineses, macedônios, japoneses e mesmo citações na Bíblia[2] deixam claro que era comum o uso desta planta na antiguidade.

É um poderoso regenerador e antioxidante natural. A esta planta são reconhecidas propriedades antibacteriana, cicatrizante, capacidade de reidratar o tecido capilar ou dérmico danificado por uma queimadura, entre outras.

A babosa aplicada sobre uma queimadura ajuda rapidamente a retirar a dor, pelo seu efeito reidratante e calmante. Pelo mesmo efeito reidratante lentamente irá reparando o tecido queimado, curando desta forma a queimadura.
A Babosa tem poder de reter água para se manter o tempo todo bem hidratada, mesmo sob o calor produzido pelo sol escaldante do deserto.

Aloe vera é um excelente nutriente, com importantes proteínas, vitaminas e sais minerais. Com sua constituição química permite a penetraçao na pele e assim levar importantes nutrientes para as células vivas.

Contém várias enzimas cujas atividades não são totalmente compreendidas

A Aloe Vera também pode ser utilizada para regular o trânsito intestinal, sendo muito utilizada para casos de intestino preso e baixa absorção de nutrientes.

Xarope à base de BABOSA, MEL E ALCOOL.



300 g de folhas de Babosa, recolhidas de plantas adultas, limpas a seco com pano e tiradas as espinhas laterais com faca, cortadas em pedacinhos e moídas no liquidificador junto com 300 g de mel e uma dose de 50 ml de uma bebida alcoólica forte (vodca). Inicialmente a mistura fica bastante espumosa. Esta espuma se dissolve após alguns dias pelas mexidas antes de cada ingestão.


Guardar bem fechado dentro da geladeira.


Modo de tomar: Antes das 3 refeições principais uma colher de sopa. Dependente da gravidade do caso, pode ser tomado em período bastante prolongado.


Não tem contraindicação. Pode ser tomado até simultaneamente com qualquer outro medicamento ou tratamento. Indicado na profilaxia e tratamento de todos os tipos de câncer.


PS1: recomendo para melhores detalhes o livro “Babosa não é remédio, mas cura!“ do Frei Romano Zago, com o qual eu troquei correspondência, idéias e experiências.

PS2: “A Áloe vera Babadensis” com floração amarela e a “Áloe vera arborensis” com floração vermelha são as mais indicadas espécies para o tratamento contra o câncer e por experiência minha a primeira leva uma desvantagem por oxidar com mais facilidade, isto ocorre quando a mistura troca a cor verde escura para marom. Por esta ração eu prefiro usar mais a “ Áloe vera arborensis” ou a mistura das duas espêcies.



Otto

3 comentários:

  1. Olá, meu amigo.
    Certamente a babosa tem efeitos excepcionais sobre a saúde humana ou animal. Há diversas informações no youtube como tbm na literatura divulgando esse fato. Mas, é importante salientar que existe uma substância necrotóxica na composição da babosa, a aloína. E nem sempre as pessoas no geral tem conhecimento disso. Independente da distribuição ou patente do processo que elimina essa substância, vale a pena dar uma olhada nesse link que te passo agora. Um abrç e parabéns, seu blog é excelente. Sempre estou por aqui, embora geralmente não efetue algum comentário.

    Aos 4:18 hs o médico e pesquisador fala sobre a substância necrotóxica.
    http://www.youtube.com/watch?v=rAC91-_COj0

    ResponderExcluir
  2. Muito apropriado esse comentário, pelo que agradeço para orientar os leitores. Por sinal para isso é que serve o debate, para que possamos trocar informações que no final beneficiam a todos. Obrigado mesmo, e vou também bombar lá no seu blog, muito bom.

    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  3. Que a Babosa ajuda a CURAR diversos tipos de doenças, sem dúvida nenhuma, eu sei que CURA. Porque ela atua desintoxicando o organismo e fortalecendo o sistema Imunológico que é quem faz o organismo reagir, combater e elimina todo e qualquer mal que esteja presente ou que queira se instalar.

    Só que, esta forma de fazer o preparado da babosa, é que está DESATUALIZADA, em relação aos atuais conhecimentos Científicos sobre a Babosa.

    Se querem uma forma bem simples de preparar a babosa, ensino como fazer o suco diretamente da folha, pelo processo de congelamento, onde você verá que,
    o cheiro característico e o gosto amargo da babosa, desaparecem significativamente, mantendo todas as suas propriedades nutricionais, sem precisar ESTABILIZAR, e muito menos utilizar mel e bebida alcoolica para conservar, além de eliminar a Aloína que é tóxica e laxante, e causa diarréia. Sugiro que procurem no Facebook a página:

    Babosa - Alimento Funcional que lhe dá mais Saúde e Qualidade de Vida.
    http://www.facebook.com/saudeequalidadedevidacombabosa?ref=hl

    ResponderExcluir

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES