http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O PERIGO RONDA NOVAMENTE O MUNDO

A janela na qual supõe-se que
Marinus van der Lubbe

tenha entrado no prédio
Os estrategistas militares sabem que quando se quer fazer uma guerra, precisa-se criar um pretexto. Hitler foi o grande mestre desses estrategistas. A sua obra prima foi o incêndio do Reichstag.

Em 27 de fevereiro de 1933, o Reichstag, em Berlim, foi ateado em fogo e, como resultado, foi visto como o acontecimento crucial para o estabelecimento da Alemanha nazista. Às 21h25 (UTC+1), um posto de bombeiros da cidade recebeu uma chamada pois o alarme do Palácio do Reichstag, o local de encontro do parlamento alemão, anunciava que o prédio estava em chamas. O incêndio começou na câmara de sessão,1 e quando a polícia e os bombeiros haviam chegado, aCâmara dos Deputados já tinha sido engolida pelas chamas. No interior do edifício, uma minuciosa pesquisa conduzida pela polícia resultou na culpa de Marinus van der Lubbe. Van der Lubbe foi um insurrente neerlandês do comunista de conselho e pedreiro desempregado que tinha chegado recentemente na Alemanha, ostensivamente para realizar suas atividades políticas. O incêndio foi utilizado pelos nazistas como prova de que os comunistas estavam começando uma "conspiração" contra o governo alemão. Van der Lubbe e quatro líderes comunistas seriam presos posteriormente. Adolf Hitler, que foi empossado como chanceler da Alemanha quatro semanas antes, em 30 de janeiro, incitou o PresidentePaul von Hindenburg a passar um decreto de emergência a fim de contrariar o "impiedoso confronto do Partido Comunista da Alemanha".

Entretanto, o inquérito do incêndio do Reichstag continuou, com o nazismo ansioso para descobrir a cumplicidade do Comintern no fato. No início de março de 1933, foram presos três búlgaros que estavam desempenhando funções cruciais durante a triagem de Leipzig, também conhecida como o "Inquérito do Incêndio do Reichstag": Georgi Dimitrov, Vasil Tanev e Blagoi Popov. Os búlgaros eram conhecidos da polícia da Prússia como ativistas seniores do Comintern, mas ela não tinha ideia do nível de liderança de cada um: Dimitrov era chefe de operações em todos os Comintern da Europa Ocidental.
Historiadores divergem quanto a saber se Van der Lubbe agiu sozinho ou se os nazistas estavam envolvidos. A responsabilidade pelo incêndio do Reichstag permanece um tema de debate em curso e de investigação.

Os Estados Unidos a muito tempo pretendem ampliar sua influência no Oriente médio. Para invadir o Iraque criaram vários esquemas de entre os quais um deles foi a derrubada das torres gêmeas, incidente atribuido aos terroristas árabes, encabeçados por Bin Laden. 

Ora Bin Laden era aliado dos americanos durante a guerra do Afeganistão contra a Russia e a família Bush a muito tempo tem boas relações com a família LADEN, que é rica e inclusive construtora da torre que é o maior monumento do mundo em Dubai. 

Bin Laden foi contactado pelo secretário de estado Norte Americano quando era um terrorista já famoso e procurado acusado inclusive de um primeiro atentado contra as Torres Gêmeas, atentado esse que não logrou o efeito do segundo atentado. 

Nesse contacto, com certeza foram traçados os planos para que Bin Laden levasse a culpa, de forma calculada. A morte de Bin Laden também foi a mentira mais deslavada e mais absurda que enfiaram pela goela abaixo da população mundial. 

Nesse momento eu aposto que Bin Laden vive muito bem em algum lugar do mundo com total mordomia e obviamente com outra identidade e possivelmente com outra  cara.

Os Arabes podem exagerar ao classificar os americanos como o GRANDE SATAN, mas em uma coisa eles estão muito certos. Os americanos a exemplo de Satanás são os pais da mentira. Derrubaram as torres gêmeas e colocaram a culpa nos Árabes, mataram o John Kennedy e colocaram a culpa no Lee Oswald (coitado). Depois mataram o Robert Kennedy e trataram de fazer um limpeza de arquivo frente as câmeras. Disseram que foram à lua e não  foram. disseram que o Hitler se suicidou, mas ele viveu escondido com a complacência e o conhecimento dos Americanos até sua morte. 

Veja que todas essas acusações são muito graves, mas todas elas já foram bem debatidas aqui no nosso blog, portanto se você quiser pesquisar sobre esses  assuntos, faça o seguinte: 

1 - Acesse o nosso blog:

2 - Procure o campo "Pesquise este blog" (Figura abaixo)




3 - coloque lá a palavra que você quer pesquisar. Por exemplo "2ª GUERRA".


4 - Confirme e aparecerá no alto da página uma relação de todas as matérias que tratam desse assunto, ou que tenham essa palavra no contexto da matéria.


A visita que Bin Laden teve do Secretário de estado Norte Americano está no filme "A FARSA DO 11 DESETEMBRO" que você pode baixar na nossa página de DOWNLOADS ou clicando aqui.

Hitler o mestre de todo esse pessoal que não exitam em tirar a vida de outras pessoas desde que seja  para atender aos seus próprios interesses, sempre que queria invadir um outro país, criava um factóide para  justificar sua ação. Um incidente  qualquer, uma rusga qualquer, mas depois ele até nem precisou mais disso.

No momento estamos assistindo a exatamente isso. Esses Gases Químicos que são atribuidos ao Atual presidente da Síria são um factóide criado para justificar uma invasão à Síria.



Feito de madrugada contra uma população civil, tem o objetivo de desencadear uma revolta mundial contra o presidente Sírio, mas qual a razão pela qual o Presidente da Síria iria querer fazer isso?

Não consigo entender o que ele iria ganhar com isso.

Por outro lado grupos acusam o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama de permitir o ataque para justificar uma invasão. Na verdade ele irá fazer como fez contra o ditador Kadhafi. Irá bombardear as forças do presidente Sírio para facilitar a ação dos rebeldes, mas há uma pedra no sapato de Obama que é a Russia.

A Russia tem sido a razão pela qual os Estados Unidos ainda não intervieram na Síria, pois é aliada do presidente Bashar Al Assad da Síria. 

Rússia pode aumentar ajuda militar à Síria se EUA atacarem, diz general


A Rússia pode aumentar a assistência militar à Síria se os Estados Unidos atacarem o país, afirmou o principal oficial militar dos Estados Unidos ao Congresso nesta terça-feira, acrescentando, porém, que para ele não havia razão para não agir.

"Há algumas indicações de que eles (os russos) têm garantido ao regime que, se destruírem algo, eles podem substituir", disse o presidente do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos Estados Unidos, general Martin Dempsey, durante uma audiência no Senado.
  •  Os Estados Unidos e seus aliados ainda não têm nenhuma prova de que o presidente sírio Bashar al-Assad tenha dado a ordem para lançar o ataque químico do dia 21 de agosto em Damasco, que deixou 300 mortos, mas é praticamente certo que a ação é resultado de uma ordem de um militar do alto escalão do regime. A informação foi divulgada nesta quinta-feira por um responsável do serviço de segurança americano.
Os EUA preparam um ataque como punição ao governo sírio pelo suposto ataque com armas químicas contra civis que matou mais de 1.400 pessoas, sendo centenas de crianças, em 21 de agosto.


Rússia envia navio de reconhecimento à costa síria

Navios russo serão enviados ao Mediterrâneo.
Navios russo serão enviados ao Mediterrâneo.
Wikipedia

A Rússia enviou um navio de reconhecimento à costa síria, no Mediterrâneo, na expectativa de uma intervenção na região. O Priazovié deixou o porto ucraniano de Sebastopol, no mar Negro, no domingo à noite, de acordo com a agência Interfax. Hoje o chanceler russo Serguei Lavrov voltou a criticar uma possível intervenção militar, dizendo que ela inviabiliza uma solução pacífica a longo prazo.

A embarcação eletrônica não faz parte da frota de navios de guerra russos que já estão região, e seus dados coletados serão enviados diretamente ao Estado Maior das forças armadas russas. Segundo as autoridades, o grupo de navios no Mediterrâneo está analisando de maneira ininterrupta as atividades militares em torno da Síria.
"Utilizamos o sistema de segurança por satélite, assim como outras informações", declarou um responsável militar russo que preferiu não se identificar. A intenção, disse, é analisar as táticas que serão utilizadas pelos participantes em um possível conflito, além de "perspectivas futuras."

A Rússia mantém diversos navios de guerra no leste do Mediterrâneo desde o início da guerra na Síria, há dois anos e meio. O país é o principal aliado do regime sírio, para quem envia remessas de armas.

Os russos também possuem uma base militar no porto de Tartus, a 220 quilômetros no nordeste de Damas.

O país continua sendo contrário a uma intervenção no país. O chanceler russo, Serguei Lavrov, disse nesta segunda-feira "que não está convencido" do uso de armas químicas pelo regime sírio.
Segundo ele, uma ofensiva poderia inviabilizaria uma conferência para discutir uma saída pacífica para a guerra na Síria, que já deixou mais de 100 mil mortos.
Porta-avião americano se aproxima do litoral sírio
Segundo o canal de TV ABC News, um porta-aviões americano com propulsão nuclear está se aproximando do litoral sírio para participar de uma eventual intervenção.
O USS Nimitz deveria voltar para a bas de Everett, em Washington, mas recebeu ordens para continuar na região.
O presidente Barack Obama está decidido a atacar a Síria, mas preferiu levar a questão para ser votada no Congresso, no próximo dia 9 de setembro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES