http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

terça-feira, 31 de março de 2009

NÃO GASTE COM TELEFONE. USE A INTERNET



Quando a febre de Internet iniciou e até antes dela, começou a ser difundida uma forma de comunicação que tem o protocolo TCP/IP, permitia que fosse possível se comunicar com qualquer parte do mundo, pagando-se uma ligação local.




Essa comunicação era feita inicialmente por meio de voz com um microfone para falar e as caixas de som para ouvir. A comunicação com a Internet ou com centrais de dados vulgarmente chamadas de BBSs era uma comunicação bidirecional, ou seja ambos os interlocutores poderiam ouvir e falar simultaneamente, como ocorre no telefone comum. Era preciso para isso ter um computador ligado a internet ou a linha telefonica com uma placa de fax moddem (No início) e posteriormente com uma placa de rede ligada a Internet.




Hoje pode-se fazer essa comunicação por WI-FI diretamente a uma rede que por sua vez pode estar conectada à Internet. Esta é um tipo de ligação a internet pelo ar com transmissões semelhantes a comunicação via rádio.




Não tardaram a aparecer esquemas que exploraram esse tipo de comunicação, e vários deles surgiram, mas um deles se populçarizou mais do que os outros, ao ponto de que seu nome passou a ser sinônimo do que passou a se chamar de comunicação de voz sobre IP. Seu nome é SKYPE.




SKYPE é um software que gerencia todo o processo de comunicação de voz sobre IP utilizando-se centrais de comunicação de dados que utilizam o protocolo TCP/IP.




Dessa forma hoje é possível telefonar para qualquer telefone no mundo inteiro, pagando-se uma tarifa muito inferior às ligações convencionais, até mesmo localmente, por meio de esquemas de telefone por meio de VOZ SOBRE IP que é o termo com o qual esse tipo de comunicação ficou sendo conhecido, e o mais popular desses esquemas é o que tem o nome de SKYPE.




Não é por acaso que o nome SKYPE hoje é sinônimo de uma empresa multimilionária, porque muitos perceberam que essa era uma forma de reduzir custos telefonicos, mas esse esquema se modernizou e evoluiu. Hoje é possível se comunicar não sómente por voz mas também com imagem, (O que é feito com o acoplamento de uma pequena camera vulgarmente chamada de webcam.)




Concorrendo com o SKYPE existem vários outros esquemas. A Microsoft tem o também popular MSN que é o Microsoft Messenger, e que usa o mesmo esquema. A diferença marcante entre o SKYPE e o Messenger, é que o SKYPE permite a comunicação entre o Micro computador e qualquer telefone, sendo que as ligações para telefones é cobrada mas com uma tarifa irrisória comparada á ligação telefonica comum. Essa tarifa é cobrada da compra antecipada de créditos sempre em EUROS, e com cartão de crédito internacional. A quantidade mínima é de 1o EUROS, mas dá para muitas ligações.




As comunicações entre dois computadores, ou seja de quem tem um cadastro na SKYPE com um nome de registro, é gratuita, e o SKYPE hoje não precisa necessáriamente estar sómente no computador. Pode estar em aparelhos telefonicos adaptados para uso do SKYPE e que funcionam semelhantemente a um telefone convencional.




Assim é possível que alguém que está no Brasil comunique-se diariamente com um parente nos EEUU sem pagar caríssimas ligações internacionais, e pode comunicar-se falando e vendo-se, principalmente hoje na era da "BANDA LARGA". (Isso porque esse tipo de comunicação necessita de uma velocidade de trafego de dados que a conexão discada não oferece satisfatóriamente, mas a Banda larga oferece com sobras.)




A dificuldade nesse tipo de ligação gratuita é que os interlocutores tem que estar em um determinado tempo em frente a um computador e com o status de "ON LINE" para se comunicarem. Não é como um telefone em que se liga e o outro atende. O receptor da chamada tem que estar "ON LINE" ou seja disponível para receber ligações. E em tempos em que muita gente está procurando alguém para conversar, ninguém gosta de ficar "ON LINE", porque senão a todo o momento tem alguém que deseja conversar e assim não se consegue fazer outra coisa a não ser conversar.




Mas a SKYPE evoluiu e hoje instituiu um esquema empresarial em que uma central telefonica disponoibilizará linhas do tipo SKYPE onde as ligações de SKYPE para SKYPE serão gratuitas. Com essa central será possível ligar para qualquer telefone e para qualquer SKYPE sendo que de SKYPE para SKYPE será gratuito. A SKYPE agora não precisará mais ser um computador. Será um telefone comum que liga para qulquer outro telefone com uma tarifa mais em conta, só que se ligar de SKYPE para SKYPE não paga nada.




Esse esquema não é o primeiro. O Esquema NETFONE via EMBRATEL (Uma parceria da Embratel com a NET (Provedora de TV a Cabo e Internet via Cabo) Usa o protocolo TCP-IP, em que as ligações entre dois telefones da NETFONE são gratuitas, entretanto cobra assinatura como uma empresa telefonica comum e cobra minutos com uma franquia. Esses serviços são apenas um pouco mais em conta do que os serviços telefonicos comuns.




A SKYPE ao contrário cobra uma tarifa infinitamente mais em conta principalmente para ligações interurbanas e internacionais. A central SKYPE será uma central convencional de telefone, que poderá ligar para qiualquer telefone e entre Telefones do mesmo serviço gratuitamente.




Skype convoca empresas para testar sistema de VoIP corporativo


Por Matt Hamblen, para o Computerworld*
Publicada em 13 de abril de 2007 às 09h33
Atualizada em 13 de abril de 2007 às 09h50


Framingham - Alvo são companhias com mais de mil empregados, que ajudarão a Skype a fazer o produto conforme as necessidades do mercado.



A Skype está no estágio inicial de um teste para uma versão corporativa de seu serviço e, para isso, convoca interessados em um programa de early adopter entre corporações com mais de 1 mil empregados."Neste momento, estamos em um estágio bastante inicial de um teste para ofertas corporativas e a Skype está convidando um limitado número de companhias para ser parte desse programa de adoção", disse um comunicado da Skype divulgado ontem.




O texto não foi divulgado no site institucional da empresa, mas tem sido divulgado por uma série de blogs e foi enviado ao Computerworld depois de solicitado."Estamos ansiosos por ouvir os usuários corporativos nesse estágio inicial de forma que possamos ter certeza de que criamos realmente um grande produto que as pessoas gostariam de usar", complementa o comunicado.




O porta-voz da companhia disse que as empresas interessadas devem mandar um e-mail com detalhes sobre sua companhia e como ela planeja usar o Skype.




O serviço da Skype já tem atraído pequenas e médias empresas, como lembrou a companhia. Em dezembro, a empresa adquirida pelo eBay anunciou recursos amigáveis ao mundo corporativo na versão 3.0 do produto para que gerentes de TI pudessem ter maior controle sobre o uso do software de voz sobre IP.




Os serviços da Skype ajudam o mercado empresarial a obter "ligações mais baratas ou gratuitas a milhões de pessoas em todo o mundo", diz o comunicado da companhia. "Queremos trabalhar com empresas de todos os portes para ajudar a desenvolver o Skype e fazê-lo ainda mais fácil de usar - especialmente se isso ajudar as corporações a economizar dinheiro e se tornarem mais produtivas".




O serviço Skype é só um exemplo das maneiras pelas quais a voz sobre IP está se proliferando, diz David Lemelin, analista da consultoria In-Stat.




As empresas também estão se voltando ao VoIP através da instalação de switches de voz dedicadas a IP ou da compra de serviços hospedados de VoiP das grandes operadoras, exemplificou o analista.


*Matt Hamblen é repórter do Computerworld, em Framingham.




Além do Skype no entanto existem outros esquemas semelhantes, entretanto menos populares.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES