http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

GUERRAS E ESCÂNDALOS AINDA SÃO NECESSÁRIOS. SERÃO, MESMO?

GUERRAS E ESCÂNDALOS AINDA SÃO NECESSÁRIOS.
SERÃO, MESMO?
Já a um certo tempo tenho deixado de assistir noticiários com frequência. Apenas tomo conhecimento dos fatos pela Internet, e esporádicamente quando vejo um noticiario por não ter como fugir dele.

E confesso que essa prática tem me dado mais harmonia e bem estar. Desligo-me das misérias do mundo um pouco.
 
Um estudo revelou que os noticiários nos tornam mais deprimidos porque a maioria das notícias são relatos de acontecimentos negativos, senão chocantes, e isso inconscientemente contribui para um certo stresse emocional, sentindo-nos muitas das vezes impotentes diante de tantos fatos que nos deprimem.
 
Os noticiarios não falam de fatos positivos porque esses não atraem ouvintes. As pessoas preferem os noticiarios que relatam acontecimentos negativos, e isso acontece porque a humanidade ainda está em uma faixa vibratória muito baixa. 
 
Mas mesmo preferindo, esses fatos atuam sobre o inconsciente, causando o aumento do stresse, do medo e de inúmeros sentimentos negativos que adoecem.

Um dos sentimentos que causa maior prejuizo é o ódio que normalmente a população manifesta contra um marginal que eventualmente tenha cometido um crime, principalmente se esse crime choca a sociedade. O sentimento de ódio é tão grande que provávelmente se esse marginal fosse deixado em uma via pública a mercê da população sem dúvida ele seria linchado até a morte.
 
E o ódio é o sentimento mais negativo que existe. É como um acido que corroi o ser por dentro, e com certeza é a causa de muitas doenças como infartos e cancer.  O ódio coletivo então cria uma atmosfera favorável aos agentes do mal, que encontram nessas vibrações o campo fétil para agir e provocar provávelmente muitas tragédias. Esse campo vibratório afasta os anjos e propicia o dominio do Mal, pois o ódio é o sentimento oposto ao AMOR, e o amor é TODA A LEI E OS PROFETAS.
 
Se pegarmos os evangelhos, toda a Bíblia e os ensinamentos de Jesus, perceberemos que tudo o que Jesus ensinou foi a AMAR. Só isso.
 Mateus 22: 35 a 40
E um deles, doutor da lei, interrogou-o para o experimentar, dizendo:
Mestre, qual é o grande mandamento na lei?
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.
Este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.

 
Portanto como é possível perceber, Jesus ensinou a Amar a Deus, ao próximo e a nós mesmos. Quem fizer isso estará fazendo tudo o que é necessário e já terá o Reino dos ceus.
 
Entretanto não é fácil nenhuma dessas coisas, e com certeza nós não o fazemos porque ainda não atingimos a perfeição.
 

Se quiser podemos fazer um teste. Existe nesse momento mais de 300 crianças que estão em instituições públicas sem nenhum vínculo com suas famílias de origem. Esperam por famílias que as adotem. Que tal você adotar uma delas? Isso seria um ato de amor. Certamente você irá argumentar mil e uma desculpas para não o fazer, mas se você amasse verdadeiramente tal como Deus amou a humanidade e enviou seu filho unigênito para morrer aqui, você não perderia um segundo. Esse é um ato de amor.
 
Deus nos reuniu em famílias para que treinemos o amor em família, já que não estamos aptos a amar toda a humanidade. Podemos ir praticando e isso será o ato que mais agradará  a Deus com certeza, mais do que ficar gritando "Glória" nos tempos evangélicos. Deus não necessita que fiquemos o tempo todo demonstrando nosso "AMOR" em palavras, embora conheça nosso coração. Ele prefere por atos. 
 
Mas se muitas das vezes não conseguimos cumprir com nossa obrigação que é amar pelo menos quem dorme ao nosso lado, devemos evitar a qualquer custo o ódio. Todas as vezes que damos ouvidos ao ódio, posta-se ao nosso lado um "diabinho" que procurará dar corda nesse ódio, e afastaremos o "anjinho" que tentará nos afastar do ódio. Pare e tente ouvi-los. Você os identificará pelas sugestões que irão surgir em sua mente. São eles falando com você. Um te levando para o abismo, e o outro te levando para a luz.
 
Nosso noticiário anda pleno de notícias sobre guerras e escândalos, o que nos leva a reflexões, questionamentos, lançando em nossos espíritos algumas dúvidas, que podem ser esclarecidas à luz dos evangelhos, esse despertador e ampliador de nossa consciência.
 
Nos ensinamentos de Jesus encontramos explicações sobre esses fatos, comprovando que os evangelhos realmente sobrevivem à passagem do tempo e aos Homens, constituindo-se fonte inesgotável de conhecimento e de conforto para toda a Humanidade.
 
É interessante notar que os dois assuntos são interligados e até interdependentes, estando diretamente ligados à evolução coletiva e aos atuais padrões vibratórios do planeta e de seus habitantes. Esses temas geram, ainda, situações que visam ao nosso progresso e à nossa libertação frente a vida eterna prometida por Jesus.
 
 Estamos falando de nossos irmãos que vão para as guerras e, da mesma forma que nós, fazem parte do grupo dos que habita o Planeta e aqui se encontra em busca de seu aperfeiçoamento e crescimento espiritual, moral e intelectual.
 
Esse tema tão atual, também nos remete, de modo imediato e direto, às palavras de Jesus sobre o escândalo, encontradas em Mateus 18:7-11. Ele afirma que, em nosso atual estágio existencial, "é mister que venham escândalos", chama nossa atenção para os que causam os escândalos, principalmente aqueles que afetam a espiritualização do ser e clama pelo auxílio mútuo, pedindo que amparemos o próximo com simplicidade e humildade, bondade e boa-vontade, sem auto-exaltação.
 
De acordo com os evangelhos, o Cristo frisa: é melhor ficar sem uma mão e continuar se esforçando no Caminho da Vida Eterna do que estar inteiro (corpo e alma) em sofrimento de expiação e orar pelas suas iniquidades em tempo subjetivamente longo. E ainda avisa: "Ai daquele por quem vem o escândalo", pois, quem serviu, mesmo sem saber, de instrumento para a justiça divina, utilizando seus maus instintos, também fez o mal.
 
Sendo assim, temos que escândalo é tudo que choca a moral ou as conveniências e, como é ressaltado no Evangelho  Bem-aventurados aqueles que têm puro o coração), pode ser interpretado de duas maneiras, uma vulgar e outra evangélica.
 
No primeiro caso é dito que o escândalo "não está na ação em si mesma, mas no reflexo que ela pode ter" e ressaltado que, por isso não é suficiente evitá-lo, porque o orgulho sofreria e a consideração entre os Homens seria abalada.
 
Contudo, o sentido evangélico é mais abrangente, mostra o quanto os conceitos elaborados pelos Homens são falhos e esclarece que os escândalos são resultado dos vícios e imperfeições, más ações, com ou sem repercussão, conseqüência efetiva do mal moral, sendo necessários para que os Homens se punam em contado com seus próprios vícios, constituindo-se castigo para uns e provas para outros. Avisa-nos de que Deus faz sair o bem do mal e até as coisas más ou desagradáveis são aproveitadas.
 
Fundamentados na doutrina do Espírito Santo, também ficamos sabendo, que quando o mal for excluído haverá harmonia e compreensão, mas esse tempo ainda não chegou. Faz-se necessária a preparação, e, para isso e por isso, temos de destruir o mal que há dentro de nós, cuidando de nosso renascimento, nosso aperfeiçoamento.
 
Não podemos perder a serenidade nem deixarmos de nos emocionar ou sensibilizarmo-nos com os fatos. Precisamos, aliás, cuidar para não endurecermos o coração e o pensamento. Nossa função como cristãos é de lamentar, compreender, e não de acusar ou julgar.
 
Como fazermos isso?
 
A receita também está nos ensinamentos do Cristo, nos evangelhos ou seja, trabalhando pela paz, fazendo com que não sejamos instrumentos do escândalo, das guerras, das desavenças, das disputas... Tenhamos a ciência de que quando uma bomba explode em Kosovo, todo o Planeta, todos seus habitantes, são atingidos, em menor ou maior grau em consonância com seu aperfeiçoamento individual e sua faixa vibratória.
 
Em nossas preces, vamos vibrar pela paz, o equilíbrio e a harmonia do planeta e seus habitantes, pedindo o auxílio do Espírito Santo para nos mantermos fortalecidos na fé, na união com os planos superiores, vigiando e orando sempre que notarmos que estamos nos deixando envolver pelas vibrações mais densas.
 
Da mesma forma que o ataque em Kosovo nos afeta, a nossa prece, a nossa vibração, os nossos bons pensamentos afetam a atmosfera do planeta e de seus habitantes, auxiliando a todos, principalmente, quando eles, por sua vez, elevarem seus pensamentos.
 
Vamos também assumir o compromisso de divulgar isso, de pedir às pessoas que vibrem, orem, esforcem-se pelo bem coletivo, que deixem de lado celeumas, diz-que-disse, discussões por dá cá esse pitaco ou essa palha, como se diz popularmente... 
 
 
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES