FILOSOFIA E TECNOLOGIA
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

quinta-feira, 16 de junho de 2011

JESUS FOI OU NÃO UM FILÓSOFO?

Uma das coisas que se aprende nas disciplinas de FILOSOFIA ministradas nos cursos como PEDAGOGIA por exemplo é o de que JESUS não é reconhecido como FILÓSOFO. Nesse caso vale a pena ver-mos o que é filosofia segundo a WIKIPEDIA.

Filosofia (do grego Φιλοσοφία, literalmente «amor à sabedoria») é o estudo de problemas fundamentais relacionados à existência, ao conhecimento, à verdade, aos valores morais e estéticos, à mente e à linguagem.[1] Ao abordar esses problemas, a filosofia se distingue da mitologia e da religião por sua ênfase em argumentos racionais; por outro lado, diferencia-se das pesquisas científicas por geralmente não recorrer a procedimentos empíricos em suas investigações. Entre seus métodos, estão a argumentação lógica, a análise conceptual, as experiências de pensamento e outros métodos a priori.


Baseado nesse conceito vejamos.

1 - A filosofia de Jesus refere-se ao estudo de problemas fundamentais relacionados à existência? EVIDENTE QUE SIM. A existência nesse mundo e no mundo espiritual.

2 - A filosofia de Jesus refere-se ao estudo da verdade?
EVIDENTE QUE SIM. "EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA". Eram suas palavras.

3 - A filosofia de Jesus trata dos valores morais?
COM TODA CERTEZA, com muito mais profundidade do que nenhum outro.

4 - A filosofia de Jesus trata da mente?
Sim. EU VOS DEIXO A MINHA PAZ. Não vo-la dou como o mundo a dá. É o melhor tratamento para a mente que existe.

5 - Os argumentos são racionais?
A prática demonstra que sim. Como poderia existir esse mundo como hoje temos o conhecimento que existe se não existisse Deus?

6 - A filosofia de Jesus diferencia-se dos métodos científicos por não se utilizar de experimentações empíricas?
Mais uma vez respondemos que sim. É preciso ter fé em uma filosofia racional. como a FILOSOFIA.

___________________________________****_____________________________________

 O que é a vida?


Nós possuímos uma alma?

O que é uma alma?



Perguntas como estas podem ser encontradas facilmente em qualquer bom livro de filosofia, e as diversas correntes de pensamento que surgiram na história tentaram e tentam esclarecer estas questões.



Platão já nos dizia 400 anos antes do nascimento de Cristo sobre uma Inteligência Universal, superior a tudo o que existe de material, algo metafísico. Chegando a se questionar se tudo o que existe de caráter físico e mecânico não sejam apenas causas a serviço de outras causas mais elevadas. Partindo então para uma orientação metafísica, mais espiritualista do que materialista. O que ficou caracterizado como uma "segunda navegação platônica", posto que a primeira era fundada em questões voltadas a explicação de uma filosofia naturalista. Partindo destas duas premissas filosóficas, matéria e espírito, corpo e alma, que em uma primeira visão aparecem completamente independentes, mas que analisando com mais cuidado, verificamos que estão interligadas assim como o software está para o hardware, ou como a luz está para a visão. Chegamos à conclusão de que seria impossível falar e entender o cristianismo, desde sua origem até o momento em que ele se encontra em seu estágio atual, se não levarmos em consideração a natureza da alma humana. Ou até mesmo negá-la.



Se, portanto, existe uma alma, esta deve ter uma origem que não é material, regido por regras não humanas, não materiais, mas regras de natureza divina, espiritual, em um nível elevado demais para ser percebido por qualquer um de nossos sentidos meramente humanos, sentidos que se encontram por demais relacionados a carne, e portanto, físicos. Sendo assim, inegavelmente, admitindo a existência de uma matéria de origem divina, estamos admitindo a existência de um Deus, um ser perfeito, superior e capaz de produzir o que nós é conhecido como Vida.



Sem isto estar primeiramente resolvido dentro do homem, é muito difícil a ele aceitar a idéia da filosofia do cristianismo, que encara de forma direta e aberta a estas questões espirituais, e incorre diretamente em suas necessidades e atribuições. Por outro lado, estando isto em completo questionamento, dentro da mente humana, pode o homem correr em busca de uma resposta a sua angústia existencial, e servir-se do cristianismo como uma âncora a estas angústias, ou como um tapete para onde ele pode varrer para baixo todo e qualquer temor que possua de sua passagem por esta vida e o que acontecerá a ele quando não mais existir fisicamente.



Jesus, disse certa vez: "Se seus líderes vos dizem: ‘Vejam, o Reino está no céu’, então saibam que os pássaros do céu os precederão, pois já vivem no céu. Se lhes disserem: ‘Está no mar’, então o peixe os precederá pelo mesmo motivo. Antes, descubram que o Reino está dentro de vocês, e também fora de vocês. Apenas quando vocês se conhecerem, poderão ser conhecidos, e então compreenderão que todos vocês são filhos do Pai vivo. Mas se vocês não se conhecerem a si mesmos, então vocês vivem na pobreza e são a pobreza". Esta idéia podemos relacionar diretamente com a mensagem de Aristóteles, que fora mestre de Platão: "Homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo."



O que Jesus queria, era mostrar-nos que a verdade, ou o Reino dos Céus, está dentro e fora de nós, ao mesmo momento, pois nada existe independentemente, tudo está interligado, e o que precisamos é apenas tomar consciência de que fazemos partes deste todo, portanto, fazemos parte do Reino dos Céus, pois somos todos filhos de Deus Pai. Esta verdade tão simples, é demonstrada, por exemplo, na parábola em que Jesus fala sobre a alegria de uma mulher por ter encontrado um moeda que havia perdido, ela sai e chama os vizinhos para que se alegrem por ela por ter encontrado algo tão simples e que sempre esteve por perto dela. Jesus nos afirmava que todos nascemos com esta verdade, uma espécie de conhecimento inato, que é deturpado pela dureza materialista do pensamento humano em nosso processo de crescimento. "Somente quando fizerdes como uma criancinha entrarás no Reino dos Céus". Dentro desta filosofia a natureza está intimamente ligada a existência humana, "olhai para os lírios do campo, vejam as aves que não ceifam e nem colhem". Deus Pai nos prove através desta natureza tudo o que precisamos de alimento, seja ele material ou espiritual, pois "se teu filho lhe pedir um peixe, por acaso daria você uma serpente", e assim sendo, "se tu que és mal sabe dar boas coisas a teu filho que dirá de teu Deus Pai que está nos céus". Assim sendo Jesus minou a mente de seus seguidores com palavras de ordem e sabedoria que não citavam violência, mas o amor ao próximo, e não apenas entendendo como próximo os seus parentes e amigos, mas também aqueles que lhe são estranhos e até mesmo os seus inimigos, "ofereça a outra face". E assim como Sócrates, Jesus foi morto por divulgar idéias revolucionárias a seu tempo, levando o temor àqueles que detinham o poder em sua época sobre o quanto e até que ponto isto poderia influenciar as massas e por em risco o seu domínio.



Pois para Jesus não haviam distinções entre nacionalidades, religiões, castas ou qualquer outro tipo de divisão social que poderia existir em seu tempo, para ele tanto um soldado do império romano, quanto um judeu ou uma samaritana, todos tinham o mesmo direito perante o Espírito Santo.



Podemos então citar quatro pontos básicos da filosofia de vida pregada por Jesus em seus ensinamentos,
1-Todos somos iguais perante Deus,
2-Devemos amar ao nosso próximo como a nós mesmos,
3-Não devemos nos preocupar com o dia de amanhã, pois Deus Pai nos proverá de tudo o que necessitarmos,
4-Nossa alma existe e é IMORTAL, e dependendo de nossa tomada de consciência, encontrará repouso eterno no Reino dos Céus.





13 comentários:

  1. Jesus Cristo, com certeza foi um grande filósofo como grandes outros.

    ResponderExcluir
  2. A questão principal da forma de vida pregada por Jesus Cristo foi algo novo àquela época, mas qe remontava os clássicos, mesmo antes de Jesus.

    ResponderExcluir
  3. Jesus pouco estava preocupado com resolver fetiches filosóficos e porcaria de questionamento nenhum ,ele não veio pra filosofar nem estava preocupado em responder perguntas ,aprendam isso , Ele veio profetizado ,Deus encarnado , não instaurou nada novo ,antes cumpriu o velho testamento e nos trouxe o plano de salvação novo de Deus á humanidade , que , crendo em Jesus como o Deus salvador você é salvo . Não se preocupou em resolver questoes existenciais pois ele sabia que Deus criou o mundo não veio oferecer respostas para saciar a sede vã da filosofia humana ,assim como Paulo ,seu apóstolo disse , para que não nos contaminemos com as filosofias deste mundo que nada são perante a Deus; Ele veio trazer salvação ,cumprindo a missão lhe imposta pelo Pai ; ninguém fez ou fazia isso . Ele pouco se importava em discordar de outros pensadores como os filósofos sempre fizeram questão de fazer publicamente ,realizava milagres para saciar os enfermos que nEle acreditassem , e além do mais era indouto ,como os próprios fariseus falavam : como pode um indouto falar tais palavras ? Antes de dizer qualquer coisa sobre Jesus ,por favor ,saibam o que estão falando e claro , Leiam a Bíblia ,e não apenas ouçam de fontes decrépitas de q ninguém sabe da onde vem, especulações . Antes , leiam da própria palavra de Deus ,qual dizem ser mentira , porém eu sou adepto desta 'mentira' de mais de 4000 anos e que vem salvando o mundo ,libertando jovens das drogas , transformando os presos , libertando os sodomitas ,curando matadores ,curando os enfermos , libertando as pessoas de vícios e que a cada dia ganha novos convertidos .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi uma questão na faculdade de filosofia que eu estava cursando. Teimava com a professora que Jesus fora o maior filósofo de todos, pois ele nos trouxe a FILOSOFIA DO AMOR que até então o homem não conhecia. De fato Jesus não estava preocupado em contestar as filosofias vãs, apenas em semear a s "BOAS NOVAS" que são sim a mais profunda de todas as filosofias. A FILOSOFIA DO AMOR.

      Excluir
    2. santa ignorância!!tu deve ser um a bitolado.. ele nos trouxe a filosofia do amor ao próximo,seu estúpido!!!

      Excluir
    3. Da qual a sra,nao aprendeu nada ,respindendo dessejeito ao seu proximo.kkkkk

      Excluir
  4. de qualquer forma ,o blog parece interessante ,parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas gentis palavras. São palavras assim que nos fazem sentir que vale a pena afinal.

      Excluir
  5. "Á Filosofia ensina muitas pessoas á sair de certos "problemas" á muito seculos atrás, essa matéria tão genial foi usada pra libertar certos confusos do mal pensamento. Jesus com toda certeza, é o maior filosofo de todos os tempos. mas "Jesus não veio ao mundo para filosofar, e sim salvar á humanidade confusa. mas mesmo assim, com toda á sua sabedoria divina, muitos não entendia o que Jesus dizia em seus exemplos de fé, se entendesse não o colocaria na quela cruz. Jesus sempre dizia em suas pregações, "Eu sou o caminho, a verdade e a vida" mas muitos até hoje, não segue, o que Jesus deixou. filosofar não quer dizer que somos loucos, precisamos questionar o mundo de onde vivemos, cada um de nós temos um cérebro para pensar, e raciocinar..."

    JB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os conceitos trazidos por Jesus são de difícil assimilação até hoje. Amar aos inimigos. Dar a outra face. Perdoar. São filosofias para espíritos perfeitos que é a meta de todos nós . Isso não é filosofia.?

      Excluir
  6. com certeza!JESUS foi o maior filosofo que já existiu,e também foi um grande revolucionário,que revolucionou o mundo, lutou pelo socialismo,foi contra a injustiça,e a desigualdade social, o maior exemplo de socialismo foi quando ele disse para o rico,vende tudo o que tens e divide para os pobres,e segue-me,pelo menos eu vejo assim.se hoje ele estivesse no meio desses lideres religiosos,eu acredito que ele iria se irritar muito com as injustiças, e a desigualdade,no meio dos evangélicos.ele foi crucificado por crime político....a sentença de morte na aquela época era por crime político ,e heresias...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus não se irritou com os ladrões e nem com as meretrizes e nem com os cobradores de impostos. Eles irritou com os líderes religiosos de seu tempo. Os sacerdotes, os escritas, Os doutores da lei. Os sepulturas caiados .

      Excluir

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.