http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

QUEREM ACABAR COM A APOSENTADORIA

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

GOOGLE CHROME OS CHEGA PARA DESTRUIR O WINDOWS.



Um novo gigante desponta no mercado, e veio enfezado para destruir a toda poderosa Microsoft.

Bill Gates fala sobre o Google Chrome OS


“Há algo em especial que me chamou a atenção, e que é basicamente o que eu penso. O Google Chrome OS é outra das muitas distribuições Linux que existem, só que desenvolvido por uma das maiores empresas do mundo,” destacou Gates.

“Existem muitas e muitas versões do sistema operacional Linux modificadas e embaladas em diferentes formas. Estou surpreso que as pessoas estejam agindo como se fosse algo de novo.” Concluiu o homem da Microsoft, acrescentando que a única diferença do sistema do Google é que ainda não existe nenhuma informação revelada sobre o mesmo.

Trata-se da empresa Google. Aquela do mais famoso site de BUSCAS da Internet, e cá para nós não tem outro mesmo melhor. É lá que eu pelo menos encontro de tudo como em nenhum outro.

A pouco tempo, lançou o seu navegador que hoje é indubitavelmente o melhor. Gosto dele porque abre todas as páginas que mais acesso diretamente em abas colocadas acima, uma página em cada aba. Para isso é necessário configura-lo. Basta clicar em tools (ferramentas) (Aquela chave de boca que fica no alto a direita). A seguir clique em "opções". Depois em "inicializações" e "Abrir as seguintes páginas". Em um campo que é disponibilizado, basta ir colocando o endereço das páginas que se quer abrir. Só isso. Uma vez colocado o endereço das páginas, basta fechar.

A empresa já comprou o You Tube e não para de incorporar. Esse nosso blog como inúmeros outros existem porque existe a empresa Google, que os hospeda gratuitamente e até paga se o blog explodir e divulgar os anúncios que são disponibilizados nas páginas do blog. Esse nosso site por exemplo está perto de completar a marca necessária para recebermos o primeiro cheque. 

É indubitavelmente o maior hospedeiro de BLOGs do mercado, uma coisa que se alastrou e ampliou os horizontes da Internet porque disponibilizou o conhecimento. hoje é possível encontrar qualquer tipo de informação particularmente por causa da existência dos Blogs. 

No campo dos dispositivos móveis a empresa dominou o mercado com o sistema operacional ANDROID que práticamente invadiu o mercado de dispositivos móveis como celulares e tablets.

A empresa do maior site de buscas do mercado, a muito tempo vem desenvolvendo um SISTEMA OPERACIONAL que todos esperam que venha a detonar o outro sistema operacional que domina o mercado de computadores pessoais, ou seja o Windows. Trata-se do tão comentado e tão falado CHROME OS ou "SISTEMA OPERACIONAL CHROME" ou o sistema operacional da empresa Google.

Esse sistema operacional virá com uma forma inovadora e com uma política totalmente diferente. Primeiramente ele será gratuito, já que aproveitou o núcleo do LINUX considerado muito superior ao núcleo do windows. Por esse motivo também ele não poderia ser pago, já que o Linux é "OPEN SOURCE", ou seja GRATUITO.

Porque o núcleo (KERNEL) do Linux é considerado superior ao núcleo do Windows? Primeiramente porque é fechado, ou seja, não é acessível a programas e aplicativos. O Núcleo do windows pode receber as DLLs que são rotinas de programas que podem ser escritas no seu KERNEL ou núcleo. Isso torna o windows mais vulnerável às pragas que rolam na Internet, e com o passar do tempo, acaba comprometendo a eficiência do sistema. Quem ainda não teve que fazer uma REINSTALAÇÃO do windows?

Depois porque os LINUX (São diversos sistemas) não pararam de evoluir e hoje estão se tornando preferido e invadindo a prais de outros sistemas operacionais antes considerados ícones de alguns segmentos. Por exemplo, hoje estão sendo desenvolvidos efeitos especiais para filmes em sistemas LINUX, coisa que antes era feito exclusivamente no sistema McOS (O Sistema da Macintosh) considerado o melhor em se tratando de processamento gráfico.

Outra inovação importante do Chrome é a navegação em núvens que até então ainda não pegou como se queria. Não será mais preciso ter o pacote Office instalado para se fazer um processamento de texto ou criar-se ou trabalhar-se em uma planilha ou ainda fazer uma apresentação em power point. Tudo estará disponível e rodando ONLINE, armazenado em bancos de dados do Google.

Com a integração dos celulares e tablets que normalmente tem menos poder de processamento e por isso mesmo rodam sistemas e aplicativos menos pesados, parece-me que essa é uma tendência que veio para ficar. É irreversível, e provávelmente o Bill Gates, dono da toda poderosa Microsoft  e que tem a coragem de vender um sistema operacional que ficrá obsoleto daqui a cinco anos se não menos por R$700,00 (Setecentos reais) muito preocupado.

É bem provável que você já tenha ouvido falar no Chrome OS, o sistema operacional baseado na nuvem do Google.

Há muito tempo anunciado, demorou um pouco mas ele veio, porém não exatamente como a maioria queria.

Pareço o Genius mas não sou!

Quanto do seu tempo no computador você passa na Internet? Hoje em dia é possível dizer que as pessoas passam 90% do seu tempo online, quando não mais. É bem provável que se você não tiver acesso a internet sequer tenha vontade de ligar o seu computador, afinal provavelmente não haverá nada de interessante nele pra fazer a não ser jogar paciência, campo minado e trocar o papel de parede (a menos que você use o Windows 7 Starter, senão fique com os joguinhos).

Pois foi pensando exatamente nisso que o Google resolveu lançar um sistema operacional inteiramente baseado na nuvem, feito para pessoas que passam 99% ou mais do seu tempo online. É uma aposta ousada, porém bastante inovadora e com certeza aponta a realidade do mundo nos próximos anos.
O que é isso afinal?

O Chrome OS nada mais é do que o Google Chrome que você já conhece, rodando sob um Nucleo Linux. Só. É o kernel e o Google Chrome. Sem aplicativos instalados, sem sistemas operacionais, jogos. Ou quase isso. 


Google Chrome OS é o sistema operacional do Google. Ou um Google Chrome em tela cheia, como preferir. Ele funciona como o navegador que mais cresce em número de usuários do mundo e o sistema nada mais é do que o navegador já tão popular.




Tudo fica online, na nuvem. Todos os programas funcionam via web. Todas as suas configurações ficam guardadas com a sua senha do Google. E você pode se divertir um bocado com ele.

Instalação

Para testar o Google Chrome OS você vai precisar de:
01 pendrive com pelo menos 4gb de espaço
Baixar o pacote compatível com seu sistema operacional

Como a maioria dos usuários é de Windows, explicarei melhor o passo-a-passo:
Baixe tudo que o site pede: o ISO e o Windows Image Writer;

Extraia o Windows Image Writer em uma pasta;
Coloque o pendrive;
Selecione o ISO no Windows Image Writer e a porta do pendrive;

Mande gravar.

Isso vai substituir todos os dados do pendrive e ele será apenas do seu sistema operacional novinho em folha.

Para usar, você vai precisar mudar a ordem de boot do seu computador. Assim que ele iniciar, aperte F2 (pelo que vi na maioria dos computadores, é o F2 que entra na bios hoje em dia). Vá em “boot” e escolha o driver de pendrive. Salve e saia.

Quando seu computador reiniciar já vai ser com o Google Chrome OS.

Primeiros passos

Tudo que você precisa ter para usar o Chrome OS é um login do Google e uma conexão com a internet. Quer dizer, o login nem é tão necessário assim. Você pode navegar em modo anônimo, mas aí seus dados não serão salvos. Mas a internet é vital. Você vai fazer tudo por ela.

Pronto. Quando você está logado, já está usando o sistema operacional. Você não precisa configurar nada (testei em quatro computadores diferentes), predefinir nada, recarregar nada.

Aliás, talvez você não saiba, mas você pode sincronizar seu Chrome (o navegador) com sua conta do Google. Dessa forma, em cada computador que você instala e sincroniza, seus favoritos, temas e apps vem junto. Para isso, vá em opções, coisas pessoais e sincronizar.

Com isso ativo, o Chrome OS pega todos os seus favoritos, temas e apps do seu navegador regular automaticamente, sem que você faça nenhum esforço. Da mesma forma, tudo que você faz nele vai para os outros navegadores em PCs convencionais. Praticidade.

Cada usuário tem seu login baseado no do Google então todas as configurações e arquivos são pessoais. Isso é ótimo porque cada um usa o computador de um jeito e você não precisa ficar preocupado se for usar um computador emprestado: vai ter sempre seu Chrome por perto.

Programas e o próprio sistema

No Chrome OS não é necessário instalar programas. O que você faz é navegar na Chrome Web Store, exatamente a mesma do browser, e escolher apps online que você vai usar.

Temos um navegador de arquivos simples. Ele pode mostrar em forma de pastas ou em listas. Não é possível, ainda, copiar e colar arquivos ou pastas. Dá para exibir fotos em slideshow, pelo menos. Esses arquivos ficam somente na sua conta e você sempre pode usar um gerenciador online de arquivos (como o SugarSync ou DropBox) para se manter com uma cópia de segurança.


Antes de lançar o Chrome OS a empresa já pensou em como as pessoas fariam suas tarefas. Navegar na internet ocupa grande parte do nosso tempo, mas muita gente ainda precisa do computador para outras tarefas, como redigir textos, editar imagens, ouvir música e até jogar para se distrair. E o sistema tem praticamente tudo isso. É um computador onde a única coisa que se pode fazer é acessar a internet.

Mas e como funciona esse negócio?


Bom, ao ligar o Chromebook (como os notebooks que rodam o sistema ficaram conhecidos) a primeira tela vai pedir para você configurar seu trackpad e pedir para se conectar a sua conta Google. Se você tem aplicativos e favoritos sincronizados no seu Google Chrome, eles também estarão lá no Chrome OS. Como o sistema não é nada além da web, praticamente não existe curva de aprendizado, afinal usar a internet é o que a gente mais faz no nosso dia a dia. Os Chromebooks vem com wi-fi e alguns são vendidos com 3G, o que é bastante útil já que você precisa quase que obrigatoriamente de uma conexão com a internet pra usá-lo. Quase, porque surgem cada vez mais aplicativos offline para o sistema.

A velocidade é impressionante. O boot se dá em aproximadamente dez segundos e você já pode sair navegando. Nada de esperar aplicativos carregarem em segundo plano ou avisos de atualizações. É ligar e sair navegando. Mais prático que isso só dois disso.
E jogos? Quero jogos, cara!

Bom, por ser um sistema totalmente baseado na nuvem, só os jogos via browser estão disponívels. Não espere jogar nada além disso. Você provavelmente conhece jogos como Angry Birds, Bouncy Mouse, e todos os outros joguinhos bestas que você roda direto do navegador ou do celular. É isso que está disponível para o Chrome OS. O propósito do sistema é ter uma máquina rápida, portátil, com grande autonomia de bateria e que você pode usar para pequenos trabalhos, ler e escrever emais e, basicamente, navegar na internet. Se a sua intenção são os jogos, passe longe do Chrome OS. Numa comparação estúpida eu diria que os Chromebooks são os celulares de mesa (ok, esses são os tablets, mas vocês entenderam a essência).

Isso não serve pra mim! Não serve pra ninguém!

Não é bem assim. O Chrome OS não foi pensado exatamente para usuários domésticos. É mais para aquele executivo que viaja bastante e passa metade do seu tempo em aviões lendo e respondendo emails, ou que precisa acessar urgente a internet na Starbucks, ou praquele pessoal que já largou a vida de gamer e sua única diversão é acessar sites de entretenimento adulto por ai, jogar Mafia Wars e The Sims Social no Facebook e reclamar no Twitter (se viu aqui né? Eu também).

E os meus arquivos?

O sistema traz um file manager mas não possui HD. Ele vem com um SSD de 16 GB. Nada impede que você trabalhe com um pendrive, mas não espere armazenar nada em disco num sistema que é baseado na nuvem. A idéia é sincronizar arquivos como fazemos hoje no Dropbox e futuramente no Google Drive. Por ser um sistema da Google é natural que você use os produtos da empresa, como o Google Docs como suíte de escritório e o Picasa para manipular fotos, além do novo Google Music Beta para ouvir suas músicas. Provavelmente nada diferente do que você já faz hoje. Claro que isso são apenas sugestões. Você pode usar qualquer serviço de qualquer empresa, desde que na nuvem.

Tô com o pé atrás. É seguro?

Aí é uma questão de ponto de vista. Se você já confia seus emails ao Gmail, seus documentos ao Docs e suas fotos ao Picasa ou Flickr, não tem com o que se preocupar. Você já está 90% adaptado ao Google Chrome OS. 

Caso você perca o computador, por qualquer motivo que seja, seus arquivos estarão a salvo nos servidores da empresa. Agora mesmo enquanto escrevia o texto no Google Docs o sistema travou e fechou todas as abas. 

Restaurei e o meu texto estava lá exatamente de onde eu havia parado. Particularmente achei mais seguro do que se estivesse escrevendo no MS Office. Já perdi as contas de quantas planilhas eu perdi no Excel por queda de energia e por não ter o costume de salvar os documentos a cada segundo. E não, o Excel não recuperou. Também está menos suscetível a ataque de vírus e lentidão, mas você precisa confiar seus dados e arquivos a empresas como o Google (que de bonzinho só tem a cara).
E você recomenda?

O Chrome OS não pode ser visto como um substituto de um sistema operacional completo, com o Windows, Linux ou Mac OS X. Por outro lado ele atende muito bem uma parcela de usuários que já utilizam do computador apenas para navegar na internet. Um engenheiro ou designer não poderiam usar o Chromebook para trabalhar, já que dependem de softwares específicos que obviamente não vão rodar no Chrome OS, enquanto um jornalista e um advogado provavelmente se adaptariam com certa facilidade, já que não precisam de muito mais que um processador de textos e acesso a emails. Também pode ser muito indicado para pessoas mais velhas, que utilizam o computador apenas para entrar na internet e falar com amigos e família. Minha mãe, por exemplo, não sabe usar o computador pra nada a não ser abrir o navegador e acessar o Facebook. Pra ela um Chromebook seria perfeito, uma vez que ela não teria que se preocupar com atualizações, virus, e aplicativos que ela nunca vai usar na vida.

Eu estou esperando ansiosamente a chegada dos Chromebooks por aqui. Certamente vou adquirir um. Mas podemos esperar por preços salgados. Atualmente o Samsung Series 5 sai por $499.99 na Amazon. Só corrigindo esse valor para o Real poderíamos esperar algo próximo dos R$1.000, jogando os impostos é bem provável que por aqui ele saia o mesmo preço ou até mais caro que um notebook de entrada. Considerando preço e tamanho acabaria saindo mais em conta comprar um netbook. Mas também podemos esperar que as operadoras de celular vendam os aparelhos com planos de dados e aquele contrato de fidelidade camarada, baixando um pouco o preço, porém cobrando assinatura mensal como já ocorre na terra do Tio Sam e na Europa. É esperar pra ver e pra comprar.


As configurações do sistema são tão simples quanto as do browser em si. Nenhuma novidade por aqui e tudo em português. Também dá pra ver um gerenciador de “tarefas” (entre aspas porque são mais os plugins em uso mesmo) e encerrar os que não estão em uso.


Detalhe importante: como tudo funciona online, só os arquivos que aparecem diretamente no browser ou em um programa da nuvem vão abrir no Chrome OS. Imagens, MP3 e texto estão a salvo. Para vídeo é melhor contar com Vimeo ou YouTube. E por aí vai.

Existem notificações como o Google Desktop e o resto funciona exatamente como o Chrome. É como se você levasse o Chrome para qualquer computador.

Veredicto

Sou entusiasta, então achei o sistema muito bacana. Mas com um porém: eu não conseguiria trabalhar com ele todos os dias. A falta da barra do menu iniciar ou um dock no rodapé leva algum tempo para ser superada. Costume.

O sistema é para uso bem pessoal mesmo. É como ter um notebook pessoal no bolso: você pluga em qualquer lugar, inclusive computadores públicos (com a ajuda de alguém responsável para trocar o boot da bios) e usa seu Chrome com toda a segurança que o Google oferece.

A falta de vírus para o sistema também é um pró. Mas a lerdeza que pega às vezes incomoda. Reflita:

Prós:
Indicado para computadores com baixo hardware;
Funções básicas para momentos de emergência ou viagens;
Totalmente grátis, inclusive os apps;
Super personalizável e com a sua cara não importa onde você esteja;
Sem preocupação com drivers;
Segurança total na internet mesmo em computadores suspeitos;
Portátil e leve.

Contras:
É vital ter conexão com a internet. Sem internet você não edita nem texto. Nem faz login. Nem nada. Se você perder o 3G, já era;

Rodou um pouco lento às vezes, mas imagino que a transmissão de dados USB 2.0 não seja essa beleza toda;

Não muito confortável para trabalhar sério;

Sem aplicativos para abrir arquivos que nem precisam de algo específico, como vídeos com legendas.

O importante é usar o Chrome OS para a coisa certa. É um sistema para usuários casuais de computador que usam mais a internet do que qualquer outra coisa e não querem se preocupar com mais nada. E não para um usuário avançado que precisa mais do que um browser.

Apesar de que a tendência é dependermos cada vez mais da nuvem… Então o Chrome OS vai ajudar muito nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES