http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

VENDER DROGAS CONTRA AIDs É MAIS RENTÁVEL DO QUE DESCOBRIR A CURA.

É notório hoje pelas inúmeras informações que nos chegam, que os medicamentos em geral, são piores do que a doença. No caso da AIDs fala-se que a morte dos pacientes não se dá pela doença, mas pelo AZT, um potente quimioterápico que esse sim mata. Mas a realidade é que a Indústria Farmacêutica tem interesse que assim seja para que se mantenha os gordos lucros com a venda de medicamentos. Não é interessante a cura, mas o prolongamento da doença com a aplicação dos medicamentos que mantêm a doença para que o paciente continue a gastar.




É notório que hoje há muitos depoimentos na Internet alardeando que a AIDs pode ser curada espontaneamente e para isso mostra-se que a população Africana que tem um elevado índice de soro positivos não está morrendo e conseguindo a cura espontaneamente sem tomar medicamentos, porque na Africa os medicamentos não chegam até porque a população africana não tem recursos para adquiri-los. Dizem que as informações de que a AIDs é um vírus mortal e incurável é uma propaganda enganosa com o objetivo de vender remédios que esses sim são os causadores da Imuno Deficiência Adquirida ou seja a AIDs.

Paralelamente informa-se que a Indústria vende milhões de dólares em medicamentos para controle da AIDs, e sendo a Indústria Farmacêutica controlada pelos Illuminatis, estaria ai um plano diabólico e perfeito. 

O sonho de criar um vírus mortal e que impusesse um controle de natalidade forçado, pois induziria as pessoas a não praticar sexo ou se o fizessem com o uso de preservativos. (Dai a brusca queda da expansão dos nascimentos, e um declínio nas taxas de crescimento populacional.)

Porque esse vírus teve início na Africa? Está ai um viés racista desse plano. A intenção ai era dizimar a população africana com a implantação desse vírus em uma população por si só pobre e sem recursos.

Dr. Horowitz
O Dr. Horowitz fala  em seu livro Emerging Viruses: AIDS and Ebola, citado anteriormente. O Dr. Horowitz usa quase 600 páginas para provar que os Estados Unidos deliberadamente criaram o vírus da AIDS como uma arma e então começaram a alastrá-lo na população africana por meio das vacinas "gratuitas" das Nações Unidas. As populações de homossexuais foram deliberadamente infectadas por meio de "testes de saúde" realizados nas principais cidades dos EUA. Nesse livro, o Dr. Horowitz fala como o médico que é, e é totalmente crível. As citações que faremos dele é somente de seu livro "Emerging Viruses: AIDS and Ebola".


"O ponto inicial de Strecker foi que a AIDS era inexistente na África antes de 1975, e tivesse ela sido conseqüência de mordeduras de macacos nos anos 1940, como alguns alegam, a epidemia deveria ter ocorrido nos anos 1960, e não no fim dos anos 1970, dado o período de tempo de 20 anos para a incidência de casos dobrar. Mais revelador, Strecker obteve documentos por meio da Lei de Liberdade de Informações, que mostraram que o Departamento de Defesa dos EUA obteve verbas do Congresso em 1969 para realizar estudos em agentes destruidores do sistema imunológico para a guerra biológica. Strecker alegou que, logo depois, a Organização Mundial de Saúde (OMS), com verbas do Departamento da Defesa, começou a experimentar com o vírus linfotrópico, que era produzido em vacas, mas que também poderia infectar o ser humano. A OMS, Stecker observou, também lançou uma grande campanha contra a varíola na África em 1977, que envolveu a população urbana..."
"A Organização Mundial da Saúde começou a injetar a vacina contra a varíola contaminada com o vírus da AIDS em mais de 100 milhões de africanos (redução populacional) em 1977. E mais de 2000 homens brancos jovens e homossexuais (cavalo de Tróia) foram infectados com a vacina contra a hepatite B pelo Centro de Controle de Doenças/Hemocentro de Nova York." [Horowitz, págs. 4-5].
Richard Horowitz, MD-Diplomado pelo American Board of Internal Medicine
Dr. Horowitz é um Board Certified Internista com sede em Hyde Park, Nova York, que é especializada no diagnóstico e tratamento de Lyme e outras doenças transmitidas por carrapatos. Como ex-diretor-assistente de medicina na Vassar Irmãos Hospital, ele tem mais de 20 anos de experiência no tratamento de mais de 11.000 casos de persistente (tarde) a doença de Lyme. Ele é vice-presidente da Internacional de Lyme e Doenças Associadas Society, Inc. 
www.ilads.org

Médico Nigeriano encontra a cura para a Aids!



Curadaaids

Dezenas de laboratórios super bem equipados com doutores super-ultra renomados em faculdades hiper-blaster tradicionais procuram dia e noite o remédio que pode trazer bilhões de dólares de lucro para a turma da farmácia. Nada ainda foi encontrado.
Enquanto isso, na Nigéria, no meio da pobreza e miséria, o Doutor Jeremiah Abalaka, em sua modesta e privada clínica médica, parece que descobriu a cura para a aids.

FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A AIDS

  • HIV (vírus da imunodeficiência humana ) é o vírus que causa a AIDS.Este vírus pode ser transmitido de uma pessoa para outra quando o sangue infectado, sêmen ou secreções vaginais entram em contato com a pele quebrada de uma pessoa não infectada ou membranas mucosas *. Além disso, as mulheres grávidas infectadas podem transmitir o HIV para o seu bebê durante a gravidez ou o parto, bem como através da amamentação. As pessoas com HIV tem o que é chamado de infecção pelo HIV. Algumas dessas pessoas desenvolverá AIDS como resultado de sua infecção pelo HIV.
http://www.cdc.gov/hiv/resources/qa/qa1.htm

  • O que é AIDS?
AIDS significa Síndrome da Imunodeficiência Adquirida:
Imunodeficiência significa uma fraqueza no sistema do corpo que combate as doenças.
  • Síndrome, um grupo de problemas de saúde que compõem uma doença.
A SIDA é causada por um vírus chamado HIV, o vírus da imunodeficiência humana. Se estiver infectado com o HIV, o seu corpo vai tentar combater a infecção. Isso fará com que "anticorpos", - (substâncias químicas que fazem parte do sistema imunológico que reconhece invasores como bactérias e vírus e mobilizar a tentativa do organismo para combater a infecção moléculas especiais para combater o HIV.
Um exame de sangue para HIV procura por esses anticorpos. Se você os tem em seu sangue, isso significa que você tem infecção pelo HIV.As pessoas que têm os anticorpos anti-HIV são chamados de "HIV-positiva."
Ser HIV positivo, ou ter a doença do HIV, não é o mesmo que ter AIDS.Muitas pessoas são HIV-positivas, mas não ficar doente por muitos anos. Como a doença HIV continua, lentamente desgasta o sistema imunológico. Vírus, parasitas, fungos e bactérias que normalmente não causam quaisquer problemas pode fazer você ficar muito doente se seu sistema imunológico estiver danificado. Estas são chamadas "infecções oportunistas".
http://www.aids.org/factSheets/101-what-is-aids.html
  • Como se transmite o HIV?
Transmissão do HIV pode ocorrer quando o sangue, sêmen, fluido pré-seminal, fluido vaginal ou leite materno de uma pessoa HIV-positiva entra no corpo de uma pessoa HIV-negativa. O HIV pode entrar no corpo através de uma veia, o revestimento do ânus ou do recto, o revestimento da vagina e / ou colo do útero, da abertura para o pénis, a boca, outras membranas mucosas - tais como os olhos ou para dentro do nariz - ou cortes e feridas. A pele intacta, saudável é uma excelente barreira contra o HIV e outros vírus e bactérias.
Em todo o mundo, a maneira mais comum que o HIV é transmitido é através de transmissão sexual, incluindo o anal, vaginal ou sexo oral com uma pessoa seropositiva. O HIV também pode ser transmitido através da partilha de agulhas ou material de injecção com um usuário de drogas injetáveis ​​que é HIV-positivo, ou de uma mulher seropositiva para seu bebê antes ou durante o parto ou através da amamentação após o nascimento. O HIV também pode ser transmitido através do recebimento de sangue ou fatores de coagulação do sangue infectadas.
http://www.globalhealthreporting.org/diseaseinfo.asp?id=277
  • Será que ter HIV significa que você vai morrer?
Um teste positivo para o HIV significa que agora você transportar o vírus que causa a AIDS. Isso não significa que você tenha AIDS, nem significa que você vai morrer. Embora não haja cura para a AIDS, muitas infecções oportunistas que fazem as pessoas doentes podem ser controlados, prevenida ou eliminada. Isso aumentou substancialmente a longevidade ea qualidade de vida das pessoas que vivem com AIDS. Bottom line, o VIH / SIDA não é a mesma sentença de morte era dizer há 25 anos. As pessoas estão vivendo vidas longas e saudáveis ​​com HIV e AIDS. Quanto mais cedo você começar a tornar-se consciente e quanto mais você sabe sobre o "vírus" o melhor suas chances são retardar os efeitos da doença.
http://www.aids.org/info/aids-hiv-positive-will-i-die.html
  • Eu tenho que dizer a todos que eu sou HIV positivo?
Não. Só pessoas que precisam saber. Seria qualquer um com que você vai ter sexo desprotegido. Não divulgar o seu estado a quem vai ter sexo desprotegido com você é punível por lei. Qualquer pessoa que expõe outra ao HIV por se envolver em atividade sexual desprotegida é culpada de um crime, quando a pessoa infectada: 1) sabe que ele/ela está infectada, 2) não revelou seu/sua soropositividade, e 3) atua com a intenção de infectar a outra pessoa com HIV. A acusação de crime é punível com prisão por três, cinco, ou oito anos.
http://www.cdph.ca.gov/programs/AIDS/Documents/RPT2002AIDSLaws.pdf
  • Como eu e meu parceiro podemos nos proteger de contrair o HIV?
Obtendo testando, conhecendo o seu estado e limitando-fatores de risco para contrair o vírus, como o compartilhamento de agulhas ou a prática de relações sexuais desprotegidas com outras pessoas. Essas são melhor maneira de proteger você e seu parceiro. Muitos defensores da saúde sugerem fazer o teste pelo menos 3 a 4 vezes por ano ou mais de acordo com os comportamentos sexual da pessoa.
  • Você pode dizer que alguém é soropositivo só de olhar para eles?
Não. Uma pessoa que vive com HIV pode parecer saudável e se sentir bem como você. Um exame de sangue é a única maneira pela qual uma pessoa pode descobrir se ele ou ela está infectada com o HIV.

"Mês passado um paciente com febre recorrente e terrível perda de peso veio até a clínica, e depois de duas aplicações da vacina que eu inventei, descobriu que estava se sentindo melhor, ganhando peso, e a febre desapareceu", afirma o doutor.



Oi , eu trabalho em uma empresa de comunicação. Eu quero compartilhar meu testemunho com o mundo , meu nome é maria Katrina, eu sou do Reino Unido que fica em Belfast Irlanda do Norte , e eu era uma stripper (Dançarina que faz striptease) em um clube e eu fui contaminada com o vírus HIV , devido à natureza do meu trabalho. Em 15 de abril de 2013 eu  foi testada e o resultado deu positivo para o HIV . Esta não é uma tentativa de convencê-lo, mas é apenas uma experiência pessoal sobre saúde que pode vir a ajudar muita gente. Os medicos com os quais eu me consultei não me trouxeram uma solução.

Foi então que eu ouvi falar sobre  Hakim que poderia trazer-me a cura com seu feitiço ou erva de cura , eu tinha tentado quase tudo, mas eu não conseguia encontrar qualquer solução para a minha doença , apesar de todos os meus esforços para entender o que estava acontecendo comigo , eu sempre gastava muito para comprar medicamentos contra o HIV a partir de prescrções hospitalares e tomava muitos e vários medicamentos , mas nunca encontrava nenhum alívio , até que um dia eu estava navegando na internet quando me deparei com um grande depoimento de Michelle ! que realmente disse que tinha contraido o HIV e foi curado naquela mesma semana com a ajuda desta grande e poderosa cura mágica desse médico , e eu me pergunto por que ele é chamado o grande papa Hakim?

Eu nunca sabia que era tudo por causa do grande e perfeito trabalho que ele
vem fazendo e que está causando toda essa repercussão. Então eu rapidamente entrei em contato com ele, e ele me me fez algumas poucas perguntas e assim eu fiz todas as coisas que ele pediu que eu fizesse.

Ele me pediu para comprar algumas ervas, o que eu fiz para a minha cura, e para confirmar que no mesmo dia em que ele disse que eu vou ser curada, toda a força que me deixou antes, voltou e me correr de volta e eu me tornei muito forte e saudável. Esta doença quase tirou a minha vida, tudo por causa de mim , e então eu fui para o hospital para fazer o teste final para a doença e teste deu que eu sou HIV negativa , estou muito surpresa e feliz com a cura

O médico Hakim me deu a partir da parte antiga da África a cura. Você pode enviar e-mail ele agora para a sua própria cura também em seu e-mail :
dr.hakimherbalspellworld @ gmail.com

O doutor Abalaka afirma que além de ter descoberto a cura para o HIV, ele também descobriu uma maneira de se prevenir contra o vírus.
Ele diz que já curou 29 pessoas - número ainda insuficiente para escrever um tratado científico a respeito, mas com mais de 800 pacientes na lista para receber a vacina, muito em breve, os achados do doutor vão ganhar o mundo.
E desafia os mestres e doutores...

"Eu vou injetar publicamente o HIV no meu sangue... e eu vou injetar a vacina publicamente em mim mesmo para provar que funciona", afirma o doutor.

Aliás, Abalaka afirma que já injentou seis vezes o HIV em seu sangue mas a vacina o protegeu de contrair a doença.
O doutor Abalaka é o homem do momento na Nigéria. Os jornais locais falam sobre ele praticamente todos os dias.
Um general do exército nigeriano afirma que o doutor curou 30 soldados que tinham o vírus do HIV.
Abalaka diz que seria anti-patriótico revelar os detalhes da sua descoberta, mas ele fará muito em breve com o apoio do presidente nigeriano.
O governo da Nigéria está preocupado com o que vai acontecer quando a descoberta for revelada e Abalaka se tornar um fenômeno mundial.
Uma gigante multinacional está nesse momento na Nigéria na cola do doutor e do governo para conseguir a licença para fabricar a vacina.
Mais de 5% da população nigeriana tem AIDS nesse momento. O país está a beira de uma terrível epidemia se uma solução não aparecer.
Eu estou do lado do Abalaka. Eu torço para que ELE ou outro ilustre desconhecido seja o descobridor da vacina contra a AIDS, e não um laboratório commoditizado em uma cidade grande por aí. Eu quero ver o INDIVÍDUO encontrar a solução para esse problema. Eu quero ver o INDIVÍDUO ganhar o crédito por isso.
Eu quero ver nascer um novo Louis Pasteur na minha época! CHEGA de falar dos heróis do passado, tem muita gente boa aí com uma tremenda vontade de mudar o mundo.
Nesse momento existem apenas pouco mais de 600 páginas na web sobre Abalaka, Louis Pasteur tem mais de 8 milhões.
Se Abalaka encontrou a cura, preparem-se, uma REVOLUÇÃO vai acontecer na África e no mundo.
QUEBRA TUDO NA MEDICINA!!!!
VIVA A NIGÉRIA!!!!


SAÚDE O médico nigeriano Jeremiah Abalaka, mesmo com os poucos recursos locais, teria descoberto a cura do HIV. "Mês passado um paciente com febre recorrente e terrível perda de peso veio até a clínica, e depois de duas aplicações da vacina que eu inventei, descobriu que estava se sentindo melhor, ganhando peso, e a febre desapareceu", afirma o doutor. Não apenas a cura da AIDS, mas o doutor Abalaka afirma ter descoberto a vacina para evitar o vírus. 


CURAS DE AIDS TESTADAS OU NÃO COMPROVADAS?

É bem documentado há produtos clinicamente confirmados para o HIV ea AIDS. Enquanto os pesquisadores continuam a fazer progressos para a obtenção de um tratamento, você encontrará sempre vai ser uma série de soluções desacreditadas e vigaristas tentando fazer algum dinheiro à custa do desespero das pessoas. Listados abaixo estão de 9-os tipos mais usuais, assim como um que ainda está para ser externamente verificado que é sido roncar por 8 anosa
A impressionante recuperação de Tim Stimpson
Curiosamente, houve uma série de casos de pessoas que recuperam espontaneamente por qualquer razão, mas em novembro de 2005, dois jornais britânicos quebrou a história de Andrew Stimpson. Em maio de 2002, possivelmente, Stimpson foram submetidos a testes de HIV e foi identificado como positivo. Em agosto daquele ano, ele sub-ia mais dois testes um 'tanto de que estabeleceu a primeira análise. O teste de carga viral demonstrou que o vírus herpes para tornar-se de níveis baixos, para que ele não recebeu medicação, mas tomou vitaminas em sua própria escolha.
1-4 meses mais tarde, sentindo-se curiosamente saudável ele foi examinado novamente e descobriu não ter anticorpos anti-HIV no sistema um "dois seguem-se testes confirmaram isso. Depois que desejam processar os hospitais que tinha identificado incorretamente ele, estabeleceu-se que não houve confusão, e sua amostra de sangue original reanalisada a 'simplesmente para encontrar um outro positivo.
Ele foi para a avaliação de follow-up em 2006 para ver se ele tinha a resposta da cura em si, mas nenhuma informação desde então tem aparecido.Embora seja extremamente improvável 3 falsos positivos, muitos cientistas ainda encontram uma explicação mais provável do que a cura de uma ea explicação vitaminas é geralmente considerado non-sense (muitas pessoas em todo o mundo tomar vitaminas e produtos minerais, e não há nenhuma evidência para sugerir que eles suportam cura uma infecção por HIV.)
Tratamento do Líder Jammeh AIDS

O COQUETEL VERDE

A viagem do Globo Repórter pelo Brasil das ervas medicinais levou a equipe até o Maranhão, no Nordeste do país. Na capital, São Luís, um encontro marcado com uma senhora de 75 anos: a doutora em botânica e professora de Farmácia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Terezinha do Rêgo.



A visita a um casarão do século 19 é uma volta ao passado. Volta à infância, quando ela fez as primeiras experiências com amendoins no quintal onde hoje existe uma estreleira. Os sonhos de menina ganharam o mundo e chegaram ao país olímpico, que chama a atenção do planeta. Isso mesmo: veio da China o reconhecimento pelo trabalho da pesquisadora. 

No lugar mais povoado da Terra, seus remédios salvaram muitas vidas. O xarope de urucum, a tintura de assa-peixe e a essência de cabacinha foram usados no combate à pneumonia asiática. Orgulho que não afasta a cientista do lugar que ela mais gosta.

"A erva-cidreira é calmante e é digestiva. Usamos muito nas enxaquecas", diz doutora Terezinha, que circula entre as plantas como se estivesse entre amigas inseparáveis. Uma convivência de 50 anos. No herbário da UFMA, ela dá aulas nos cursos de extensão da Faculdade de Farmácia.

"O fitoterápico é natural, não requer a junção de outros elementos químicos já industrializados que transformam suas propriedades naturais em medicamentos que têm uma tendência a trazer efeitos colaterais", explica doutora Terezinha.

Foi assim que, ano após ano, doutora Terezinha desenvolveu 70 medicamentos fitoterápicos que hoje são produzidos pela universidade.
Muita gente acaba fazendo garrafadas, misturando planta com cachaça. 

Doutora Terezinha diz que isso é um crime. "É terrível, porque cada planta tem a sua ação. Então, se você misturar muito, pode curar uma coisa e adquirir muitas outras", diz.

Uma planta não é transformada em medicamento fitoterápico assim, de uma hora para outra. A cabacinha, por exemplo, é tão pequena e foram 20 anos de pesquisas no laboratório da universidade. O único jeito de haver comprovação científica sobre as propriedades, a composição da planta. Além isso, só esse trabalho pode indicar a dose certa de cada remédio para tratar cada doença.


Assim foi com a cabacinha, ou buchinha, que é usada para a sinusite; com a urtiga branca, contra as alergias; com o urucum, para pneumonia

Parte desses medicamentos é distribuída em postos de saúde de atendimento fitoterápico como o que fica em um bairro pobre de São Luís.

Muitos são pacientes antigos e fiéis, como a aposentada Maria Soledade dos Santos.

"Eu tinha uma dor no estômago que me fazia gritar. Quando estava em crise, só tomava água e remédio. Doía muito mesmo. Com os remédios das plantas, fiquei boa", conta a paciente.


Algumas ervas são colhidas na horta do posto e são manipuladas na hora, no pequeno laboratório, por alunos da Faculdade de Farmácia.

Há 12 anos a professora começou um projeto ainda mais ousado: a fitoterapia no apoio ao tratamento de 33 pacientes com Aids. Não há promessa de cura. É apenas uma forma de aliviar os efeitos colaterais do coquetel usado contra o vírus.

"É mesma relação do portador de câncer com a quimioterapia e a radioterapia: há uma sobrecarga em todos os órgãos, principalmente naqueles mais sensíveis, como fígado, estômago e pulmões. Conseguimos minimizar os efeitos com os fitoterápicos, melhorando a qualidade de vida deles", diz doutora Terezinha.


Um paciente concordou em falar desde que não fosse identificado. Não quer mais sofrer com a discriminação.
"Eu cheguei em um estado muito debilitado, tomando os coquetéis. Os efeitos colaterais eram muito pesados. Eu tinha depressão, náuseas, não conseguia me manter, só trocando de medicação. Quando eu comecei a tomar a tintura da chanana, minha imunidade foi subindo", lembra o paciente, que afirma não ter nenhum efeito colateral com os medicamentos fitoterápicos.

"A chanana dá energia e os outros vão ajudando. O xarope de urucum diminui a incidência da pneumonia e por aí vai. Damos 12 fitoterápicos para eles. Os principais são a chanana, o xarope de urucum e a cabacinha, para problemas respiratórios. Eles são muito propícios à rinite alérgica, sinusite, adenóide. Também têm diarréias, por causa da sobrecarga química. Para isso, fazemos uma tintura com a raiz de caixeta. Se, ao contrário, têm constipação intestinal, fazemos uma geléia de tamarindo, para tomarem de manhã em jejum. Vamos ajudando bastante eles", conta doutora Terezinha.
O projeto tem o apoio do reitor da universidade, Natalino Salgado Filho, que é médico e também vice-presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN). "A prática médica leva muito ao bom senso. O paciente está melhorando? Ele tem direito a uma alternativa terapêutica. E os fitoterápicos estão aí", defende.


Com tantos anos de trabalho e vários prêmios internacionais, a professora Terezinha já poderia estar em casa, descansando. Mas, para ela, as plantas e a pesquisa são tão importantes quanto respirar. "É meu oxigênio. Eu acho que no dia em que eu sair é para ir para outro plano. Estou aposentada só no papel, porque eu continuo trabalhando", finaliza.

TRATAMENTOS ALTERNATIVOS
Em janeiro de 2007, o presidente Jammeh da Gâmbia fez um estudo afirmando que ele pode curar asma e HIV / AIDS usando o tratamento de um dia. Ele prometeu que, entre 3 e 30 dias uma verificação iria mostrar efeitos negativos. A terapia requer ervas combinadas em uma pasta verde e um chá amarelo, combinado com o poder da oração.
Mesmo que o presidente gambiano continue, o procedimento, os resultados têm sido recebidos com ceticismo. No mínimo, duas pessoas morreram, e muitas mais não melhoram. Os que as fazem, apresentando um teste de carga viral negativo, já podem ter tido o uso de medicação anti-retroviral antes do tratamento, que muitas vezes deixa o herpes vírus indetectável. A organização Internacional AIDS tem marcado a experiência da Gâmbia como uma experiência de  sistema não testado que leva à decisão de levar as pessoas para longe das drogas anti-retrovirais e irresponsavelmente traumáticas.

Dr. Sebi

Dr. Sebi foi preso em 1987 e novamente em 1997 por praticar medicina sem licença e publicação de falsas alegações de saúde, mas isso não parou de ocorrer pois há diversos indivíduos que estão sendo atraídos pela sua dieta e que pretendem remediar câncer, AIDS e os outros. A cura milagrosa, que não  inclui nenhuma prova verificável, é uma mistura de componentes de plantas que prometem remover o muco-um ", que Sebi acredita poder ser a causa da AIDS.

Ubhejane

Ubhejane pode ser um líquido marrom produzido a partir de 89 ervas que está disponível na África do Sul, criado por Zeblon Gwala. Estudos em humanos rigorosos mostraram que não há nenhuma prova desta melhoria na condição de indivíduos com resultados positivos do teste de HIV, mas isso não impede que trabalhadores da Gwala descrevam-no como um tratamento para a AIDS. O partido da oposição na África do Sul tem tentado processar Gwala por fraude, e, ultimamente, a Advertising Standards Authority da África do Sul exigiu a retirada de um anúncio que alardeava de que a droga melhorou reduzido a carga viral e produziu saúde.

Prata coloidal

Prata coloidal é uma suspensão de pequenas partículas de prata em água. Poderia matar germes em condições de laboratório, mas isso não quer dizer como foi proposto que beneficia as pessoas que têm HIV. Juntamente com o fato de que não há nenhuma prova de que ele funciona como um remédio. A prata coloidal pode ser extremamente perigoso. É ilegal nos EUA, pode causar permanente descoloração da pele cinza-azulada (argyria) e em doses elevadas pode causar problemas de barriga, danos nos rins, dores de cabeça, fraqueza, irritação na pele e problemas neurológicos.

Virodene

No final de 1990, Virodene foi considerado como uma possível cura para a AIDS, e foi firmemente apoiado por membros do governo Sul-Africano. Estudos de laboratório mostraram que a substância química (com base no solvente dimetilformamida comercial) não destruiu o HIV ou prevenirua sua replicação, e a única investigação em seres humanos mostraram que não reduz a carga viral e apenas parcialmente afeta o sistema imunitário. Dimethylformamide em sua forma original é um produto químico tóxico e os indivíduos são aconselhados a evitar o contacto com a pele, pois pode causar lesão hepática significativa!

Ozônio

O ozônio é um tipo de gás oxigênio que é instável a 'tem sido recomendado como um tratamento para muitas doenças, inclusive para aqueles que tiveram testes HIV positivos. Qualquer que seja a forma que é tomado através de um "tiro, aplicada aos componentes do sangue, ou engolido um 'gás, indica que não há efeitos significativos sobre a doença HIV. É ilegal nos Estados Unidos para as lojas que produzem instruções de saúde sobre geradores de ozônio.

HIV Zapper do Dr. Hulda Clark

Dr. Hulda Clark afirma poder eliminar micro-organismos, bactérias e vírus no organismo por meio da geração de energia elétrica de baixa tensão. Não há estudos adequados se os zapper (Técnica do Dr. Hulda Clark) foram realizados, mas desde que o Dr. Clark teve problemas para praticar medicina sem licença nos EUA e no México, e acreditando que o HIV se origina de vermes intestinais e pode estar presente em caracóis, tem sido desacreditado.

Dr. Gary Dhge. Davis 'Goat Serum

Sempre que uma cabra fez apareceu para o Dr. Gary Davis em um sonho, ele pensou que um soro de cabra fosse o remédio para o HIV. 

Ele foi incapaz de realizar testes na América ou Gana por causa de restrições legais, mas uma mulher, tomou um  soro no seu escritório e usou-a em seu filho. Depois de muitos estudos, sua filha fazendo uma entrevista em 2006, afirmou que, após o teste de HIV tinha obtido excelentes resultados e que a terapia não tinha conseguido.

Jeremias Abalaka

Ao lado de todos estes produtos desacreditados, há um que tem sido estrondoso sem uma comprovação médica para muitos já à 8 anos. Em maio de 2000, a BBC informou sobre Jerimiah Abalaka, um médico que disse ter encontrado um remédio e uma vacina contra o vírus HIV.

Após a cura de 29 pessoas, Abalaka prometia um artigo sobre ele que teria se injectado com sangue HIV positivo em seis ocasiões para demonstrar o sucesso de sua vacina.

Depreende-se que a vacina foi desenvolvido no sangue de doentes com HIV e Abalaka acredita que também eliminou os anticorpos para a hepatite B e C, e reduziu sinais de malária em diversos pacientes. O relatório científico foi publicado na  New Scientist que descreve o conceito como plausível 'em 2004, mas atualmente ainda não foi testado fora do próprio papel. A polêmica continua, e da última vez que ocorreram notícias sobre essa vacina soube-se que Abalaka estava processando a Academia Nigeriana de Ciências por lançar dúvidas sobre a vacina.

 Críticas caem sobre ele como soldados formigas, enquanto alguns funcionários do governo, notáveis, ​​o classificam como falso. 
Não há muito tem sido ouvido sobre o Dr. Jeremias Abalaka que surpreendeu o mundo com a notícia de uma vacina que cura a Síndrome de Imuno-Deficiência Humana (HIV). 

Contudo, a experiência do Abalaka não foi em vão, no que se refere ao uso de medicina alternativa para doenças que desafiaram a medicina ortodoxa. 

Pastor Robinson Ike
Robinson Ike é o homem do momento, com um novo produto à base de plantas, Odumegwu Herbal Tea. Segundo ele, Odumegwu Herbal Tea, conquistou a preferência e o respeito de muitos, com alegações infundadas de reconstruir o sistema imunológico de pacientes devastados pelo HIV, a temida  doença AIDS. 

Ike, um membro registrado do Conselho nigeriano de Médicos da Medicina Alternativa e outras associações de praticantes de ervas, também é o Supervisor Geral da Assembléia Celebration Glória, Sabo, Yaba. Ele disse que aqueles que sofrem de HIV/AIDS não devem se sentir sem esperança sobre a sua condição. "Não é um produto que chamamos de reforço imunológico automático para aqueles que estão em baixa com o vírus por muitos anos e são fracos. 

Quando feita durante cinco dias, o sistema imunológico iria ser restaurado a trabalhar. Introduzimos também purificador do sangue que purifica o sangue. Há um outro produto ativo chamado vírus bacteriano / germes destruidor. Temos tratamento de medula óssea. O vírus reside em células humanas a partir de onde se replica. Nós temos uma droga que combate o vírus que habita as células. Temos também uma terapia que concede imunidade de HIV/AIDS por seis anos ". 

Apesar das alegações de Ike não terem sido oficialmente investigadas pela Agência Nacional para a Food and Drug Administration e Controle (NAFDAC), ele citou vários casos de pacientes com AIDS que tiveram uma contagem imunológica de cerca de 300, mas sua contagem aumentou rapidamente para 600 depois de tomar o chá de ervas. "A aprovação NAFDAC ainda está em processo. Este é um projeto global. HIV / AIDS. NAFDAC tem que segui-lo de forma sistemática e assistir. Eles deram-me as especificações, o tipo de apartamento que eu iria colocar no lugar para a inspeção, instalações e assim por diante. Nós ainda vamos chegar lá. Mas a verdade é que as pessoas estão saudando Odumegwu com seu  chá de ervas ", explicou. 

Ele explicou que, enquanto pacientes que tomam droga Anti Retroviral vivem com drogas constantes, a fitoterapia Odumegwu pode ser interrompida a vontade. "Nós tratamos mais de 400 casos, e tantos outros que estão agora em tratamento. Como eu estou falando com você, um oficial da polícia está a caminho.Ele me ligou há alguns minutos. Mas nós não divulgamos a identidade desses pacientes ou suas informações pessoais. Estamos tratando muitos deles e alguns foram curados completamente ", disse ele. Sobre a escolha do nome da marca Odumegwu, ele disse: 'O nome Odumegwu (leão medroso) foi derivado do Leão da tribo de Judá, Jesus Cristo, que é o autor do que eu estou fazendo. "Para provar o que estou dizendo, vamos admitir que é um paciente de AIDS a partir de qualquer lugar vem a mim. Vamos dar-lhe o Herbal Tea Odumegwu e eu garanto que os sintomas que já existem há muitos anos desaparecerão. Em seguida, vamos administrar a terapia anti-viral.Essa é a diferença entre o que estamos fazendo e a terapia ortodoxa ", ele insistiu. Ike pediu hospitais públicos para mandá-lo para o tratamento de pacientes com AIDS, a fim de verificar suas afirmações Governo pode ser cético em endossar produtos naturais. 

Mas eu não estou indo para pedir ao governo para vir e me apoiar. O meu trabalho depõe ao meu favor. Se o que eu estou fazendo é real, deixe os pacientes espalharem a notícia. Um dia, ela vai sensibilizar o governo e eles virão me procurar. Aqueles que estão em posições de topo, muitos deles estão vindo para fazer o tratamento a partir daqui. Eu estou fazendo a pesquisa cotidiana e melhorando os resultados que estão saindo. Eu estou olhando para o dia em que eu vou ter um tratamento de um dia para o HIV / AIDS. Estamos trabalhando nessa direção ", afirmou. Ike explicando ainda que o sucesso do tratamento da doença depende da disposição do paciente para cumprir regras de não-sexo durante o período. "Durante o tratamento de um mês, nós os aconselhamos a abster-se de sexo e álcool. No caso em que o paciente violar esta regra, eu não posso garantir impulsionar o sistema imunológico. Mas um mês de abstinência sexual com a dosagem certa dos produtos à base de plantas iria aumentar a imunidade dos pacientes ", ele prometeu.

Odum Egwu chá de ervas é uma revelação de Deus. Eu tenho o hábito de orar para as pessoas a começar bem. Um dia, Deus revelou esta erva especial para mim e disse-me que pode curar o HIV / AIDS e outras doenças terminais. Eu tentei e deu certo. Nos últimos quatro anos, temos vindo a realizar pesquisas sobre o chá e, agora, muitas pessoas foram beneficiadas. Muitos pacientes de HIV / AIDS foram curados com Odum Egwu Herbal Tea. Por exemplo, há uma mulher que recentemente ficou completamente curado. Ela foi para três hospitais diferentes para confirmação e ela foi declarada negativa nos três hospitais. Temos vindo a utilizar Odum Egwu chá de ervas para estimular hormônios, controlar a carga viral e dando-lhes boa saúde divina. O chá também cura o câncer, diabetes, estafilococos e gonorréia.
Através Odum Egwu Herbal Tea, temos sido capazes de formular HIV detector de ervas. Agora podemos efetivamente detectar o HIV / AIDS, com a ajuda do chá. Quais são os seus canais de distribuição e qual é a extensão de seu mercado? Para lidar com pacientes de HIV, não é apenas sobre vendendo seu produto ou gritando no ônibus. Um paciente HIV precisa de aconselhamento, orações e ministrações. Enquanto você administrar fisicamente a medicina, você também atender espiritualmente para a pessoa. Então, não se trata de Hawking. Eu ministrar a eles na igreja aos domingos. Em dias normais, eles vêm e me encontrar no escritório onde eu conselho deles. Muitos deles perderam a esperança e a primeira coisa que faço é reavivar sua esperança.

domingo, 29 de dezembro de 2013

COCA COLA É VENENO. PORQUE NÃO DEVEMOS CONSUMIR COCA COLA.



1º – Você está ingerindo açúcar em excesso!

Uma lata de Coca-Cola contém mais do que 100% das nossas necessidades diárias de açúcar. Ou seja, você está forçando seu fígado a converter o açúcar em gordura o que ocasionará uma sensação momentânea de prazer. Contudo, não se deixe levar pelo prazer, pois depois de algumas horas você estará irritado e com sonolência, tudo devido à inocente latinha que você tomou.


2º – Você poderá ter osteoporose precocemente.

Estudo realizado na Alemanha descobriu que o aumento da osteoporose nas crianças a partir dos dez anos se dava ao consumo excessivo de Coca-Cola. Isso porque o ácido fosfórico presente nesta bebida é capaz de dissolver uma unha em quatro dias, e corroer um osso em uma tigela em apenas dois dias. Imagina o que ela pode fazer com o seu corpo no decorrer dos anos.


3º – Cuidado com a gastrite!

Se você tem problemas de gastrite ou sente um ardor no estômago, saiba que tomar Coca-Cola será o golpe fatal, pois na Coca existe uma substância chamada ácido cítrico capaz de tirar manchas de roupa e combater a ferrugem, além do que nos EUA os guardas que fazem patrulha nas estradas, carregam galões de Coca para limpar vestígios de sangue decorrentes de acidentes. Será que o ácido é nocivo?


Hoje já é mais do que notório, que a alimentação ácida produz o ambiente ideal para o desenvolvimento do câncer, e de outras doenças. Para ter saúde é imprescindível ter uma alimentação alcalina que é o oposto do ácido. A coca cola e os refrigerantes são por excelência os alimentos mais ácidos que existem, e portanto pré dispõem o corpo humano ao aparecimento de doenças de entre as quais o câncer.



A coca-cola zero foi proibida nos EUA devido a presença de um agente químico que faz mal a saúde, o ciclamato de sódio. E outros seis refrigerantes foram diagnosticados como sendo altamente nocivos ao ser humano:
- Sukita zero;
- Fanta Ligth;
- Dolly Guaraná Diet;
- Fanta Laranja;
- Sprite Zero;
- Sukita.

Nessas seis bebidas encontraram o benzeno, que é uma substância potencialmente cancerígena. O fato dessa notícia não ter sido divulgada na mídia tem causado indignação. É muito provável que essa descoberta tenha sido feita a muito tempo e ainda assim, os consumidores continuam
encontrando as bebidas disponíveis para consumo.



Após essas especulações o Brasil começou a estudar os referidos refrigerantes e a técnica da Pro Teste, Fernanda Ribeiro, afirmou que o benzeno que foi encontrado nas bebidas tem relação direta com o câncer em humanos e que se for consumido regularmente pode favorecer tumores.

Segundo pesquisadores, o simples contato com o benzeno não significa que a pessoa terá câncer, “mas não somos um tubo de ensaio para saber se resistimos ou não, e não há limites seguros de tolerância. O ideal, então, é não consumir”.

Como já era de se esperar, a coca-cola afirmou, em nota, que cumpre a lei e que o benzeno estápresente nas bebidas em níveis muito baixos. Outra empresa a fazer declarações foi a Ambev, responsável pela sukita, e informou que trabalha “sob os mais rígidos padrões de qualidade e em total atendimento à legislação brasileira”.
Nesse caso, seria preciso mudar a legislação!

Sabendo que o câncer é uma das doenças que mais tem feito vítimas em todo o mundo, qual a sua opinião sobre a venda dessas bebidas que possuem substâncias que predispõem o aparecimento de tumores?




Mesmo que você não saiba por que, com certeza sabe que refrigerante não faz bem. Desprovido de qualquer valor nutricional, essa água açucarada engorda, leva à obesidade e diabetes, além de outros vários males que não recebem muita atenção nas discussões de saúde, mas que listamos aqui na esperança de lhe recrutar para o lado do suco natural, chá e outras bebidas mais saudáveis. Confira:

1 – Envelhecimento acelerado
Normal, diet, light ou zero, todos os refrigerantes de cola contêm fosfato, ou ácido fosfórico, um ácido que dá ao refri seu sabor típico e aumenta seu tempo de prateleira. Embora ele exista em muitos alimentos integrais, tais como carne, leite e nozes, ácido fosfórico em excesso pode levar a problemas cardíacos e renais, perda muscular e osteoporose, e um estudo sugere que poderia até provocar envelhecimento acelerado.

O estudo, publicado em 2010, descobriu que os níveis de fosfato encontrados em refrigerantes fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os ratos cujas dietas tinham níveis normais de fosfato. Pior ainda é a tendência preocupante dos fabricantes de refrigerantes de aumentar os níveis de ácido fosfórico em seus produtos ao longo das últimas décadas.

2 – Pode causar câncer
Em 2011, a instituição sem fins lucrativos Centro de Ciência para o Interesse Público solicitou à Administração de Alimentos e Drogas americana para proibir o corante artificial caramelo usado para fazer Coca-Cola, Pepsi e outros refrigerantes marrons. O motivo: dois contaminantes na coloração, 2-metilimidazole e 4-metilimidazol, que já causaram câncer em animais. De acordo com uma lista proposta na Califórnia de 65 de produtos químicos conhecidos por causar câncer, apenas 16 microgramas por pessoa por dia de 4-metilimidazol é o suficiente para representar uma ameaça de câncer. Qualquer refrigerante (normal, diet, zero) contêm 200 microgramas por 570 ml.


3 – Dentes podres e problemas neurológicos
Nos EUA, dentistas até deram o nome de um refrigerante (boca “Mountain Dew”) para uma condição que eles veem em um monte de crianças que o bebem demais. Elas acabam com a boca cheia de cáries causadas por níveis de açúcar em excesso.
Além disso, um ingrediente chamado óleo vegetal bromado, ou BVO, adicionado para evitar que o aroma separe-se da bebida, é um produto químico industrial usado como retardador de chamas em plásticos. Também encontrado em outros refrigerantes e bebidas esportivas baseados em citros, o produto químico tem sido conhecido por causar distúrbios de memória e perda nervosa quando consumido em grandes quantidades. Os pesquisadores também suspeitam que o produto químico se acumula na gordura do corpo, podendo causar problemas de comportamento, infertilidade e lesões nos músculos do coração ao longo do tempo.


4 – Latas tóxicas
Não é apenas o refrigerante que causa problemas. Quase todas as latas de alumínio de refrigerante são revestidas com uma resina chamada bisfenol A (BPA), usada para impedir os ácidos do refrigerante de reagir com o metal. BPA é conhecida por interferir com os hormônios e tem sido associada a tudo, de infertilidade a obesidade a algumas formas de câncer. E, enquanto a Pepsi e a Coca-Cola estão atualmente envolvidas em uma batalha para ver qual empresa pode ser a primeira a desenvolver uma garrafa de plástico 100% baseada em plantas que elas estão divulgando como “sem BPA”, nenhuma empresa está disposta a retirar a substância das latas de alumínio.


5 – Poluição da água
Os adoçantes artificiais utilizados em refrigerantes diet não quebram em nossos corpos, e nem o tratamento de águas residuais consegue separá-los antes que entrem nos cursos de água. Em 2009, cientistas suíços testaram amostras de água tratada, rios e lagos na Suíça e detectaram níveis de acessulfame K, sucralose e sacarina em todos, substâncias usadas em refrigerantes diet. Um teste recente em abastecimentos de água municipal nos EUA também revelou a presença de sucralose em todos os 19 estudados. Não está claro ainda o que esses níveis encontrados podem fazer com as pessoas, mas pesquisas anteriores concluíram que a sucralose em rios e lagos interfere com os hábitos de alimentação de alguns organismos.[MSN]
Bônus.


Há indicações de que refrigerantes de cola podem prejudicar o esperma e até causar paralisia muscular. Além de potencialmente causarem tantos problemas, podem ser viciantes.





O que ocorre em seu corpo ao tomar uma 

coca-cola



  • 10 minutos: - Dez colheres de chá de açúcar (quantidade diária recomendada) "aplicam um golpe" em seu organismo. Você não sentirá náuseas porque o ácido fosfórico reprime a ação do açúcar.
  • 20 minutos: - Ocorrerá um aumentos brusco no nível de insulina no sangue. O fígado converte todo o açúcar em gordura.
  • 40 minutos: - Concluída a absorção da cafeína. As pupilas se dilatam. Sob a pressão arterial porque o fígado envia uma maior quantidade de açúcar para o sangue. O pâncreas produz mais insulina para metabolizar os carboidratos ingeridos. A hipoglicemia provoca uma vertigem e sensação de fome. Ficam bloqueados os receptores de adenosina, evitando-se a sonolência.
  • 45 minutos: - Aumenta a produção da dopamina, hormônio que dirige o "centro do prazer" do cérebro. A heroína tem o mesmo princípio de ação.
  • 01 hora: - O ácido fosfórico fixa o cálcio, o magnésio e o zinco no intestino acelerando o metabolismo. Aumenta a eliminação de cálcio pela urina.
  • Mais de 1 hora: - Começa a ação diurética da cafeína. São eliminados o cálcio, o magnésio e o zinco contidos em nossos ossos, assim como o sódio, o eletrólito e a água. O indivíduo que ingeriu a bebida pode-se tornar irritável ou, ao contrário, apático. Toda a água contida na bebida é eliminada.


SOMOS TODOS CHAPECOENSES