http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

domingo, 18 de abril de 2010

8 RAZÕES PORQUE VOCÊ NÃO DEVERIA TOMAR A VACINA H1N1


  1. A vacina H1N1 contém mercúrio – a segunda substância mais perigosa do planeta depois do urânio! O veneno de uma cascavel é menos perigoso que o mercúrio! O Mercúrio em outras vacinas está ligado à epidemia de autismo entre crianças!
  2. . Ela contém esqualeno, uma substância que quando injetada no corpo pode fazer o sistema imunológico humano voltar-se contra si mesmo! 
  3. . Ela contém células de câncer de animal que pode provocar câncer nas pessoas!
  4. . Até o governo federal não está confiante quanto à segurança da vacina H1N1, é por isso que foi dada às indústrias farmacêuticas imunidade contra ações judiciais. Isto significa que se seu filho ou esposa ficar inválido ou morrer por causa da vacina H1N1, você não poderá processar a indústria farmacêutica que fez a vacina!!! 
  5. A entrada no mercado da vacina foi acelerada, o que significa que todos os efeitos colaterais a médio e longo-prazo não são conhecidos! 
  6. Em 1976 o instituto médico afirmou que havia uma situação crítica relativa à gripe suína, quando de fato somente 5 pessoas em todo o país adoeceram com ela. A situação crítica foi uma fraude na época tal como é uma fraude agora. As pessoas começaram a morrer ou ficarem inválidas após tomarem a vacina contra a gripe suína!
  7. As estatísticas e os fatos estão sendo manipulados para provocar pânico! O número de pessoas que supostamente estão com o H1N1 são somente estimativas, não números reais. Os testes usados para o H1N1 NÃO são aprovados pela FDA (Agência de Drogas e Alimentos dos EUA), e esses testes NÃO são confiáveis! Os poucos que supostamente morreram por causa do H1N1 também estavam com pneumonia ou outras doenças, entretanto, o instituto médico quer que você acredite que o H1N1 foi a única causa dessas mortes. 
  8. De acordo com as declarações dos Centros de Controle de Doenças, Agência de Drogas e Alimentos e da Organização Mundial da Saúde (OMS), o H1N1 é uma doença moderada da qual muitas pessoas se recuperam em uma semana sem medicação!
 
Espalhe a Informação!
Faça pelo menos dez cópias deste informativo e distribua entre Familiares e Amigos!!!
Assista a videoclips gratuitamente sobre o Logro do H1N1 em:

www.vaccinesaredangerous.com

Um clipe mostra uma mulher que já ficou permanentemente inválida por causa da vacina.
Também encomende:

“As Vacinas São Perigosas – Uma Advertência Para a Comunidade Global” 

por Curtis Cost. É o primeiro e único livro que expõe o Logro da Gripe Suína H1N

Segundo o site www.theflucase.com , O silêncio da mídia sôbre mortes causadas por vacina é por causa de contratos com os fabricantes, e Segundo o Dr. Eric Beeth, o contrato secreto com a GSK – Glaxo Smith Kline obriga os governos ao silencio.

Gripe A: Suécia investiga morte de homem 12 horas após vacinação 
H1N1 – Vacina da morte anunciada por Bill Gates
Nova morte na Suécia após vacina da Gripe A
Vacina gripe A, H1n1
Alemanha começa a vacinar contra a nova gripe em meio a boatos  
Após morte, Saúde reafirma segurança da vacina contra gripe A H1N1
Cientistas recriam vírus da gripe espanhola 
Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS

  • A morte de um homem de 26 anos no Hospital da Zona Universitário de Londrina, na noite de sábado (10), está sendo investigada pela Secretaria Municipal de Saúde. Marcelo Geraldo da Silva tomou a vacina contra a gripe A na segunda-feira (5) e horas depois começou a se sentir mal, com febre alta e vômito.
  • O jovem procurou atendimento da Unidade de Saúde do bairro no dia seguinte, e foi orientado a tomar Tamiflu, o antiviral contra a gripe A. A suspeita é a de que ele já estivesse contraído a doença quando recebeu a vacina.
  • Na quinta-feira (8), o paciente foi internado, no período da tarde, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário. No sábado à noite, pouco após as 22 horas, ele morreu.
  • O atestado de óbito, segundo familiares, aponta "suspeita de gripe A H1N1". Exames de laboratório a que ele foi submetido na terça-feira deverão ter os resultados divulgados em 15 dias, quando se poderá saber se o rapaz estava ou não contaminado pelo vírus H1N1.
  • O Secretário de Saúde, Agajan Der Bedrossian, descarta qualquer possibilidade de a vacina transmitir a doença ao paciente. Não há risco, segundo ele, porque o vírus inoculado é "morto". A única contraindicação que as autoridades de saúde têm apontado para quem vai tomar a vacina é direcionada às pessoas que tem alergia a ovo - e que não podem tomar nenhuma vacina contra a gripe, inclusive a comum.


O Dr. Horowitz fala  em seu livro Emerging Viruses: AIDS and Ebola, citado anteriormente. O Dr. Horowitz usa quase 600 páginas para provar que os Estados Unidos deliberadamente criaram o vírus da AIDS como uma arma e então começaram a alastrá-lo na população africana por meio das vacinas "gratuitas" das Nações Unidas. As populações de homossexuais foram deliberadamente infectadas por meio de "testes de saúde" realizados nas principais cidades dos EUA. Nesse livro, o Dr. Horowitz fala como o médico que é, e é totalmente crível. As citações que faremos dele é somente de seu livro "Emerging Viruses: AIDS and Ebola".
"O ponto inicial de Strecker foi que a AIDS era inexistente na África antes de 1975, e tivesse ela sido conseqüência de mordeduras de macacos nos anos 1940, como alguns alegam, a epidemia deveria ter ocorrido nos anos 1960, e não no fim dos anos 1970, dado o período de tempo de 20 anos para a incidência de casos dobrar. Mais revelador, Strecker obteve documentos por meio da Lei de Liberdade de Informações, que mostraram que o Departamento de Defesa dos EUA obteve verbas do Congresso em 1969 para realizar estudos em agentes destruidores do sistema imunológico para a guerra biológica. Strecker alegou que, logo depois, a Organização Mundial de Saúde (OMS), com verbas do Departamento da Defesa, começou a experimentar com o vírus linfotrópico, que era produzido em vacas, mas que também poderia infectar o ser humano. A OMS, Stecker observou, também lançou uma grande campanha contra a varíola na África em 1977, que envolveu a população urbana..."
"A Organização Mundial da Saúde começou a injetar a vacina contra a varíola contaminada com o vírus da AIDS em mais de 100 milhões de africanos (redução populacional) em 1977. E mais de 2000 homens brancos jovens e homossexuais (cavalo de Tróia) foram infectados com a vacina contra a hepatite B pelo Centro de Controle de Doenças/Hemocentro de Nova York." [Horowitz, págs. 4-5].
Richard Horowitz, M.D. -Diplomate, American Board of Internal Medicine
Dr. Horowitz is a Board Certified Internist based in Hyde Park, New York, who specializes in the diagnosis and treatment of Lyme and other tick-borne diseases. A former Assistant Director of medicine at Vassar Brothers Hospital, he has over 20 years experience in treating more than 11,000 cases of persistent (late) Lyme disease. He is Vice President of the International Lyme and Associated Diseases Society, Inc.    www.ilads.org




Uma criança de oito meses, do município de Tanque Novo, portadora de síndrome de down, veio a óbito nesta quarta-feira, (07), no Hospital Regional de Guanambi, depois de tomar a vacina H1N1.De acordo com as informações colhidas junto a família pela 30ª Dires, a criança quatro horas depois de tomar a vacina naquela cidade começou a apresentar um quadro febril e dispnéia e durante três dias foi medicada em casa pelos pais. No último domingo, a criança foi levada ao hospital daquela cidade onde foi atendida e liberada em seguida. Sem melhora, retornou na segunda-feira e somente na terça-feira foi transferida para Guanambi. A criança chegou por volta das 22 horas, já em estado grave, com insuficiência respiratória aguda, febre, dispnéia, tendo sido medicada. Contudo, o quadro se agravou e por volta das 15:40h desta quarta-feira ela veio a óbito. Para a coordenadora do Programa de Imunização da 30ª Dires, em Guanambi, Marcia Luzia, que concedeu entrevista ao repórter Bonny Silva, da Radio Cultura de Guanambi, a morte desta criança causou-lhe surpresa. Ela disse não acreditar que a causa da morte tenha sido provocada pela vacina H1N1. O caso já foi comunicado a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e já está sendo investigado. Fontes: Farol da Cidade:



 

 

 

 

 

 

2 comentários:

  1. Gostaria de saber mais informações,pois não me encontro segura sobre estas informações e pq não foi informado em rede nacional ja que é tão importante.vcs pode postar o videio na net Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. As razões do porquê não se faz reportagens sobre esse assunto, (A coisa foi questionada pelo Governador Sérgio Cabral do Rio de Janeiro) já que é tão difundido e tão comentado, pode ser avaliado pelas matérias já publicadas aqui mesmo no nosso blog. Veja os endereços abaixo, entretanto toda a Internet tem muita informação sobre o assunto. (Pergunte a um médico porque ele próprio não toma a vacina.

    http://filosofiaetecnologia.blogspot.com/2010/02/os-illuminatis.html

    http://filosofiaetecnologia.blogspot.com/2010/03/gripe-nova-ordem-mundial.html

    http://filosofiaetecnologia.blogspot.com/2009/08/o-apocalipse-chegou.html

    ResponderExcluir

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES