http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

SOMOS TODOS CHAPECOENSES

sábado, 16 de abril de 2016

O QUE ESTÁ EM JOGO NA BATALHA DE DOMINGO DIA 17 DE ABRIL DE 2016.


Prezados amigos que lêem esse blog. No momento eu estou me alienando da política, pelo menos nas próximas horas. Eu não vou acompanhar o placar do GOLPE como eu gosto de chamar. 

Fiz toda a minha obrigação. Escrevi para todos os deputados do PDT que estavam entre os indecisos e lhes conclamei a honrarem a legenda fundada por Leonel Brizola, não compactuando com um GOLPE contra a democracia. 

Provavelmente eles não vão ler, mas esses recados irão somar ao lado dos que protestam contra o golpe.

Hoje já dia 18 de Abril, enquanto os GOLPISTAS comemoram, sentimo-nos nós todos que votamos em DILMA, defraudados. 

Roubaram a eleição de Dilma tão duramente conquistada. Não sabemos qual vai ser a reação da massa inconformada.

Existe a possibilidade de que o SENADO decida não afastar Dilma ou que retarde indefinidamente esse julgamento, já que Renan Calheiros, presidente do Senado, demonstrou em comentários, não concordar com o Golpe. 

Entretanto é uma possibilidade remota. Depois ela pode voltar depois de 180 dias se o STF decidir que não houve crime de responsabilidade.

Mas passando o GOLPE, o PT se tornará a vítima.

Agora fazendo comentários sobre o congresso. Tivemos que engulir várias demonstrações de hipocrisia, de deputados que falaram em Deus, em apelos religiosos. Teve um que falou em nome da Igreja daquele pastor estelionatário que cobra para fazer curas o tal de Waldomiro Santiago, que  tem fazendas, e uma porção de riquezas.

COVARDES, CANALHAS, VENDIDOS, VAGABUNDOS, GOLPISTAS.

Eu os desprezo. São uma corja de gangsters que querem falar bonito, mas que odeiam o PT, odeiam pobre e odeiam trabalhadores.

Mas os pobres e trabalhadores são maioria e nas próximas eleições nós vamos a forra.

_________________________________________________

Acredito que isso possa ter consequências imprevisíveis. O fato é que já se discute uma desobediência civil, uma greve, ou coisas piores. 

Os militares discutem uma possível intervenção caso as coisas saiam dos eixos. Na minha avaliação não devemos fazer nada. 

É certo que os programas sociais acabarão, e a situação econômica se agravará por conta de políticas neoliberais. 

Isso fará o governo GOLPISTA sangrar e tornará o PT a vítima. 2018 se avizinha para a grande vingança.


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou na manhã deste sábado (16) o acampamento da democracia, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília. Lula falou durante cerca de 10 minutos, relembrou a história do Brasil e das diversas tentativas de golpe contra governos que se colocaram ao lado do povo e disse: “Nossa luta é pela democracia, pelo respeito à Constituição e ao estado de direito. Não podemos habituar esse país a viver de golpe em golpe”.
Getúlio se matou, Jango sofreu golpe e foi para o exílio. “Nós não nos mataremos. Nós achamos que a vida é a coisa mais maravilhosa que existe. Nós não vamos nos exilar, nós amamos este país. Nós vamos é lutar pela democracia neste país”. Lula lembrou ainda todas as suas derrotas eleitorais e que, em nenhuma delas, contestou o resultado. “Fui para casa chorar minhas mágoas".
Lula terminou sua fala pregando a paz e a tolerância. “Nós não agredimos pessoas em aeroportos, quem faz isso são eles. Ninguém quer mais a paz do que o povo trabalhador. Nós sabemos conviver com a divergência, eles não. Quando os mais pobres sobem um degrau na escada social, eles já se incomodaram. Mas vamos nos manifestar sabendo que não podemos aceitar provocações”.


Os resultados disso podem ser terríveis. Pode estar nascendo ai um grupo terrorista, uma desobediência civil, ou nas piores hipóteses que eu me recuso a considerar até uma guerra civil. Os militares já discutem opções caso haja reação. Não, o Brasil que é a pátria do evangelho, não deve descambar para esse lado. Os Brasileiros não tem vocação para isso, mas confesso que estou triste. E ficarei triste mesmo que o GOLPE não passe.






SÃO PAULO - (Atualizada às 12h09) Chegou a um gabinete governista na manhã deste sábado a informação de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), face às notícias de que o Palácio do Planalto teria conseguido virar votos contra o impeachment, desaceleraria o ritmo das sessões de maneira a que a votação não venha a ocorrer no domingo.




Reportagem de capa do maior jornal do mundo destaca o caráter surreal do processo de impeachment que corre no Brasil; segundo o NYT, a presidente Dilma Rousseff corre o sério risco de ser afastada por um processo dominado por corruptos e por abusos aos direitos humanos; texto cita o próprio vice-presidente da República, Michel Temer, que assume o lugar de Dilma caso o processo seja aprovado no Congresso, como possível envolvido no esquema de corrupção da Lava Jato; destaca o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), como réu da corte suprema do País por suspeita de ter recebido 40 milhões de dólares em propina, e ainda o deputado Paulo Maluf (PP-SP), outro defensor do impeachment, alvo de processos nos Estados Unidos por ter desviado mais de 11,6 milhões de dólares

Isso porque vejo pessoas que tem cultura, que tem esclarecimento, conspirarem contra a democracia sem se aperceberem que estão sendo enganadas por um espetáculo midiático montado por um Juiz macomunado com o interesse de tumultuar o país para induzir a esse golpe contra a democracia, e um conglomerado de empresas de comunicação de ponta, todas elas a muito tempo claramente tendenciosas no seu propósito de minar a credibilidade de um governo que se fez popular e que procurou os caminhos certos para o país, com erros é verdade, mas erros que ocorreram quando procurou contemporizar com políticas direitistas fugindo da sua ideologia primitiva.

No fundo vejo que esse episódio pode servir para fortalecer o PT, e porque vejo assim?

Se Michel Temer assumir o poder por 180 dias, o que não garante que a Dilma irá deixar o poder definitivamente, já que ela ainda será julgada pelo STF que irá ratificar ou não o tal "CRIME DE RESPONSABILIDADE", que já foi demonstrado que nunca existiu e a história irá confirmar isso, já declarou que irá introduzir políticas duras de ajuste fiscal e que são profundamente impopulares. 

Provavelmente irá aumentar a taxa de juros, reduzir o crédito (limitando a quantidade de prestações) e eliminado os gastos governamentais, que incluem ai o "BOLSA FAMÍLIA", "MINHA CASA MINHA VIDA" e outras políticas sociais que  costumam pesar para os cofres públicos. É possível que se introduzam políticas entreguistas de leilão de áreas do PRÉ SAL, venda da Petrobras, e outros ativos do Governo, para agradar quem? WASHINGTON.


Depois de transformar o País em vexame internacional, com seu impeachment sem crime de responsabilidade marcado para um domingo, numa votação que traz à própria segurança pública, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que ontem foi acusado de receber mais uma propina, desta vez de R$ 52 milhões, estaria cogitando adiar a votação, por falta de votos a favor do golpe; "Chegou a um gabinete governista na manhã deste sábado a informação de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), face às notícias de que o Palácio do Planalto teria conseguido virar votos contra o impeachment, desaceleraria o ritmo das sessões de maneira a que a votação não venha a ocorrer no domingo", informa o jornal Valor Econômico; Michel Temer, que passaria o fim de semana em São Paulo, desembarcou às pressas em Brasília para tentar conter a debandada. 

Tudo isso acompanhado de uma política de aproximação com Washington e afastamento de nossos parceiros do BRICK, China e Russia.

Essas medidas irão sem dúvida agravar a situação já caótica do país, fazendo-o mergulhar em uma nova crise. Será uma crise dentro da outra, o que poderá fazer com que as pessoas percebam que foram enganadas e queiram a volta do PT.



Michel Temer, que passaria o fim de semana em São Paulo, desembarcou às pressas em Brasília para tentar conter a debandada (leia aqui). No entanto, ele vem tendo dificuldades para segurar os votos a favor do golpe. Depois de uma hora, o deputado Givaldo Carimbão saiu do Jaburu prometendo defender a democracia (leia aqui).


O golpe brasileiro foi manchete de ontem do The New York Times, maior jornal do mundo, que disse que a presidente Dilma, honesta, corre o risco de ser cassada por corruptos como Cunha (leia aqui).


O Vice-presidente, que pretendia passar o fim de semana em São Paulo, após dar o impeachment como "favas contadas", decidiu voltar a Brasília neste sábado; o motivo é o crescimento da onda em favor da democracia, que ameaça o projeto de derrubada da presidente Dilma Rousseff sem que haja crime de responsabilidade;


"O maior sinal de alerta veio da decisão de Temer de, chamado, retornar a Brasília para tentar segurar a perda de votos", diz o colunista Jorge Bastos Moreno, do Globo

A partir do Golpe, se esse se consumar o PT para de se desgastar, e o desgaste passa a ser deles, mas isso pode ter consequências imprevisíveis. 

Entretanto Deus escreve certo por linhas tortas e já está comprovado. Deus gosta do Brasil.

Alegria e força unem artistas contra o golpe e pela democracia




O ato de artistas, intelectuais e movimentos contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, na noite desta segunda-feira (11), na Lapa, foi marcado pela amplitude e pluralidade. Em comum, entre as mais de 50 mil pessoas que lotaram a Fundição Progresso e acompanharam o evento, que terminou se estendendo aos Arcos da Lapa, havia a disposição de defender a democracia e dizer não ao golpe em curso. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da manifestação.



EMIR SADER
Colunista do 247, Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros

Nunca houve manifestações tão amplas, com tanta gente, tão diversas plurais, tão ativas, musicais, alegres, combativas, confiantes, como as que o Brasil está vivendo nestas semanas decisivas da sua história. Quem olhar para o que acontece na sociedade brasileira dirá, sem nenhuma duvida, que o Brasil está contra o golpe.

De universidades a movimentos hip-hop, de religiões a sindicatos, de intelectuais a artistas, de juristas a movimentos de mulheres, de movimentos de negros a movimentos de jovens, de jornalistas a mídias alternativas e muitos mais – basta olhar para o que acontece no Brasil de hoje, para conhecer sua diversidade social, etária, étnica, cultural, musical, artística, intelectual, de todo tipo. Um Brasil vibrante, que despertou quando se deu conta de que a democracia está em perigo e de que tudo o que de bom foi conquistado, foi pela democracia e em democracia. Que mesmo o direito de protestar contra tudo o que está aí, só é possível em democracia.

E que um governo que nascesse de arranjo espúrio entre os políticos mais corruptos do Brasil, sem acusações que justificassem, não teria nenhuma legitimidade e não seria aceito pelo povo. Que não pode haver nenhum governo no pais que não seja eleito democraticamente pelo voto popular. Que o Brasil não aceita que seja cassado uma presidente eleita pela maioria da população, que não cometeu nenhum crime que justificasse o impeachment, para ser substituída por um politico réu de processos por corrupção, que assumiria não pela vontade popular, mas contra ela.



Nunca um movimento censurado pela mídia, que trata de esconder que o povo está nas ruas contra o golpe, apoiado pelas mais notáveis personalidades do Brasil – Chico Buarque, Antonio Cândido, Luis Fernando Verissimo, Leonardo Boff, entre centenas de milhares de outras –, tem tanta repercussão, tanto apoio popular. Até artistas da própria Globo se manifestam contra o golpe e o papel da empresa de comunicação.




Um movimento que mais integra a jovens, a grupos musicais, a artistas do hip-hop e de outras manifestações da musica popular das comunidades, de músicos da velha guarda e das gerações mais jovens. Um movimento quem mais integra a mulheres, que sabem como as forcas conservadoras que querem dar o golpe são as mesmas que atentam contra os seus direitos.

Nunca os trabalhadores, através dos seus sindicatos e das suas centrais, estiveram tão unidos e tão combativos, porque sabem que os que querem dar o golpe são os mesmos que ameaçam os seus direitos.





Nunca as universidades brasileiras, os juristas brasileiros, se manifestaram de forma tão ampla por um movimento como este contra o golpe e pela continuidade da democracia.

A solidariedade internacional que a luta do Brasil contra o golpe só é comparável à solidariedade que recebemos na luta contra a ditadura. Governos, entidades internacionais, presidentes e ex-presidentes, em uníssono, se pronunciam alertando contra o golpe e as consequências que teria, tanto para o Brasil, quanto para a situação do pais no contexto internacional.

Em suma, o país saiu às ruas, se manifesta todos os dias, em centenas de manifestações, em milhões de pessoas, contra o golpe e os golpistas. Se o Congresso se mantiver surdo a essas vozes, significa que é um Congresso que atende os interesses da minoria rica e desinteressada no destino do Brasil e da democracia brasileira. Será execrado eternamente e punido duramente pelos cidadãos.



Mas mobilizações tão espetaculares como estas, não podem ser derrotadas. É um verdadeiro Viva o povo brasileiro. Que não vai parar, triunfe o golpe ou não. Ou para tornar absolutamente inviável um governo nascido de um golpe, que expropria o direito do povo de decidir seus governantes, seja para construir um novo governo, que atenda realmente o interesse da maioria, que diz que quer democracia e quer um Brasil democrático, para todos os brasileiros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos podem comentar e seus comentários receberão uma resposta e uma atenção personalizada. Seu comentário é muito bem vindo. Esse espaço é para participar. Te aguardamos e queremos seu comentário, mesmo desfavorável. Eles não receberão censura. Poderão apenas receber respostas, ou tréplicas.